RedeGN - Sempre ligado.

Foram encontrados 226 registros para a palavra: ministerio da saude

Piso dos agentes de saúde deve ser pago imediatamente, diz representante do Ministério da Saúde

Em meio à indefinição de prefeitos que aguardam uma regulamentação para cumprir o Piso Nacional dos Agentes de Saúde e Combate a Endemias (de R$ 1.014), o consultor jurídico do Ministério da Saúde, Fabrício Oliveira Braga, assegura que a lei – aprovada em junho do ano passado – está em vigor e o piso já deveria estar sendo pago desde julho do ano passado. Braga participou de reunião realizada no gabinete do deputado federal Jorge Solla (PT-BA) com cerca de 20 representantes de sindicatos e associações de agentes de saúde e de endemias de todo o país. “A lei, por não prever recursos financeiros novos, acabou sem dizer quem pagaria a conta (do aumento). Mas a lei está em vigor e regulamentação que faremos será apenas para realizar o cadastramento de todos os trabalhadores, mas a ausência desta regulamentação não impede o cumprimento do piso”, destacou.

O deputado Jorge Solla endossou que a lei aprovada tem de ser cumprida pelas prefeituras, sob pena de judicialização dos gestores. “Tem coisas que a gente não tem como fugir. Assim como a Lei de Responsabilidade Fiscal, o piso também é lei e têm de cumprir”, disse. Todavia, o secretário destaca que já foi secretário municipal de Saúde (em Vitória da Conquista) e reconhece a dificuldade financeira por que passam os municípios. “Estou muito preocupado com a situação crítica do financiamento de saúde. As três esferas de governo hoje vivem com constrangimentos financeiros muito fortes”, ponderou. O petista destacou que o valor repassado aos municípios hoje já paga 100% da remuneração dos agentes de saúde, cabendo ao município arcar com os encargos trabalhistas, mas destaca que marcará nova reunião com o ministro Arthur Chioro, da Saúde, para dar início a uma negociação pelo reajuste do incentivo financeiro transferido aos municípios...

Ministério da Saúde e ANS publicam regras para estimular parto normal na saúde suplementar

Operadoras terão que disponibilizar informações para a gestante e orientar médicos para uso do partograma

O Ministério da Saúde e Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicaram nesta quarta-feira (7/1) resolução que estabelece normas para estímulo do parto normal e a consequente redução de cesarianas desnecessárias na saúde suplementar. As novas regras ampliam o acesso à informação pelas consumidoras de planos de saúde, que poderão solicitar às operadoras os percentuais de cirurgias cesáreas e de partos normais por estabelecimento de saúde, por médico e por operadora. As informações deverão estar disponíveis no prazo máximo de 15 dias, contados a partir da data de solicitação. Atualmente, 23,7 milhões de mulheres são beneficiárias de planos de assistência médica com atendimento obstétrico no país, público-alvo dessas medidas. As regras foram apresentadas pelo ministro da Saúde, Arthur Chioro, e os diretores da ANS nesta terça-feira (6/1), em Brasília, e passam a ser obrigatórias em 180 dias.

Atualmente, no Brasil, o percentual de partos cesáreos chega a 84% na saúde suplementar. Na rede pública este número é menor, de cerca de 40% dos partos. A cesariana, quando não tem indicação médica, ocasiona riscos desnecessários à saúde da mulher e do bebê: aumenta em 120 vezes a probabilidade de problemas respiratórios para o recém-nascido e triplica o risco de morte da mãe. Cerca de 25% dos óbitos neonatais e 16% dos óbitos infantis no Brasil estão relacionados a prematuridade...

Rui Costa busca recursos para a Bahia no Ministério da Saúde

O governador eleito da Bahia, Rui Costa, solicitou ao ministro da Saúde, Arthur Chioro, a liberação das emendas parlamentares individuais apresentadas ao Orçamento da União, no valor de R$ 138 milhões. O ministro concordou. Ele disse que, tão logo seja aprovada a nova LDO pelo Congresso, as emendas serão liberadas.
 
Essas emendas já estão empenhadas e se referem à construção e à manutenção das unidades de saúde da família e à reforma e à ampliação de hospitais. Entre eles, constam unidades da rede estadual, municipais e filantrópicos, como o Aristides Maltês, em Salvador.
 
