RedeGN - Sempre ligado.

Foram encontrados 182 registros para a palavra: vazao

Operador Nacional do Sistema Elétrico aumenta vazão da barragem de Três Marias

A ocorrência de um colapso hídrico, no Vale do São Francisco, ocasionado pelo baixo nível do lago de Sobradinho, foi afastado após determinação da ANA (Agência Nacional das águas). A decisão foi anunciada nesta segunda-feira (28), em Brasília, após o órgão definir o novo nível de vazão da represa de Três Marias, em Minas Gerais. A partir de hoje (29) a vazão da barragem passou de 400 para 500m³ por segundo.

A resolução acontece após uma série de reuniões e articulações que envolveram o senador pernambucano Douglas Cintra, a ANA (Agência Nacional de Águas) e o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro. Toda mobilização foi estimulada pelo prefeito de Petrolina, Julio Lossio, após reunião com a direção do Distrito de Irrigação Nilo Coelho (DINC), quando o chefe do executivo foi alertado sobre os impactos devastadores que uma crise ocasionaria na região...

Lídice cobra audiência para discutir impactos da vazão no Lago de Sobradinho

A senadora Lídice da Mata (PSB-BA) cobrou, nesta terça-feira (29), a realização de audiência na Comissão de Meio Ambiente do Senado (CMA) para discutir os impactos da redução da vazão e a situação hídrica do Lago de Sobradinho, na região Nordeste da Bahia. A realização do encontro foi aprovada em maio deste ano e prevê a participação de convidados que representam a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (chesf), o Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco, Agência Nacional das Águas (ANA), Ministério Público e Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Cedevasf).

O volume de vazão do lago, que já foi um dos maiores do mundo, registra o pior nível desde o início dos anos de 1980, segundo especialistas e está abaixo dos 1mil metros cúbicos por segundo. A redução é registrada desde 2013, o que fez com que a geração de energia deixasse de ser a sua principal função...

Realizado teste de vazão em poços no interior de Juazeiro

Foram realizados quarta-feira (26) testes de vazão de 21 poços no interior de Juazeiro. De acordo com o supervisor do interior do SAAE, Manoel Evangelista, posteriormente será feita a análise da qualidade da água e a colocação dos sistemas de dessalinização, dentro do Programa Água Doce, do Ministério do Meio Ambiente.

O Programa é uma ação coordenada pela Secretaria de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano, em parceria com instituições federais, estaduais, municipais e sociedade civil. Visa estabelecer uma política pública permanente de acesso a água de boa qualidade para o consumo humano, promovendo e disciplinando a implantação, recuperação e gestão de sistemas de dessalinização ambiental e socialmente sustentáveis...

Vazão do Rio São Francisco será mantida em 900 m3/s até outubro

A vazão do rio São Francisco, na região que compreende os reservatórios de Sobradinho e Xingó, entre Bahia e Alagoas, será mantida em 900 metros cúbicos por segundo por mais 90 dias. A decisão foi publicada na edição desta quinta-feira (30.07) do Diário Oficial da União, através de resolução da Agência Nacional de Águas (ANA).

De acordo com a medida, assinada pelo presidente da agência, Vicente Andreu, a defluência mínima nos reservatórios, inicialmente fixada para ser praticada até esta sexta-feira (31/07), será prorrogada até 31 de outubro. A expectativa é que a partir de novembro comece a chover no Alto São Francisco, em níveis confortáveis para aumentar o volume de água liberada no Velho Chico...

Vazão do São Francisco volta a ser reduzida

A vazão do rio São Francisco voltou a ser reduzida para 1.000 m³ por segundo, após uma semana de prática de 1.500 m³/s. A medida provocou o deslocamento da mancha, identificada no leito do rio em meados de abril, para a encosta. O primeiro efeito do problema aconteceu na captação de água para abastecimento humano, por parte da Companhia de Abastecimento de Alagoas (Casal), que suspendeu o serviço. Toda a população da área ficou sem agua nas torneiras. "O que se observa é que, quando aumenta a vazão do rio, a água melhora. Quando diminui, o líquido fica escuro e com um cheiro forte", explica um dos técnicos da Casal.

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) pressiona para que, diante das evidências, se invista rapidamente em pesquisas com vistas a solucionar o problema de maneira eficaz e de forma mais rápida possível. Diante do problema, por sugestão do Comitê, foi criado um grupo de trabalho (GT), formado por especialistas e técnicos de diversos órgãos, a exemplo da própria Casal, Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), Universidade Federal de Alagoas (Ufal), entre outros. O grupo tem reunião marcada para a próxima quarta-feira (13.05), na qual serão discutidas ações a serem adotadas com urgência, a fim de encontrar uma solução para o problema. O encontro está agendado para as 10h, em local a ser definido...

