RedeGN - Sempre ligado.

Foram encontrados 98 registros para a palavra: datafolha

Reprovação a deputados e senadores volta a subir e atinge 45%, diz Datafolha

Tendo assumido o mandato em meio a uma onda renovadora, antissistema e de forte apelo conservador, os atuais congressistas não conseguiram até agora alterar o histórico cenário de descrédito popular. De acordo com pesquisa do Datafolha realizada no início deste mês, 45% dos eleitores reprovam o trabalho de deputados federais e senadores, dez pontos percentuais a mais do que no final de agosto -apenas 14% o aprovam, oscilação negativa de dois pontos percentuais em relação ao último levantamento. Os números do instituto mostram uma piora no quadro no decorrer deste primeiro ano da nova legislatura.

No final de 2018, a onda que elegeu Jair Bolsonaro levou a população brasileira a demonstrar expectativa otimista: 56% dos entrevistados diziam acreditar que os novos congressistas teriam um desempenho ótimo ou bom, número superior ao verificado antes das duas legislaturas anteriores (49% e 40%). Após a posse, em fevereiro de 2019, o Datafolha já realizou quatro pesquisas sobre o desempenho dos congressistas. Enquanto o índice dos que consideram ótimo ou bom o trabalho de deputados e senadores caiu de 22% para 14%, a rejeição foi de 32% para 45%...

Datafolha: Bolsonaro encerra primeiro ano de mandato com 36% de reprovação

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chega ao fim do primeiro ano de mandato com a aprovação de 30%, de acordo com pesquisa Datafolha divulgada neste domingo (8) pelo jornal Folha de S. Paulo. A reprovação chegou a 36%. Segundo o instituto, além disso, 32% considera o governo regular, e 1% não sabe/não respondeu.

A pesquisa foi realizada nos dias 5 e 6 de dezembro com 2.948 pessoas, em 176 cidades. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Para efeitos de comparação, neste mesmo período, Fernando Collor obteve 23% de aprovação, o pior desde o período pós-ditadura. Fernando Henrique Cardoso (1995) teve 41%, Luiz Inácio (2003) Lula da Silva 42% e Dilma Rousseff (2011) 59%...

Rejeição a Bolsonaro chega a 38%, aponta pesquisa Datafolha

O presidente Jair Bolsonaro é rejeitado por 38% das pessoas, segundo pesquisa Datafolha realizada em 29 e 30 de agosto com 2.878 eleitores. No levantamento anterior, realizado no início de julho, a rejeição do presidente era de 33%. Já a aprovação de Bolsonaro recuou de 33% para 29% no mesmo período - dentro da margem de erro, de dois pontos para cima ou para baixo.

As pessoas que julgam o governo Bolsonaro como regular são 31% - eram 30%. No Nordeste, a rejeição saltou de 41% para 52% entre as duas pesquisas. Jair Bolsonaro é, de longe, o presidente eleito em primeiro mandato com maior rejeição: em agosto de 1995, Fernando Henrique Cardoso era reprovado por 15%; Luiz Inácio Lula da Silva, em agosto de 2003, por 10%; e Dilma, em agosto de 2011, por 11%...

Datafolha mostra que a Bahia é melhor estado turístico

Ao analisar o resultado da pesquisa Datafolha, que mantém a Bahia entre as primeiras opções de viagem dos paulistanos, o secretário estadual do Turismo, Fausto Franco, disse que os dados apurados são gratificantes e o desafio é a manutenção da competitividade do Estado nesse setor. “A diversificação da oferta turística é uma das razões para a Bahia ocupar lugar no topo do ranking”, disse o secretário. “A extensão litorânea com praias para todos os públicos; os rios, cachoeiras e serras que compõem a paisagem da Chapada Diamantina oferecem alternativas incomparáveis, somadas à história, cultura, gastronomia, etc”.

A pesquisa foi divulgada no sábado (25). Para manter a Bahia no topo da preferência dos turistas, o governo estadual atua de forma decisiva para promover a expansão do turismo, gerador de empregos e resultados econômicos. “A meta é assegurar a qualidade no serviço ao visitante, com inovação e desenvolvimento sustentável”, explicou Fausto Franco. “Dessa forma, podemos mantê-lo mais tempo por aqui”, acrescentou. Os trabalhos em andamento na Setur-BA incluem, ainda, ênfase na promoção das zonas turísticas baianas, ampliação da conectividade aérea, incentivo a novos investimentos e melhoria da infraestrutura...