Rui Costa solicitou, ainda, pressa no empenho das emendas que estão em análise pelo Ministério, elas somam cerca de R$30 milhões. Além disso, pediu e será atendido na liberação de recursos para custeio no valor de R$ 90 milhões.
 
A prioridade é atender propostas encaminhadas pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), conforme disse o secretário, Washington Couto, que também participou da audiência. Rui manifestou preocupação com o alto custo das UPAs. Ele deseja que o Ministério da Saúde financie pelo menos 50% do valor de manutenção das unidades. O ministro avalia que é possível, pois interessa ao governo ampliar o programa.
 
"No meu governo a prioridade é a saúde. Também vou estimular os consórcios de saúde", afirmou Rui. Segundo ele, “as emendas parlamentares terão destinação planejada, o que resultará no fortalecimento da saúde no estado".
 
A votação da LDO foi adiada para esta quarta-feira (03), às 10h, e o governador eleito e deputado federal Rui Costa disse que vai se empenhar na aprovação.
..

Guia Alimentar para a População Brasileira lançado pelo Ministério da Saúde

O novo Guia Alimentar para a População Brasileira foi lançado recentemente pelo Ministério da Saúde. A atualização da publicação relata quais cuidados e caminhos devem ser seguidos para alcançar uma alimentação saudável, saborosa e balanceada. Esta nova edição indica que a alimentação tenha como base alimentos frescos (frutas, carnes, legumes) e minimamente processados (arroz, feijão e frutas secas).

Também evita os ultraprocessados - a exemplo do macarrão instantâneo, salgadinhos de pacote e refrigerantes. De acordo com o site do MS, a intenção do Guia Alimentar é promover a saúde e a boa alimentação, combatendo a desnutrição (em forte declínio em todo o país) e prevenindo enfermidades em ascensão...

Secretaria de Saúde de Petrolina atinge as metas do programa Telessaúde e tem seu projeto renovado pelo Ministério da Saúde

Com apenas 10 meses de funcionamento o Programa intermunicipal de telessaúde (RIT-VALE) recebeu do Ministério da Saúde a renovação das atividades por atingir todas as metas previstas pelo Departamento de Atenção Básica. Petrolina passa a ser referência em teleassistência para 16 municípios que compõe a rede intermunicipal.

Com a renovação das ações do Programa, a Secretária municipal de Saúde de Petrolina foi contemplada com R$ 137.073,00 reais para ampliar suas atividades, priorizando o cuidado humanizado e a atenção à saúde dos usuários, a secretaria Municipal de Saúde (SMS) investe em tecnologia de comunicação para dinamizar a atenção à saúde básica dos petrolinenses...

Ministério da Saúde lança nova campanha de doação de sangue

Uma nova campanha de incentivo à doação de sangue foi lançada no país esta semana pelo Ministério da Saúde. A meta do órgão é aumentar continuamente a quantidade de doadores de sangue no país e, também, comemorar o Dia Mundial do Doador de Sangue, celebrado neste sábado (14). O slogan da campanha é o mesmo da anterior: “Seja para quem for, seja doador”.

A deputada estadual Graça Pimenta (PMDB), profissional de saúde e vice-presidente da Comissão de Saúde e Saneamento da Assembleia Legislativa (AL), apoia a campanha e reforça à população a importância da doação de sangue. “Sempre friso que doar sangue é um ato simples, de solidariedade, que pode salvar vidas. Tantas pessoas precisam de sangue, neste momento, em todo o país... Aqueles que se enquadram nos requisitos estabelecidos para doar sangue e ainda não doaram podem refletir sobre a importância deste gesto. Quero reiterar que estamos em período de Copa do Mundo e os festejos juninos estão se aproximando. Esses eventos nos deixam em alerta, pois a quantidade de pessoas que necessitam de doação de sangue pode aumentar, principalmente em nosso Estado”, salienta a parlamentar...

Vacinação contra HPV atinge meta estabelecida pelo Ministério da Saúde

Dados do Ministério da Saúde informam que mais de 4,1 milhões de meninas já receberam a primeira dose da vacina contra o HPV (Papiloma Vírus Humano) durante a campanha nacional de mobilização realizada em menos de três meses – a campanha começou em 10 de março. O número corresponde a 83,5% do público-alvo, formado por 4,9 milhões de adolescentes de 11 a 13 anos. A meta do órgão era vacinar 80% deste grupo.