Chesf aumenta vazão do Rio São Francisco

Vazão do Reservatório de Xingó sobe para 1.500 m³/s até sexta-feira visando eliminar mancha

A Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) está realizando, desde o dia primeiro de maio, até a próxima sexta-feira (08/05), operação especial no Reservatório de Xingó, ampliando a vazão de 1.100m³/s para 1.500 m³/s. O objetivo é auxiliar na eliminação da mancha verificada no Reservatório de Xingó, em abril, provocada pela floração da algaCeratium Furcoides...

Velho Chico terá vazão de 1.500 m³/s durante uma semana

O rio São Francisco terá oito dias consecutivos de vazão em 1.500 m³ por segundo, a partir das barragens de Sobradinho e Xingó. De hoje (02) até a sexta-feira da próxima semana (8), essa será a vazão praticada com o objetivo de diluir a mancha identificada, em meados do mês de abril, no município alagoano de Delmiro Gouveia, com extensão estimada em 34 quilômetros.

Esse foi o principal encaminhamento tomado na reunião que formalizou a criação do Grupo de Trabalho (GT), realizada nessa semana em Maceió. O grupo é formado por representantes do Instituto do Meio Ambiente (IMA/AL), superintendência de Alagoas do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Companhia de Abastecimento de Alagoas (Casal), Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF)...

Reunião autoriza testes para vazão de 900m3/s em Sobradinho e Xingó

Em mais uma rodada de discussão na sede da Agência Nacional de Águas – ANA, em Brasília, na manhã dessa terça-feira (28), a agência reguladora, em consenso com representantes do setor elétrico, autorizou o início dos testes para 900m3/s da vazão defluente das usinas hidrelétricas de Sobradinho e Xingó, ambas localizadas na bacia do rio São Francisco. Atualmente, as UHEs operam com vazões entre 1000m3/s e 1.100m3/s.

Esses testes serão feitos de maneira progressiva em três etapas, com reduções integrais, para 1000m3/s, 950m3/s, 900m3/s. O início será dentre 15 a 20 dias por parte da operadora dos reservatórios, a Companhia Hidrelétrica do São Francisco - Chesf. Antes deste prazo, a empresa deverá atender às condicionantes determinadas na licença concedida pelo Ibama, a exemplo da elaboração de um plano de contingência envolvendo todos os usuários da bacia, bem como a ressalva de que "os testes deverão ser realizados após o problema da afloração de algas tenha sido resolvido. Além disso, deverá que ser feita uma avaliação sobre a possibilidade de não comprometer a captação de água por parte da Companhia de Saneamento de Alagoas, a Casal", destacou o diretor-presidente da ANA, Vicente Andreu, em alusão ao recente aparecimento de micro-algas no lago de Xingó, entre os estados de Alagoas e Sergipe, e que vem dificultando o abastecimento da população ribeirinha...

Comitê solicita aumento da vazão para dissipar mancha no rio São Francisco

Aumentar a vazão do rio São Francisco. Este foi o principal encaminhamento tomado ao final da reunião realizada nesta terça-feira (14.04) com a participação de diversos órgãos ligados à questão ambiental para discutir estratégias que venham a dissipar a mancha escura no leito do rio. O dano ambiental é visível no estado de Alagoas, entre os municípios de Delmiro Gouveia e Olho d’Água do Casado. O problema causou a suspensão da captação de água na região. Durante a reunião, articulada pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, o presidente da Companhia de Abastecimento de Alagoas (Casal), Clécio Falcão, externou sua indignação com a falta de comunicação da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) antes da abertura da comporta do reservatório Apolônio Sales, em Paulo Afonso (BA). “O rio São Francisco vem sofrendo gravemente com essa redução da defluência. A Casal está com o sistema de captação parado na região, devido a má qualidade da água. É lamentável a atitude da Chesf, que fez essa operação sem uma comunicação prévia”, disse Falcão.

O secretário do Comitê, Maciel Oliveira, explicou qual a maior preocupação do colegiado em relação à questão. “Estamos preocupados com o abastecimento humano. Então, vamos formalizar junto à ANA e ao Operador Nacional do Sistema Elétrico [ONS] essa alternativa para captar água. Não há outro ponto que possa garantir o fornecimento da água para a população”, explica Maciel. Ele acrescentou que o Comitê promoveu o encontro na condição de órgão colegiado e representativo. Apesar da proposta de aumento de vazão, ainda não é possível estimar qual o nível mínimo adequado para garantir a dissipação da mancha. Essa definição depende do resultado da análise das amostras, que está sendo feita pelo IMA/AL, Casal, Chesf e Ibama. “Não vamos ser prematuros. Ainda não é possível afirmar, com absoluta certeza, a culpabilidade da Chesf nesse grave incidente”, ressalta Maciel Oliveira. A solicitação de aumento da vazão se baseia nos chamados ensaios, ou seja, estudos realizados pela Casal e que apontam ser essa a solução mais viável para retirar a mancha identificada atualmente no leito do rio...

