RedeGN - Câmera de segurança flagra cão da raça pitbull atacando gato em Petrolina

Câmera de segurança flagra cão da raça pitbull atacando gato em Petrolina

Um cachorro da raça pitbull atacou um gato em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. A cena do ataque é forte e foi registrada por uma câmera de segurança. A dona do gato, Rita de Cássia Monteiro, prestou uma ocorrência na Polícia Civil de Pernambuco e pede providências. Felizmente, o gatinho 'Coruja' conseguiu sobreviver, e se recupera em casa.

O ataque ocorreu na noite da última quarta-feira (19), na Travessa do Jenipapo, no bairro Rio Corrente. De acordo com imagens de uma câmera de segurança, às 19h56, uma mulher e uma criança passam apressados pela travessa. Um minuto depois, surge o dono do pitbull segurando a guia do cão. É possível observar que o rapaz tem dificuldades de conter o animal, até que o cachorro vai em direção ao gato, que está na calçada, e consegue abocanhá-lo.

O dono do pitbull chega a bater na cabeça do cachorro para ele soltar o gato, mas não tem sucesso. Depois de alguns minutos, o homem fez uma investida, até que nesse momento, o gato consegue escapar.

Ao g1, Rita de Cássia disse que não presenciou o momento do ataque. Ela foi informada ao chegar em casa por vizinhos.

“Os vizinhos me abordaram dizendo que um gato foi atacado por um pitbull e que podia ser o meu. Entrei em desespero. Fui ver as câmeras de segurança e procurei quem era o dono do animal. Daí eu descobri que a mãe do rapaz mora perto da minha casa. Fiquei sem saber o que fazer e fui na delegacia e prestei uma queixa contra ele".

"Eu sei que um animal grande tem muita força, mas não vi esforço do cara de puxar meu gato e evitar que o cachorro o atacasse".

Rita de Cássia cria outros seis felinos, mas segundo a auxiliar administrativo, o Coruja, de seis anos, é o único que costuma sair de casa. “Coloquei tela quase na casa toda, mas uma parte do muro ficou descoberta. O Coruja sai e sempre fica entre as casas dos vizinhos, ele é mansinho. Nesse dia, ele estava deitado na calçada de um vizinho, que gosta muito dele. Inclusive, passam vários cachorros por lá e nenhum nunca o atacou”.

Diante da violência do ataque, Rita pensou que seu gato já estivesse morto, mas os vizinhos acharam o animal ferido na quinta-feira (20). O médico veterinário, Sérgio Diego Passos Costa, atendeu o felino.

“Coruja chegou para mim bem agitado, mas consciente. Ele realmente é um sobrevivente, pela magnitude do que foi visualizado do confronto.
Segundo veterinário, o gato teve algumas lesões perfurantes, mas que não comprometeram os órgãos. Foram lesões em pele, hematomas e perfurações por dente e ele também estava mancando da patinha traseira. De alta, agora tá se recuperando dos ferimentos em casa.

Mas, a dona destacou que não quer que o caso fique impune.

"As pessoas não podem se calar, porque eles vão continuar fazendo. Eu fico revoltada”.

Em nota, a Polícia Civil de Pernambuco informou que registrou através da Delegacia de Petrolina, no dia 20 de janeiro, a ocorrência e que as investigações foram iniciadas e seguem até esclarecimento do fato.

No ano passado, três ataques de cães pitbulls foram registrados. O mais marcante ocorreu em junho, quando o cão atacou uma mulher que caminhava na Orla de Petrolina. O animal estava solto, acompanhado dos donos. Kátia Rodrigues, de 49 anos, ficou gravemente ferida. Ela precisou passar por uma cirurgia, com enxerto de pele, para reconstruir o local ferido. A cachorrinha da família também foi mordida e precisou de atendimento veterinário. Na época, a Polícia Civil abriu inquérito para investigar o caso.

O que diz a lei?

Uma lei promulgada pela Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) amplia regras para disciplinamento de cães "com histórico de agressividade" ou comportamento "antissocial'. A norma, que altera outra legislação em vigor desde 2003, também inclui novas raças na lista dos animais que deverão ser enquadrados.

G1 / foto: reprodução