A deputada estadual Graça Pimenta (PMDB), profissional de saúde e vice-presidente da Comissão de Saúde e Saneamento da Assembleia Legislativa (AL), comemora os dados apresentados pelo MS, mas alerta os pais e responsáveis sobre a importância da segunda dose. “Fico contente em ver que os pais e responsáveis das meninas brasileiras de 11 a 13 anos participaram da campanha, estão conscientes da importância da vacinação. Fico mais feliz ainda em ver que, na Bahia, foram aplicadas 316.705 vacinas, o que equivale a uma cobertura de 83,45%. É muito importante vacinar nossas meninas contra este vírus, que pode causar o câncer de colo de útero. Agora é necessário que todos fiquem atentos ao período de vacinação da segunda dose, que ocorrerá a partir de setembro, para que a vacina surta efeito. Vale lembrar que ainda existe a terceira dose, de reforço, aplicada após cinco anos da primeira dose”, explica a parlamentar...

Ministério da Saúde suspende repasse de recursos para 75 municípios baianos com irregularidades; Capim Grosso está na lista

Portaria do Ministério da Saúde, publicada nesta sexta-feira (2) no Diário Oficial da União, suspende a transferência de recursos financeiros para 1.027 municípios que não cadastraram os serviços de vigilância sanitária no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde e não alimentaram o Sistema de Informação Ambulatorial. Setenta e cinco cidades baianas serão afetadas com a medida – Ilhéus, Itacaré, Capim Grosso, Seabra e Valença estão entre elas.

De acordo com o texto, fica suspensa a transferência de recursos financeiros do Componente de Vigilância Sanitária do Bloco de Vigilância em Saúde, referentes aos meses de janeiro a abril de 2014. O monitoramento que identificou as localidades irregulares foi realizado no dia 25 de março. ..

Ministério da Saúde admite 'problemas pontuais' na produção de vacinas

O Ministério da Saúde reconheceu que pode haver problemas pontuais na produção de vacinas e soros. Responsável por adquirir os produtos e distribuí-los às secretarias estaduais de Saúde (que repassam aos municípios), a pasta federal, que nega racionamento dos materiais, orienta os estados a otimizar o uso de soros e vacinas quando há problemas. Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Érico Arruda, já houve problemas na produção e distribuição de vacinas e soros antes, mas não na extensão do que ocorre em 2014. "Esses casos eram muito menos frequentes. E, quando ocorriam, ocorriam em determinada vacina, num determinado soro. E não nesse leque grande de imunógenos", declarou Arruda a O Globo. Para o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, o problema é maior nos soros.

Segundo ele, nesse caso, os laboratórios produtores precisaram se adequar às normas de Boas Práticas de Fabricação (BPF) para atender à legislação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). "No caso dos soros, a Anvisa solicitou dos produtores que tivessem algumas reformas, modificações do processo de produção, atingissem determinado nível de certificação. Com isso, eles apresentaram um pedido na Anvisa para fazer a chamada produção certificada. Isso levou um tempo. Soro, infelizmente, a gente não pode comprar no mercado internacional porque é específico. Diante dessa situação, fizemos orientação para uso racional", afirmou. Barbosa informou que a entrega dos soros deve ser normalizada ainda este mês...

Juazeiro encerra Campanha da Vacina contra HPV com cobertura acima da meta do Ministério da Saúde

A Campanha contra o Papilomavírus Humano (HPV) foi encerrada com sucesso em Juazeiro no dia 10 de abril. A Secretaria ultrapassou a meta exigida pelo Ministério da Saúde, que era de vacinar 80% de 5,8 mil adolescentes do sexo feminino com idade de 11 a 13 anos existentes no município (público alvo). A Campanha protegeu 87,58%, o que significa mais de cinco mil e cem mil meninas. Quem não se vacinou e está dentro desta faixa etária ainda pode procurar os postos de saúde para se proteger do câncer do colo do útero. A vacina foi introduzida no calendário Básico de Imunização e continua disponível nas unidades.  

Quem se vacinou deve ficar atento às próximas doses..