Vazão do São Francisco será reduzida a partir de 1 de abril

A Agência Nacional de Águas (ANA) e o IBAMA autorizaram a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) a praticar vazão de 1.000 m³/s dos reservatórios de Sobradinho e Xingó, nos dias úteis e sábados, no horário de 0h às 7h, e durante as 24h, nos domingos e feriados, conforme solicitação do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) . A operação terá início no dia 1 de abril. 

A necessidade dessa prática visa à segurança hídrica dos usuários das águas da Bacia do Rio São Francisco em virtude da longa estiagem que vem ocorrendo  nos últimos três anos, ocasionando o baixo armazenamento nos reservatórios. Atualmente, a vazão mínima praticada é de 1.100m³/s, valor que vem sendo mantido desde o ano de 2013. 

Mais de quinhentos municípios ao longo da Bacia do Rio São Francisco são afetados por uma das maiores secas dos últimos 100 anos. Todas as medidas tomadas pela Chesf vêm sendo no sentido de preservar o nível dos reservatórios para o uso múltiplo das águas. 

As informações sobre a redução de vazão estão sendo comunicadas para poderes públicos estaduais e municipais, comunidades ribeirinhas e, também, para a mídia e podem ser acessadas no blog www.chesf.gov.br/riosaofrancisco/. O acompanhamento dos níveis dos reservatórios pode ser feito pelo portal da Chesf (www.chesf.gov.br). ..

Vazão do São Francisco sofrerá redução ainda maior

Aquilo que era tratado como testes pelo setor elétrico será materializado nos próximos dias. A vazão do rio São Francisco será reduzida dos atuais 1.100 m³ por segundo para 1.000 m³ por segundo. A solicitação já havia sido feita desde o ano passado, mas a Agência Nacional de Águas (ANA) aguardava um posicionamento do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama), que emitiu parecer recentemente.

A decisão foi anunciada nesta terça-feira (17.03), durante reunião na sede da ANA, em Brasília. O órgão ambiental, representado pela coordenadora-geral Regina Generino, avalia que apesar de autorizar a defluência de 1.000 m³ por segundo, foram registradas alterações na calha do rio, a exemplo do aumento em até quatro vezes da presença de nitrato, especialmente na região do Baixo São Francisco. “Além disso, a cunha salina também apresenta alterações, especialmente na proximidade com a foz, no município alagoano de Piaçabuçu”, revelou Generino...

ANA mantém redução de vazão de água no São Francisco

A redução foi prorrogada até o dia 31 de janeiro de 2015 e permanece a vazão mínima de 190 m³/s para 160 m³/s

A Agência Nacional de Águas (ANA) prorrogou mais uma vez a validade da redução temporária de vazão mínima na barragem de Santa Cecília, no Rio Paraíba do Sul, e dos reservatórios de Sobradinho e Xingó, localizados no rio São Francisco. As resoluções 2.048, que trata do Rio Paraíba do Sul, e 2.050, do Rio São Francisco, foram publicadas nesta terça-feira (23) no Diário Oficial da União e, portanto, já estão em vigor. Sobre o Rio Paraíba do Sul, o texto destaca a importância de preservação do estoque de água da Bacia Hidrográfica, “face a atual desfavorável situação hidrometeorológica pela qual passa a bacia”.

A redução foi prorrogada até o dia 31 de janeiro de 2015 e permanece a vazão mínima de 190 m³/s para 160 m³/s. Segundo a assessoria da ANA, o valor vem sendo usado desde setembro deste ano. A Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul também é composta pelos reservatórios de Paraibuna, Santa Branca, Jaguari e Funil. Ela atende diversas cidades, inclusive a região metropolitana do município do Rio de Janeiro.

Os reservatórios de Sobradinho e Xingó também mantiveram a mesma vazão e tiveram a validade ampliada. De acordo com a assessoria da ANA, a redução de 1300m³/s para 1.100 m³/s começou a ser aplicada em abril de 2013. Com a prorrogação, o volume reduzido deve ser aplicado até 31 de janeiro de 2015. A ANA leva em consideração “a importância dos reservatórios de Sobradinho, Itaparica (Luiz Gonzaga), Apolônio Sales (Moxotó) e Complexo de Paulo Afonso e Xingó para produção de energia do Sistema Nordeste e atendimento dos usos múltiplos da Bacia do rio São Francisco”...

