Foram encontrados 343 registros para a palavra: Dengue

Ações de combate Dengue, Chikungunya e Zika Vírus serão realizadas dia 30 de junho e 01 de de Julho

O Núcleo Municipal de Combate as Endemias informa a toda população juazeirense a programação dos trabalhos relacionados ao combate das Arboviroses: Dengue, Chikungunya e Zika Vírus, que será realizada no próximo final de semana, dia 30 de Junho e 01 e 02 de Julho (sSábado e domingo).

Os Agentes de Endemias estarão atuantes nos bairros: Alto da Aliança, Alto do Alencar, Antonio Guilhermino, Nova Esperança, Palmares, Park Centenário, Santo Antonio e Tabuleiro...

COM MEDO DE DENGUE MORADORA DO JOÃO PAULO RECLAMA DE VAZAMENTO DA REDE DE ÁGUA

A leitora Lais Pinheiro enviou mensagem ao Blog via facebook cobrando do Serviço de Água e Saneamento Ambiental (SAAE) uma providência em relação ao desperdício de água no bairro João Paulo II e a possibilidade da lagoa se transformar em criatório de dengue, conforme relata: “O SAAE não prestou o serviço e tem vazamento de água na calçada e na rua. Já entramos em contato tem uma semana e nada. Isso está ocorrendo no bairro João Paulo II, quadra 14, número 19. Já tá criando dengue. Eu tenho uma filha e não posso ficar sem água. Não sobe água para o chuveiro”. ..

Beija-flor tem papel importante contra perigos, como o mosquito transmissor da dengue

Quem vê o beija-flor com toda sua elegância entre as flores não imagina que, além de beleza, esse pequeno animal também tem um papel importante na natureza e, acima de tudo, no cenário que estamos enfrentando. Esse pássaro, além de deixar o jardim mais bonito ajuda, também, a combater alguns vilões, como o Aedes aegypti, mosquito que transmite doenças como a dengue, zika, chikungunya e febre amarela.

Para muita gente, os beija-flores só se alimentam de néctar. Porém, por ter um metabolismo muito acelerado, a ave precisa de outras proteínas, essas encontradas nos insetos. O pássaro come em média 2 mil mosquitos por dia, se tornando assim, um fator importante para o combate de mosquitos. A única incógnita era como atrair uma quantidade considerável de beija-flores para obter um resultado eficaz...

Campanha ‘Sexta sem Mosquito’ é realizada no Camelódromo 2 de Julho em combate à dengue em Juazeiro

A equipe de endemias da Secretaria de Saúde de Juazeiro esteve na manhã desta sexta-feira (05), no Camelódromo 2 de Julho em realizando uma campanha de conscientização sobre o mosquito Aedes aegypti. A ‘Sexta sem Mosquito’, do Governo Federal é realizada através do Ministério da Saúde, com o apoio dos governos estaduais e municipais.  

O grupo passou por cada boxe e também pelo Terminal de ônibus fazendo panfletagem  e orientando a população quanto aos cuidados para não ter criadouros em casa, além de explicar sobre as doenças que ele pode transmitir como: dengue, zika, chikungunya e febre amarela. ..

Com a chegada do verão, Prefeitura de Petrolina alerta para os cuidados com o Aedes aegypti

Com a chegada do verão, é preciso redobrar os cuidados para eliminar os focos do Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. Como nessa época o clima fica mais quente e úmido, os ovos do mosquito se abrem com mais facilidade, aumentando a proliferação do inseto.

"Nesse período, com a água das chuvas, os ovos do mosquito podem eclodir em questão de horas. É por isso que a gente dá a recomendação de que a população tenha o cuidado com qualquer recipiente que possa acumular água", destaca Aynoanne Barbosa, gerente do setor de Endemias...

Permissionários do Mercado do Produtor de Juazeiro recebem campanha educativa contra a dengue

Cerca de 30 Agentes de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde de Juazeiro estiveram na manhã desta quinta-feira (21), realizando mais uma ação da campanha ‘Sexta sem Mosquito’ que foi antecipada para hoje no Mercado do Produtor de Juazeiro.  O objetivo foi promover a saúde e qualidade de vida dos permissionários e usuários do entreposto.

O grupo conversou com os permissionários dos boxes, pedras, pallets, caminhões e carrinhos do mercado fazendo panfletagem e orientando a população quanto aos cuidados para não formação de criadouros, seja no entreposto ou em casa, além de explicar sobre as doenças que o mosquito pode transmitir: dengue, zika, chikungunya e febre amarela...