Ministério da Saúde assegura que vacina contra HPV não traz riscos

Após seis ocorrências de reações à vacina contra o HPV, o Ministério da Saúde enfatiza para a população que a imunização é segura. “É uma vacina que tem quase dez anos de uso no mundo inteiro. É uma vacina nova aqui no Brasil, mas  há 50 países no mundo que utilizam, quase 175 milhões de doses da vacina aplicadas”, disse o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa. A vacinação segue normalmente em todo o país.

Até sexta-feira,(28) cerca de 2,3 milhões de meninas foram vacinadas contra o HPV, doença que pode ocasionar câncer de colo de útero. A meta é que até o final de 2014 sejam vacinados 4,2 milhões de meninas entre 11 e 13 anos de idade. Segundo Barbosa, é comum os jovens terem medo de vacina, e por isso pode ter casos de tontura, e em raras vezes desmaio, mas isso acontece “com qualquer injeção”. “Por isso que o Ministério da Saúde recomenda que a menina seja vacinada sentada e que ela não faça esforços físicos logo após tomar a vacina”, ressaltou...

Campanha de prevenção às DSTs e Aids lançada pelo Ministério da Saúde

Com a proximidade de festas populares como o Carnaval, a Copa do Mundo e o São João, o Ministério da Saúde (MS) resolveu lançar uma campanha esta semana objetivando estimular o uso de preservativo durante os eventos, a fim de prevenir a população quanto às Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e Aids. Através do slogan “Se tem festa, festaço ou festinha, tem que ter camisinha”, o órgão visa alertar a população em geral – na faixa etária dos 15 aos 49 anos, principalmente – a se prevenir durante todo o ano.

Vice-presidente da Comissão de Saúde e Saneamento da Assembleia Legislativa (AL) e profissional de saúde, a deputada estadual Graça Pimenta (PMDB) destaca importância da campanha e reforça a necessidade do uso da camisinha. “A população como um todo, principalmente a sexualmente ativa, deve atentar para os perigos das doenças sexualmente transmissíveis e da Aids e buscar se prevenir através do uso de preservativos nas relações sexuais, não só nas festas populares como o Carnaval, mas durante todo o ano. Neste evento, vale salientar, serão distribuídos preservativos gratuitamente; em Salvador, especificamente, serão 1.765.440 e, ao todo, 104.249.194 preservativos distribuídos no país. Quero reforçar ainda que, quando a dúvida existe, a melhor saída é fazer o teste que identifica o HIV e, em caso positivo, iniciar o tratamento o mais cedo possível”, frisa a parlamentar...

Ministério da Saúde cancela registro de quatro médicos cubanos; um deles atuava na Bahia

Dos quatro médicos cubanos que abandonaram o programa Mais Médicos e tiveram seu registro profissional cancelado pelo Ministério da Saúde, conforme publicado no Diário Oficial da União (DOU) nesta quarta-feira (19), um atuava na Bahia. Anisley Pérez Liriano trabalhava em Rio do Antônio, no sudoeste baiano. Além dele, tiveram seus registros cancelados José Armando Corzo Gomez, lotado em Timbiras, no Maranhão, Luís Enrique Marzo Herrera, em Belém do São Francisco, em Pernambuco, e Ortelio Jaime Guerra, em Pariquera-Açu, São Paulo. O mesmo já havia acontecido na semana passada com Ramona Matos Rodríguez, que não chegou a fazer o exame de revalidação do diploma e deixou o programa por insatisfação com a remuneração. Enquanto alguns saíram do país, ela permaneceu e trabalha atualmente na Associação Médica Brasileira (AMB), com um salário superior ao do Mais Médicos, de R$ 3 mil. A AMB foi uma das entidades que se opuseram à implementação do programa, por não aprovar a trabalho de médicos formados no exterior que não tenham passado pelo Revalida.

A associação informou na semana passada que apoia que a médica cubana faça o exame e atue em sua profissão caso seja aprovada. Nesta quarta também foi divulgada no DOU a autorização da viagem de quatro servidores a Cuba que providenciarão a vinda do quarto ciclo do programa. Até agora, trabalham 6.658 médicos, sendo 5.378 cubanos. A meta do governo federal é de que o número chegue a 13 mil até o fim de março...