Datafolha: Bolsonaro com 56% e Haddad com 44%

A distância entre os candidatos a presidente Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) caiu de 18 para 12 pontos em uma semana, aponta pesquisa do Datafolha.A três dias do segundo turno, o deputado tem 56% dos votos válidos, contra 44% do ex-prefeito de São Paulo. No levantamento passado, apurado em 17 e 18 de outubro, a diferença era de 59% a 41%.

Tanto a queda de Bolsonaro quanto a subida de Haddad se deram acima da margem de erro, que é de dois pontos percentuais para mais ou menos. O Datafolha entrevistou 9.173 eleitores em 341 cidades no levantamento, encomendado pela Folha de S.Paulo e pela TV Globo e realizado na quarta (24) e na quinta (25). O nível de confiança é de 95%...

Eleições 2018: Datafolha mantém 18 pontos de diferença entre Bolsonaro e Haddad

Pesquisa divulgada agora a pouco pelo Datafolha apontou os mais recentes números na corrida presidencial para 2018. De acordo com o instituto, Jair Bolsonaro (PSL) tem 59% das intenções nos votos válidos, quando não são computados os brancos, nulos e indecisos, contra 41% de Fernando Haddad (PT). Em relação à pesquisa anterior Bolsonaro cresceu um ponto percentual e Haddad caiu um ponto.

Nos votos totais, quando computados votos Brancos, nulos e indecisos, Bolsonaro lidera com 50% das intenções; Haddad tem 35%; brancos/nulos/nenhum 10% e não sabe 5%. No quesito rejeição, Bolsonaro tem 41% e Haddad 54%. O nível de confiança da pesquisa é de 95% e a margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. A pesquisa, contratada pela TV Globo e Folha de São Paulo, tem registro no TSE: BR-07528/2018. O Datafolha ouviu 9.137 eleitores entre os dias 17 e 18 outubro,  em 341 municípios...

Maioria se diz indiferente ao apoio de outros candidatos no 2º turno, diz Datafolha

Em uma disputa polarizada no segundo turno entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), boa parte dos eleitores brasileiros se mostra indiferente em relação a hipotéticos apoios dos candidatos derrotados no primeiro turno da eleição para a Presidência da República.

Pesquisa Datafolha divulgada mostra que, do total de eleitores, 72% se dizem indiferentes em relação a um possível apoio de Marina Silva (Rede) a qualquer um dos candidatos que seguem na disputa. Cenário semelhante se repete em relação a hipotético apoio de Geraldo Alckmin (PSDB), considerado irrelevante por 69% dos entrevistados. Um apoio de Ciro Gomes (PDT) também não teria influência para 63% dos eleitores...

Datafolha: com 58% dos votos válidos, Bolsonaro venceria Haddad

Na primeira pesquisa do Datafolha sobre o segundo turno das eleições presidenciais, Jair Bolsonaro (PSL) tem ampla vantagem sobre Fernando Haddad (PT). O deputado tem 58% dos votos válidos, enquanto o ex-prefeito paulistano conta com o apoio de 42% dos ouvidos. A contagem, que exclui os brancos, nulos e indecisos como a Justiça Eleitoral faz no dia da eleição, confirma a onda conservadora que quase deu a vitória em primeiro turno ao presidenciável do PSL.

No primeiro turno, Bolsonaro teve 46% dos votos válidos e Haddad, 29%. O Datafolha ouviu 3.235 pessoas em 227 municípios nesta quarta (10). A margem de erro do levantamento, contratado pela Folha de S.Paulo e pela TV Globo, é de dois pontos para mais ou para menos. Quando se leva em conta a intenção de voto total, os dois candidatos absorveram de forma uniforme o eleitorado deixado pelos outros postulantes que já decidiu quem apoiar. O deputado fluminense tem 49% dos votos totais, e havia conquistado 42% no primeiro turno. Já o petista registra 36% -no domingo passado, angariou 27%...