Dengue: "Casa Nova quer ficar fora das estatísticas da Bahia"

Maria de Lourdes Silva Santos, com a disposição que tem demonstrado à frente da Secretaria de Saúde de Casa Nova, cidade no norte da Bahia, a 573 quilômetros de Salvador, deu início ontem quinta-feira (14) à campanha contra a Dengue, Dica e Chikungunya: "Começamos cedo, mobilizamos todos os recursos e pessoal, vamos de casa em casa, conscientizar, insistir e insistir, mas Casa Nova fica fora das estatísticas da Bahia" – diz, enfática.

Maria de Lourdes refere-se às estatísticas da Bahia, que no ano de 2016 cresceram assustadoramente: Foram mais de 70 mil casos de dengue e quase 50 mil casos de chikungunya: "Em 2016 estávamos na tabela LIRAa, (que é o Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti), com um índice 1,5, em estado de alerta. Em 2017 o índice manteve-se no estado de alerta aqui na cidade. Nosso esforço agora é eliminar este risco e isso só será possível com a participação da comunidade"...

Comerciantes do Mercado Joca de Souza recebem orientação da equipe de endemias no combate à dengue

A equipe de endemias da Secretaria de Saúde de Juazeiro esteve na manhã desta sexta-feira (08), no Mercado Joca Oliveira realizando uma campanha de conscientização sobre o mosquito Aedes aegypti. O grupo passou por cada banca do mercado fazendo panfletagem  e orientando a população quanto aos cuidados para não ter criadouros em casa, além de explicar sobre as doenças que ele pode transmitir: dengue, zika, chikungunya e febre amarela. 

Marinalda Pires trabalha há 10 anos como agente de endemias e destacou a importância da ação para feiras e mercados de Juazeiro. “Essas ações são educativas e têm o objetivo de prevenir e controlar as doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti. Foi um momento de conversar com os permissionários e explicar como evitar a proliferação do mosquito no Mercado Joca. Contamos com todos os permissionários e feirantes no combate à dengue”, disse Marinalda...

38% das cidades estão em risco para dengue, zika e chikungunya

Levantamento coordenado pelo Ministério da Saúde indica que 1.496 cidades brasileiras estão em situação de alerta ou de risco para surto de dengue, zika e chikungunya no próximo verão. Isso representa 38% do total de cidades que fizeram a avaliação, batizada de Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa). Nove entre cada 10 municípios que fizeram o levantamento apresentam situação de risco.

Entre capitais, estão em estado de alerta Maceió (AL), Manaus (AM), Salvador (BA), Vitória (ES), Recife (PE), Natal (RN), Porto Velho (RO), Aracajú (SE) e São Luis (MA). As capitais Belém (PA), Boa Vista (RR), Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC), São Paulo (SP), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Brasília (DF) e Rio Branco (AC) não informaram os dados ao Ministério da Saúde...

Casos confirmados de dengue reduzem em Juazeiro, mas Sesau alerta para prevenção durante período chuvoso

No ano de 2017, os casos de incidência das arboviroses reduziram consideravelmente no município de Juazeiro. Até novembro deste ano, foram confirmados 15 casos de dengue, cinco de chikungunya e nenhum de zika, enquanto no ano passado o número de casos confirmados foi de 247, 148 e 3, respectivamente. Entretanto, com o período chuvoso se aproximando, a Secretaria da Saúde do município alerta a população para evitar a proliferação do Aedes aegipty. O mosquito transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya se reproduz em paredes de criadouros onde há acúmulo de água limpa e parada.

No município, as chuvas são mais intensas nos meses de dezembro a fevereiro, com pico máximo em fevereiro. A secretária da Saúde, Fabíola Ribeiro, orienta que, desde já, a população elimine os possíveis criadouros existentes em suas residências e locais de trabalho. “O ovo do mosquito pode sobreviver por aproximadamente um ano em locais secos. Com a umidade, o mosquito leva de 10 a 12 dias para chegar à fase adulta. Por isso, é muito importante que todos tirem cinco minutos do dia para identificar se há ambientes propícios para a reprodução desse mosquito”, informa...

É hora de reforçar as medidas caseiras no combate ao Aedes Aegypti

Com a proximidade do verão é necessário um reforço na prevenção contra as previsíveis doenças causadas pelo Aedes Aegypti: Dengue, Chikungunya e o vírus Zica. A participação da população nesse processo é fundamental. O poder público não pode enfrentar sozinho a eliminação dos focos do mosquito, por isso, a população precisa se precaver com atitudes simples, que podem mudar o cenário devastador destas enfermidades! Para evitar, é necessário o combate aos criadouros do mosquito em todos os locais possíveis, e principalmente em residências de rua e condomínios residenciais, pois 80% dos infectados contraem dengue em casa.