Ministério da Saúde publica penalidades para ausência injustificada no Mais Médicos

Resolução do Ministério da Saúde publicada ontem (13) no Diário Oficial da União dispõe sobre a aplicação de penalidades no caso de ausência injustificada das atividades do Programa Mais Médicos.

O texto prevê a aplicação de advertência, em casos de ausência por períodos de quatro horas a dois dias úteis, e o desligamento do profissional de saúde que se ausentar por mais de dois dias ou que tenha recebido três advertências...

Ministério da Saúde amplia combate ao câncer

Dados recentes do Ministério da Saúde demonstram que houve expansão do combate ao câncer. Para se ter uma ideia, nos últimos três anos o órgão ampliou em 25% a realização de mamografias no público em geral e em 30% no grupo prioritário (50 a 69 anos) através do Sistema Único de Saúde (Sus). Na faixa prioritária os procedimentos somaram 2,3 milhões no ano passado, contra 1,7 milhão em 2010. No total, o número de exames realizados em 2012 atingiu a marca de 4,4 milhões, significando um aumento de 25,4% em relação a 2010 (3,5 milhões).

Vice-presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa (AL), a deputada estadual Graça Pimenta (PMDB) deseja que a expansão do combate seja constante. “O câncer pode se apresentar em diversas partes do corpo. O combate a essa doença precisa ser maior do que a capacidade de evolução que ela tem. Agindo assim, acredito que iremos ofertar a sociedade uma nova postura diante de um mal que causa tanta dor e tristeza na população”, declara...

Ministério da Saúde libera R$ 1,6 bi para Santas Casas; Bahia recebe R$ 74 mi

O Ministério da Saúde liberou o repasse de R$ 1,6 bilhão para Santas Casas e instituições filantrópicas de todo o país. Do total, R$ 400,6 milhões serão depositados em três parcelas de R$ 133,5 milhões. A primeira delas será paga até a próxima terça-feira (31). Os recursos serão destinados a 762 instituições filantrópicas de 604 cidades em 23 estados, 19 delas capitais. Segundo a pasta federal, a Bahia receberá no total R$ 74.963.542,23. Não foram divulgadas as entidades que serão beneficiadas no estado. O repasse da verba para as instituições faz parte de uma série de medidas para manutenção e expansão do atendimento a pacientes do Sistema Único de Saúde. Atualmente, 1.700 hospitais filantrópicos prestam serviços ao SUS. Com a iniciativa, em um prazo máximo de 15 anos, o governo espera que os débitos das instituições que aderirem ao programa sejam quitados. Em contrapartida, os hospitais devem ampliar o atendimento de exames, cirurgias e atendimentos a pacientes da rede pública. ..

Projeto Focal em Hanseníase de Petrolina é aprovado pelo Ministério da Saúde

O projeto Focal em Hanseníase de Petrolina foi idealizado e construído pela diretoria de Vigilância Epidemiológica, da Secretaria de Saúde do município, com o foco para a descoberta de novos casos da doença e a realização do tratamento oportuno destas pessoas em áreas de maior concentração de hanseníase. “Primeiramente, identificamos cinco áreas focais da doença em Petrolina, estas serão trabalhadas pelas equipes de profissionais das unidades de Saúde de cada comunidade através do tratamento mais direto dos pacientes e da busca ativa de novos casos da doença, a fim de quebrar a cadeia de transmissão da hanseníase”, explicou o técnico de Epidemiologia Francisco Freitas.

As áreas focais contempladas pelo projeto são Vila Eduardo, Dom Avelar, João de Deus, São Gonçalo/Alto da Boa Vista e Izacolândia, locais onde correspondem a 37% dos casos de hanseníase em Petrolina. Até o momento, já foram notificados 270 novos casos de hanseníase no município...

HDM recebe visita da comissão do Ministério da Saúde e da UNIFESP

O Hospital Dom Malan/IMIP, em Petrolina (PE), recebeu ontem, 21 de outubro, a visita de uma comissão de profissionais do Ministério da Saúde e da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Um dos objetivos do encontro é disseminar as boas práticas de ensino da Rede Brasileira de Pesquisas Neonatais e compartilhar experiências. A comissão também participou de uma reunião com a direção do HDM, onde foram mostrados os serviços prestados pela unidade de saúde, e posteriormente foi realizada visita em setores do hospital. 
 