Ibama autoriza teste para reduzir vazão do Rio São Francisco

O Ibama autorizou a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) a realizar testes para redução da vazão mínima do Rio São Francisco de 1.100 m³/s para 1.000 m³/s, a partir da barragem de Sobradinho (BA), nos períodos de carga leve – menor demanda de energia elétrica. De acordo com o documento da autorização especial, os testes deverão ser feitos nos dias úteis e sábados. Nesse período, a Chesf poderá reduzir a vazão no horário entre meia-noite e sete horas da manhã. Já aos domingos e feriados, a redução será durante todo o dia.

A autorização do Ibama determinou uma série de ações, como o monitoramento da qualidade da água, dos processos erosivos e da salinidade, condições que a Chesf já vem executando desde maio 2013 e que serão reforçadas. A Companhia ainda não iniciou os testes e aguarda reunião com representantes dos quatro Estados envolvidos no processo – Bahia, Pernambuco, Sergipe e Alagoas, além do Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco e da Agência Nacional de Águas (ANA), entidade que também será responsável pela autorização da operação especial...

Usina Hidrelétrica de Três Marias tem vazão reduzida para 120m³/s

Em mais uma rodada de discussão – esta é a 12º reunião – na sede da Agência Nacional de Águas – ANA, no último dia 29 de outubro, em Brasília (DF), a agência reguladora, em consenso com os atores do sistema elétrico nacional, decidiu reduzir, já a partir de 30 de outubro, a vazão defluente – água que é liberada da represa – da Usina Hidrelétrica de Três Marias para 120 m³/s. O reservatório, localizado no território mineiro da bacia do São Francisco, está operando desde o início do mês com 140 m3/s, porém a redução vem sendo praticada desde abril deste ano, por conta da prolongada estiagem que castiga o Estado.

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco – CBHSF participou da reunião na qualidade de observador, voltando a cobrar do setor elétrico compensação financeira para os segmentos de usuários prejudicados com as reduções de vazões, além de reiterar a necessidade de uma agenda permanente de estudos e debates que visem a mudança do modelo energético na bacia do São Francisco e ações de larga escala para assegurar o uso racional da água, principalmente nos marcos da agricultura irrigada...

Prorrogada mais uma vez a baixa vazão do São Francisco

A agonia do Velho Chico vai permanecer por mais 30 dias. A pedido do setor elétrico, através do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a Agência Nacional de Águas (ANA) emitiu resolução para manter a defluência de 1.100 m³ por segundo até o final do mês de agosto nos reservatórios de Xingó, entre os estados de Alagoas e Sergipe, e Sobradinho, na Bahia. A solicitação foi apresentada durante a última reunião de avaliação dos relatórios de acompanhamento dos efeitos da vazão do rio São Francisco, no último dia 16 de julho, na sede da ANA, em Brasília.

Os danos causados pela defluência reduzida são conhecidos e vêm provocando efeitos ainda mais catastróficos. O mais recente foi a decisão da empresa Icofort, cuja atividade está relacionada ao beneficiamento de caroço de algodão, de suspender, temporariamente, as atividades da hidrovia do São Francisco...

Comitê do São Francisco aprova Nota Pública em desagravo à prática da vazão reduzida

Ao final de sua XXIV Plenária Ordinária, realizada em Jaboatão dos Guararapes, na Grande Recife, o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco – CBHSF aprovou ontem (06.12)uma nota pública em desagravo à prática de vazões reduzidas nas águas do Velho Chico para atender às demandas do setor elétrico nacional, sem que haja discussão sobre os reflexos da medida na população ribeirinha e seus segmentos produtivos. A nota veio em consequência da mais recente autorização da Agência Nacional de Águas – ANA para prorrogação da vazão reduzida, que já dura sete meses, até o dia 31 de dezembro.

“O problema é que esta prática inicialmente emergencial, virou um padrão recorrente. Sendo recorrente, precisamos definir regras”, disse o presidente do CBHSF, Anivaldo Miranda, lembrando que segmentos como abastecimento d´água, pesca, agricultura e navegação estão sendo duramente atingidos pela redução de vazão, que tem como ponto de partida os reservatórios de Sobradinho, na Bahia, e Xingó, em Sergipe. Os maiores reflexos são sentidos à  jusante dos dois reservatórios, nas regiões do Baixo e Submédio São Francisco...

