RedeGN - Primeira Universidade Federal implantada no interior do Nordeste, Univasf completa 17 anos de existência

Primeira Universidade Federal implantada no interior do Nordeste, Univasf completa 17 anos de existência

Primeira Universidade Federal a ter sua sede implantada no interior do Nordeste, a Univasf, que hoje completa 17 anos, surgiu com a missão de levar o ensino público superior de qualidade ao Semiárido, numa proposta ousada de estar presente, desde a sua origem, em três dos nove estados da Região Nordeste. Assim, foi criada pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, em 2002, por meio da Lei N° 10.473, de 27 de junho de 2002, a Fundação Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), com sede na cidade de Petrolina, em Pernambuco. Também foram criados outros dois campi, situados nas cidades de Juazeiro, na Bahia, e de São Raimundo Nonato, no Piauí.

Sua origem remete à luta de homens do sertão que sonhavam com uma Universidade Federal às margens do rio São Francisco para proporcionar aos filhos da terra a oportunidade da formação superior sem que houvesse necessidade da migração para as capitais. Era o que almejava Osvaldo Coelho, considerado um dos idealizadores da Univasf. Em seu discurso na Aula Magna, em 18 de outubro de 2004, o então deputado Federal por Pernambuco relembrou o longo caminho percorrido para que o Vale do São Francisco tivesse finalmente a universidade que sempre almejara.

No aniversário de 17 anos, a Reitoria da Univasf emitiu uma nota de aniversário. "Ao longo desses dezessete anos a evolução dos nossos indicadores institucionais tem mostrado que que temos honrado nossos objetivos consagrados na motivação para a sua instituição ainda no ano de 2002: “ministrar ensino superior, desenvolver pesquisa nas diversas áreas do conhecimento e promover a extensão universitária, caracterizando sua inserção regional mediante atuação multicampi no Polo Petrolina/Pernambuco e Juazeiro/Bahia, bem como na região do semiárido nordestino”", diz um trecho [leia na íntegra abaixo].

Hoje, além dos três primeiros criados, a Univasf possui ainda o Campus Ciências Agrárias (CCA), também em Petrolina, na zona rural da cidade; Campus Senhor do Bonfim (BA); e Campus Paulo Afonso (BA). Além disso, no dia 14 de julho de 2017, a proposta de criação do Campus Salgueiro (PE) foi aprovada pelo Conuni e no dia 25 de agosto do mesmo ano, o Ministério da Educação (MEC) autorizou o funcionamento do sétimo Campus da Univasf.

Leia na íntegra:

A UNIVASF completa mais um ano de funcionamento acadêmico neste 18 de outubro. Estamos completando dezessete anos e nos juntamos a todos que a viabilizaram e continuam fazendo-a no seu dia a dia: servidores efetivos, terceirizados, estudantes, comunidade externa, apoiadores diversos e, nos permitindo uma redundância, toda a sociedade do Sertão do São Francisco e do semiárido nordestino.

Ao longo desses dezessete anos a evolução dos nossos indicadores institucionais tem mostrado que que temos honrado nossos objetivos consagrados na motivação para a sua instituição ainda no ano de 2002: “ministrar ensino superior, desenvolver pesquisa nas diversas áreas do conhecimento e promover a extensão universitária, caracterizando sua inserção regional mediante atuação multicampi no Polo Petrolina/Pernambuco e Juazeiro/Bahia, bem como na região do semiárido nordestino”.

Nos limites da nossa autonomia temos superado ao longo desses anos grandes desafios para a sustentação de nosso desenvolvimento, desde aqueles vinculados ao seu financiamento até os de maior complexidade inerentes à sua governança e governabilidade. Estamos convictos de que as provações superadas e as resiliências construídas nos têm feito cada vez mais fortes e focado no atendimento das expectativas institucionais de continuarmos a buscar níveis crescentes de excelência no desempenho de nossa missão institucional.

Conclamamos a todos para continuarmos a empreender uma trajetória cada vez mais exitosa da nossa instituição.

Parabéns UNIVASF!

Petrolina – PE em 18 de outubro de 2021.

Paulo César Fagundes Neves

Reitor Pro tempore

Da Redação RedeGN