Segundo a médica especialista em neonatologia da UNIFESP, Rita de Cassia Balda, o encontro visa à melhoria nas práticas e capacitação dos profissionais de saúde. A respeito do HDM, a profissional falou da interação entre as áreas de assistência à saúde e ensino e pesquisa. “O Hospital Dom Malan tem a capacidade de organizar reuniões, discutir os serviços prestados para melhorar a qualidade assistencial juntamente com ensino, pois é um hospital que tem residência, isso propicia uma troca de benefícios tanto para o profissional como para o paciente”, pontua. 
 
Na ocasião, a enfermeira, também da UNIFESP, Flávia Balbino, complementa que “essa troca de experiências visa diminuir a mortalidade infantil e melhora a sobrevida dos bebês, através de medidas básicas definidas pela Rede Brasileira de Pesquisas Neonatais”, pontua. Já a representante do Ministério de Saúde, a enfermeira e consultora da área de saúde da criança e aleitamento materno do estado de Pernambuco, Vilma Macedo, elogiou a gestão do HDM e ressaltou o papel assistencial da instituição. “O Hospital Dom Malan tem um grupo de gestores empenhado em melhorar a assistência neonatal oferecida pela instituição”, disse.
 
O superintendente do HDM, Marcelo Marques, destacou a visita como bastante produtiva no sentido de trocar experiências com a UNIFESP, e de sedimentar as boas práticas em saúde que terão como resultado final a melhoria da assistência aos nossos pacientes.
..

MINISTÉRIO DA SAÚDE SUSPENDE REPASSES DO PROGRAMA MELHOR EM CASA PARA JUAZEIRO

Um leitor chamou à atenção do Blog para o fato de que apenas dois municípios no Brasil conseguiram a proeza de levar Ministério da Saúde a suspender os repasses dos recursos do programa Melhor em Casa. Um desses municípios foi Araguaína-TO e o outro foi a nossa Juazeiro (BA), que na ironia do leitor "está, diga-se de passagem, muito bem administrada pelo prefeito do PC do B Isaac Carvalho".

E prossegue "A saúde em Juazeiro está realmente na UTI, por que faltam medicamentos, materiais outros para os dentistas trabalharem e até material de limpeza. Só queria saber o que o prefeito está fazendo com todo esse dinheiro e o DENASUS já chegou em Juazeiro para auditar essas contas? O Ministério Publico Federal? A controladoria Geral da União? O FNDE? David Lima tem que representar em todos esses órgãos, afinal de contas eles tão dizendo que os recursos só foram mal aplicados nos governos dos outros e esse desgoverno?" questiona.

Veja o que diz a Portaria:..

Juazeiro recebe visita técnica do Ministério da Saúde para qualificação dos serviços em Hanseníase

O Programa de Hanseníase em Juazeiro recebe nesta quarta-feira, 09 e na quinta, 10, a visita técnica do Ministério da Saúde (MS) para qualificação dos atendimentos oferecidos aos usuários com a doença. Duas unidades estão sendo visitadas pelos técnicos: Itaberaba e Antônio Guilhermino. Na oportunidade, os pacientes destes bairros também são ouvidos na busca de informações para prevenção do desenvolvimento de deficiências ocasionadas pela hanseníase e para melhorias dos serviços. A assessoria técnica do MS está sendo conduzida pela colaboradora em hanseníase, Carolina Dias e pela técnica, Jurema Brandão.  

“A visita consiste em olhar os prontuários dos pacientes de 2012 e ouvir a população nos diferentes níveis de tratamento, que tem duração de 6 a 12 meses, como também as pessoas que receberam altas. A ação visa identificar os tipos de atendimentos e verificar as informações necessárias para avaliar o desenvolvimento das atividades da equipe do programa no município, para se necessário, elencar as dificuldades e sugerir as mudanças para melhorias dos serviços”, explicou a colaboradora em hanseníase do MS, Carolina Dias. As ações do programa também serão monitoradas nos municípios de Remanso e Curaçá. “Estamos levando as ações que deram certo em Juazeiro para estas regiões, como também trazendo as melhorias destes locais para serem implementadas aqui”, completou Carolina.  ..