RedeGN - População de Pilão Arcado volta às urnas neste domingo (2) para eleger prefeito em eleição suplementar

População de Pilão Arcado volta às urnas neste domingo (2) para eleger prefeito em eleição suplementar

A população de Pilão Arcado volta às urnas neste domingo (2) para escolher o novo prefeito do município, em eleição suplementar após a cassação do mandato do prefeito Manoel Afonso Mangueira, e de seu vice, Daltro Silva Melo, acusados de se beneficiarem da prática de abuso de poder político e econômico, caracterizado na contratação massiva de servidores em período vedado pela legislação eleitoral.

De acordo com a resolução do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, assinada pelo desembargador Jatahy Júnior e publicada no último dia 19 de dezembro, ficou estabelecida a nova eleição na sede da 195ª Zona Eleitoral/BA, de pilão Arcado, para este dia 2 de fevereiro de 2020, das 8h às 17h.

Em convenções partidárias realizadas no mês de dezembro os nomes de Orgeto Barros (Patriota) e Raimundo Nonato (PSDB) ganharam condições de concorrer e colocaram as campanhas nas ruas.

Em pelo menos duas oportunidades os dois grupos que disputam a prefeitura de Pilão Arcado entraram em conflito, com acusações de abuso de poder e invasão de privacidade, que culminaram em boletins de ocorrência registrados na delegacia local.

Quem são os candidatos:

Orgeto Bastos dos Santos – Vereador e presidente da Câmara Municipal de Pilão Arcado, assumiu interinamente o cargo de prefeito após destituição do titular. Filiado ao Patriota, Orgeto Bastos tem 34 anos, é solteiro, administrador de Empresas e possui curso superior completo. Concorre com o número 51.

Raimundo Nonato Dias do Santos, ou simplesmente Mundoca, tem 48 anos. O candidato foi o segundo colocado na eleição de 2016, é corretor de Imóveis, tem ensino médio Completo e é divorciado. Concorre com o número 45.