Quem mora em condomínio, além de fazer sua parte cuidando da própria casa, deve "ficar de olho" para ver se os vizinhos ou mesmo os funcionários do conjunto residencial estão fazendo a sua parte na prevenção desta doença. Com as chuvas de verão é normal o acúmulo de água em calhas, lages, pneus, vasos de plantas e objetos desprotegidos em sacadas, áreas de circulação, jardins ou quintais - e caso não haja uma limpeza eles se tornam criadouros de mosquitos. Muitos não sabem, mas os ovos podem hibernar por anos, até encontrar condições ideais para eclodir, preferindo o período de calor e umidade para isso. O mosquito Aedes Aegypti vive até 35 dias e, ao longo de sua vida, normalmente não percorre mais de 600 metros...

Fernando Bezerra pede à Funasa recursos para saneamento, abastecimento de água e combate à dengue, zika e chicungunya

A primeira agenda de trabalho do senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB-PE), nesta quarta-feira (18), foi na sede da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), em Brasília. Recebido pelo presidente do órgão, Rodrigo Dias, o parlamentar solicitou a liberação de recursos a municípios de diferentes regiões de Pernambuco para a execução de ações de saúde que vão desde o combate a endemias (dengue, zika e chikungunya) e abastecimento de água até melhorias sanitárias e construção de casas em áreas rurais e tradicionais. As medidas beneficiam diretamente as cidades de Bodocó (Sertão), Ibirajuba (Agreste) e Petrolina (Sertão), com investimentos que somam aproximadamente R$ 9,2 milhões. 

"Esta será uma grande ajuda do governo federal aos pernambucanos do Sertão e do Agreste", destaca Fernando Bezerra. De acordo com o presidente da Funasa, ligada ao Ministério da Saúde, as demandas apresentadas hoje pelo senador serão atendidas no menor tempo possível. "Faremos todo o esforço para ajudarmos estes municípios a melhorarem a saúde e a qualidade de vida de seus habitantes", afirmou. Rodrigo Dias comprometeu-se a dar novo posicionamento ao senador, sobre a liberação dos recursos, até o final desta semana...

Câmara aprova incentivo a servidores que combatem Chikungunya, Zika e Dengue

A Câmara de Vereadores de Juazeiro aprovou, por unanimidade, nesta terça-feira (23), o Projeto de Lei Nº 3.309/2017, de autoria do Executivo Municipal, que altera a Lei Municipal 2.588/2015, de 28 de dezembro de 2015 e institui incentivo financeiro de forma complementar para qualificação das ações de prevenção e controle da Chikungunya, Zika e Dengue para Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate a Endemias.

Outros projetos..

Petrolina: Encontro reafirma parceria da Secretaria de Saúde para combate ao mosquito transmissor da dengue, Zika e Chikungunya

Nesta quinta-feira (04), membros da Secretaria de Saúde de Petrolina visitaram a unidade de produção do Aedes aegypti na Moscamed Brasil. Estiveram presentes a secretária de saúde de Petrolina, Magnilde Albuquerque, a secretária executiva de vigilância em saúde, Marlene Leandro e a gerente de endemias, Aynoanne Barbosa. O encontro teve o objetivo de dar continuidade do projeto piloto que será desenvolvido no município para ajudar no controle do mosquito, vetor de doenças, como Zika, Dengue e Chikungunya.

As gestoras foram recebidas pelo presidente Dr. Jair Virginio; a superintendente, Carla Santos; a gerente técnica científica; Maylen Gomez, e nos laboratórios foram acompanhadas pelas pesquisadoras Michelle Pedrosa e Luiza Garziera...

Secretaria de Saúde de Juazeiro alerta população para combate ao Aedes Aegypti durante período chuvoso

Em Juazeiro, durante o período das chuvas o índice de notificações de doenças transmitidas por insetos (aborviroses) aumenta. Por esse motivo, a Secretaria de Saúde (Sesau) do município alerta a população acerca dos cuidados que devem ser tomados dentro de casa, para evitar a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor das doenças: dengue, zika, chikungunya e febre amarela.

De acordo com o secretário de Saúde Plínio Amorim, no ano passado, foram notificados 214 casos de suspeita de dengue, deles 67 foram confirmados. Além disso, também foram detectados cinco casos de chikungunya no município. No mesmo período deste ano, apenas 19 pessoas tiveram suspeita de dengue. "Nós reduzimos nossos índices, mas nos preocupamos com o início das chuvas na região. Desde novembro estamos realizando ações para a chegada deste período", afirma...