Pesquisa do Datafolha aponta segundo turno entre Bolsonaro e Haddad

A última pesquisa realizada pelo Datafolha, antes das eleições de 2018, apontam para um segundo turno entre Bolsonaro (PSL) e Haddad (PT). De acordo com o instituto Bolsonaro teria 40% dos votos válidos contra 25% de Fernando Haddad (PT).

Ciro Gomes (PDT) apareceu com 15%, Geraldo Alckmin (PSDB) teve 8% dos votos, Marina Silva (Rede) e João Amoêdo (Novo) ficaram com 3%...

Datafolha: Bolsonaro chega a 35%; Haddad 22% e Ciro 11%

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) ampliou sua vantagem sobre os concorrentes na disputa pelo Palácio do Planalto, aponta pesquisa do Datafolha. Nos votos totais, Jair Bolsonaro manteve o crescimento e atingiu 35%. Fernando Haddad, do PT, ficou estável.

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos...

Eleições 2018: Datafolha aponta Bolsonaro em crescimento e Haddad estacionado

A cinco dias das eleições, pesquisa do Datafolha apontou um crescimento do candidato Bolsonaro (PSL), subindo quatro pontos em relação à última pesquisa do Instituto e uma pequena tendência de queda do candidato do PT, Haddad, que desceu um ponto em relação à pesquisa anterior. Ciro Gomes (PDT) manteve a terceira colocação, seguido por Alkmin e Marina Silva. No mais provável cenário de segundo turno, Bolsonaro venceria Haddad por 44% a  42%.

A pesquisa, que tem nível de confiança em 95%, margem de erro de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos, e foi realizada nesta terça-feira (02) com 3.240 eleitores em 225 municípios. A pesquisa, contratada pela Folha de São Paulo, tem registro BR-03147/2018...

Bolsonaro cresce e atinge 32%; Haddad tem 21%, mostra Datafolha

Líder da corrida presidencial, o deputado Jair Bolsonaro (PSL) alcançou 32% das intenções de voto na mais recente pesquisa do Datafolha, realizada nesta terça-feira (2). Fernando Haddad (PT) aparece com 21%.

Foco de manifestações que levaram milhares de opositores e admiradores às ruas das principais cidades no fim de semana, Bolsonaro ganhou quatro pontos percentuais desde a semana passada, segundo o instituto...

Bolsonaro tem 26%, Haddad e Ciro vão a 13%, diz Datafolha

Fisicamente fora da campanha eleitoral desde que foi esfaqueado no dia 6, Jair Bolsonaro (PSL) lidera a corrida à Presidência com 26%, segundo nova pesquisa do Datafolha. Na semana em que foi oficializado candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad viu sua intenção de voto subir de 9% para 13%. Está empatado numericamente com Ciro Gomes (PDT), que manteve sua pontuação, e na margem de erro também com Geraldo Alckmin (PSDB), que oscilou de 10% para 9%.

Em curva francamente descendente está Marina Silva (Rede), que caiu de 11% para 8% e hoje tem metade das intenções de voto que tinha quando sua candidatura foi registrada em agosto. O levantamento foi feito entre quinta (13) e sexta (14), ouvindo 2.820 eleitores em 187 cidades, com uma margem de erro de dois pontos para mais ou para menos. A pesquisa foi contratada pela Folha de S.Paulo e pela Rede Globo...

Eleições 2018: Pesquisa do DataFolha aponta novos números para presidente. Confira:


Pesquisa de intenção de voto divulgada há pouco, pelo Datafolha, para presidente da República, apontou novos números para as eleições de 2018.

No primeiro levantamento após o Tribunal Superior Eleitoral rejeitar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e após incidente com Bolsonaro os números são os seguintes:..

ARTIGO SOBRE PESQUISA DO DATAFOLHA

É um disparate observarmos que, a Justiça Eleitoral juntamente com a vontade de uma "mini elite poderosa," se posiciona de forma acirrada contra os meios de comunicação em relação a supostas fakenews. Jornalistas e comunicadores trabalham com "corda no pescoço" não porque são contumazes propagadores de mentiras, como alguns insistem em vaticinar, mas porque vivem dentro de um campo onde as fontes primárias (que em tese deveria se acreditar na veracidade de suas narrativas) são em alguns casos disseminadoras de informações tendenciosas. O Instituto Datafolha é o exemplo mais clássico dessa minha tese. Vejamos de perto essa coisa:

Em sua última pesquisa de intenções de voto para Presidente da República, o Datafolha afirma que LULA mesmo condenado e preso lidera as pesquisas e o preferenciado do eleitorado. Isso seria uma informação correta e verídica se não houvesse uma minúscula falha dentro dessa narrativa: Lula não pode ser candidato porque é condenado por Corrupção e Lavagem de Dinheiro e por conta disso é FICHA SUJA. O Datafolha usou de má fé em distorcer a informação trazendo um dado (em forma de narrativa) que mais ludibria o eleitor do que informa.  Ora, como pode um condenado e presidiário estar no topo das pesquisas? Afirmo que essa informação é MANIPULATIVA levando em consideração o retrospecto das lambanças que esse "instituto de pesquisas" vem fazendo ao longo dos anos. Quer ver só? Vamos aos fatos:..

Sem PT, disputa fica apertada entre Bolsonaro, Marina e Ciro, aponta novo Datafolha

A pesquisa do Datafolha divulgada neste domingo (10) pela Folha de São Paulo também avaliou o cenário sem a participação do PT nas eleições deste ano. Os dados mostram disputa mais apertada no primeiro turno. Jair Bolsonaro (PSL) aparece em primeiro com 19%, Marina Silva (Rede) vem logo atrás com 15% e Ciro Gomes (PDT) chega em terceiro com 11%, Geraldo Alckmin (PSDB) surge em quarto com7%, Álvaro Gomes (Podemos) em quinto tem 4%. O número dos que não têm candidato é superior ao do líder nessa amostragem e chega a 34%.  A pesquisa foi feita entre os dias 6 e 7 de junho passados com margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. ..

Datafolha: mesmo preso, Lula lidera corrida eleitoral com folga

Mesmo preso, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva segue liderando as intenções de voto para as eleições presidenciais deste ano. As informações são da pesquisa Datafolha divulgada neste domingo (10) pelo jornal Folha de S. Paulo. Com 30% do eleitorado, o petista é seguido pelo deputado federal Jair Bolsonaro, que tem 17% das intenções de voto, e por Marina Silva, com 10%. Já em todos os cenários sem Lula, no caso de ele ser proibido de concorrer, Bolsonaro venceria as eleições.

O número de eleitores que se disseram "sem candidato" também chama atenção: 21% no cenário com Lula e entre 33% e 34% nos cenários sem o petista. O levantamento foi realizado nos dias 6 e 7 de junho, com 2.824 pessoas, em 174 municípios brasileiros. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos...

Pesquisa Datafolha aponta Bolsonaro e Marina empatados tecnicamente em cenário sem Lula


Pesquisa Datafolha divulgada ontem pelo jornal Folha de S.Paulo aponta queda do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que caiu de 37% para 31% após sua prisão, na semana passada.

De acordo com os números divulgados pelo Datafolha Lula tinha 37% em Janeiro e apareceu com 31% na simulação feita neste domingo, 15 de abril...

Sete em cada dez brasileiros se opõem à privatização de estatais, aponta levantamento do Datafolha

A maioria (67%) da população também vê mais prejuízos que benefícios na venda de companhias brasileiras para grupos estrangeiros. A oposição a privatizações predomina em praticamente todos os recortes analisados —por região, sexo, escolaridade, preferência partidária e aprovação à gestão Temer.

O único cenário em que a ideia é aceita pela maioria é entre aqueles com renda superior a dez salários mínimos por mês, dos quais 55% se disseram favoráveis. A aceitação cai conforme diminui a renda familiar mensal. Entre os que ganham até dois salários mínimos, 13% são a favor...

Governo Temer tem 71% de reprovação, diz Datafolha

A pesquisa do instituto Datafolha divulgada neste domingo (3) pelo jornal Folha de S.Paulo aponta que o governo do presidente da República, Michel Temer (PMDB), é considerado ruim/péssimo por 71% dos entrevistados. Os que consideram o governo como regular são 23%, seguido de ótimo/bom com 5% e 1% respondeu que não sabe. 
 
O Datafolha realizou 2.765 entrevistas entre 29 e 30 de novembro, em 192 cidades. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos. O estudo indica que o nível de confiança da pesquisa é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos percentuais, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

PESQUISA ANTERIORES..