Secretaria de Saúde de Petrolina alerta para cuidados redobrados com a dengue após as chuvas

As chuvas que ocorreram no município de Petrolina nos últimos dias trouxeram alívio e esperança a população em relação ao forte calor e uma estiagem intensa dos últimos anos. Contudo, é exatamente nestes períodos que os cuidados com o Aedes Aegypti, o mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zica, responsável pela causa da microcefalia em bebês, devem ser redobrados.

A Secretaria de Saúde de Petrolina, através da vigilância epidemiológica, reforça que está intensificando as ações, porém, é importante contar com o apoio da população. Entre as recomendações estão: manter fechadas caixas d'água, tonéis e tanques. As garrafas e recipientes devem ser armazenados de cabeça para baixo e os pneus mantidos sempre cobertos...

Bahiafarma garante R$ 15,4 milhões para produção de kits de diagnóstico da zika, dengue e chikungunya

A Bahiafarma, laboratório público do Estado da Bahia, vinculado à Secretaria da Saúde (Sesab), garantiu ampliação de R$ 15,4 milhões para a produção de kits de diagnóstico da zika, dengue e chikungunya. O anúncio foi feito em evento com o governador Rui Costa e o ministro da Saúde, Ricardo Barros, nesta quinta-feira (5), no Hospital Aristides Maltez (HAM), em Salvador. Recentemente, Rui Costa esteve no local, onde firmou contrato que garante 100% de cobertura oncológica na Bahia, com o repasse de R$ 9,6 milhões por ano ao HAM.   

O governador e o ministro visitaram algumas dependências da unidade, entre elas o Pronto Atendimento, setores de radioterapia e o de oncologia pediátrica, onde cerca de 500 crianças são atendidas mensalmente. O HAM é referência no tratamento contra os diversos tipos de câncer e realiza de 850 a 900 cirurgias oncológicas todos os meses...

Chikungunya deve matar mais do que a dengue e zika em 2017

Com a chegada do verão, uma nova preocupação para a área da saúde pública brasileira vem a reboque: o aumento dos casos de chikungunya, uma das doenças transmitidas pelo Aedes aegyptio mesmo transmissor da dengueA doença provoca dores nas articulações e pode até matar, mais até do que a dengue em 2017. De acordo com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, os casos de febre chikungunya subiram 850% entre 2015 e 2016 e a estimativa é que, em 2017, cresçam ainda mais, declarou o titular da pasta em entrevista coletiva concedida no Palácio do Planalto em novembro do ano passado. "A nossa expectativa é de que haja em 2017 um aumento significativo nos casos de chikungunya, que é um problema sério, porque ele é incapacitante. A pessoa não consegue trabalhar e aí", afirmou.

Ainda de acordo com o ministro, em 2016, cerca de 251 mil casos da doença foram registrados, enquanto em 2015, 26,4 mil - os registros, segundo Barros, superam os casos de pessoas diagnosticadas com o vírus da zika, também transmitido pelo Aedes aegypti. O Ministério da Saúde informa que, 138 mortes por febre chikungunya foram registradas no ano passado, enquanto em 2015, foram seis óbitos. O pico da doença, segundo o Ministério, ocorreu em março...

Brasil poderá ter vacina contra a dengue em 2019

A vacina contra a dengue, que está sendo desenvolvida pelo Instituto Butantã, poderá ser usada em larga escala em 2019. O produto passa agora por testes. Foram instalados centros em 13 cidades de cinco regiões do país visando imunizar voluntários e avaliar a eficácia do produto. Até o momento, já foram aplicadas doses em 4 mil pessoas, das 17 mil que deverão participar dos testes.

Essa é a última fase antes da vacina ser submetida à aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Segundo o diretor Instituto Butantã, Jorge Kalil, é possível que a vacina chegue à população em 2019. “Eu acho difícil que ela esteja disponível já no ano que vem. Mas nós vamos trabalhar para que esteja. Mas talvez no outro verão possa estar disponível. Agora, depende de muitas coisas”, ressaltou...

Trabalho de combate a muriçoca e a dengue prossegue em Juazeiro

Na luta contra o mosquito Aedes aegypti, a Secretaria Municipal de Saúde continua com a programação do carro fumacê em diversos bairros da cidade. É importante ressaltar que para ter eficácia, os moradores devem deixar suas janelas abertas durante a passagem do carro.

O carro fumacê passa diariamente de segunda a sábado, das 18h às 20h com o objetivo de garantir que Juazeiro permaneça longe de uma epidemia da dengue, como ocorreu em 2008, com mais de três mil casos registrados...