ANA autoriza vazão reduzida nos reservatórios de Sobradinho por mais 30 dias

A Agência Nacional de Águas – ANA resolveu conceder, “em caráter excepcional”, a prorrogação por mais 30 dias da vazão reduzida de até 1.100m3 nos reservatórios de Sobradinho, na Bahia, e Xingó, em Sergipe. A medida, segundo ofício assinado pelo presidente da ANA, Vicente Andreu, visa a atender ao quadro problemático vivido atualmente pela região nordestina, com precipitações pluviométricas entre a média ou abaixo da média e reservatórios com reduzido padrão de armazenamento.

O ofício foi encaminhado em primeira mão pela ANA ao presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, Anivaldo Miranda, na noite desta terça-feira (04.12), e revela respeito à luta do CBHSF em estar inserido nas discussões relacionadas com o fluxo das águas do São Francisco, mesmo quando as alterações ocorram por necessidades justificadas. O assunto será inclusive alvo dos debates durante plenária do Comitê do São Francisco, que será realizada nestas quinta e sexta-feira (05 e 06.12) no auditório do Hotel Dorisol, na cidade de Recife...

Boletim Informativo SAAE Casa Nova:Investimentos vai aumentar vazão e melhorar serviços em Bairros da cidade

Serviço Autônomo de Água e Esgoto e a Prefeitura Municipal de Casa Nova informam que, em reunião com a comissão de moradores do Loteamento São Francisco I e II, ficou acertado a colocação de mais uma bomba para o aumento na vazão de água para o bairro melhorando, assim, a oferta para região, atendendo também os bairros da Vila Azul e João e Maria, no prazo de 72h.  De forma emergencial, os bairros da cidade que estão sofrendo com a interrupção momentânea serão atendidos com carros – pipas com água tratada.
 
A população de Casa Nova está sofrendo, de fato, com escassez da distribuição, pois o nível do Rio São Francisco está baixo dificultando a captação, ao passo que a obra que vai melhorar o sistema de abastecimento de água na cidade de está sendo executada. O sistema, que está defasado por mais de 10 anos, será melhorado graças ao trabalho da gestão da prefeitura e do SAAE que destravaram os recursos da obra.
 
Com a conclusão, prevista para o mês de março de 2014, a oferta vai ser ampliada em 100% na cidade, passando de 450 mil litros para 1 milhão o armazenamento e a distribuição de água, além da construção de uma adutora nova de 400 milímetros que vai se somar as duas existentes. A primeira etapa da obra tem um investimento de quase R$ 5 milhões de reais.
 
 O SAAE pede a colaboração e a compreensão dos moradores de Casa Nova nesse momento, e reafirma seu compromisso em primar pela qualidade da água e melhoria constante no serviço.
..

CBHSF critica redução de vazão na barragem de Itaparica

A vazão a jusante da Barragem de Itaparica, entre Pernambuco e Bahia, está reduzida ao volume de 1.200m³/s desde o último sábado. A decisão, referendada por representantes de órgãos que compõem o conselho energético, em reunião realizada na sede da Agência Nacional de Águas (ANA) na última quinta-feira (2.05), foi duramente criticada pelo presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco (CBHSF), Anivaldo Miranda. Na oportunidade, Miranda distribuiu documento com os participantes da reunião, no qual elenca uma série de demandas relacionadas ao São Francisco, as quais deverão ser discutidas e implementadas. No texto, Anivaldo Miranda define duas agendas, sendo uma conjuntural, de curto prazo, e outra estrutural, a se concretizar a longo prazo. “Os entes da bacia têm uma excelente oportunidade para tratar dessa agenda. Isso porque têm sido recorrentes os argumentos oficiais de que a redução da vazão é uma ação emergencial. Emergencial que acontece todos os anos?”, questionou.

Avaliação Mensal..

Chesf anuncia à Prefeitura de Curaçá redução na vazão da barragem de Sobradinho

Por meio de nota a Prefeitura Municipal de Curaçá informa a todos os ribeirinhos do Rio São Francisco que, conforme Fax Circular da Companhia Hidrelétrica do São Francisco – CHESF, a vazão desse Rio vai diminuir de 1.300m³ (vazão normal) para 1.100m³ abaixo do Lago de Sobradinho. Conforme o Documento, o motivo é que o volume desse Lago está pouco acima de 40% e o quadro de chuvas é o menor da história de Sobradinho; e isso impacta diretamente na geração de energia, de acordo com o Operador Nacional do Sistema, o qual já recomendou acionamento de termoelétricas para geração de energia suficiente à demanda do Nordeste ao tempo em que a Agência Nacional de Água já autorizou, na última segunda, 8/4, a redução de vazão mencionada acima. Essa diminuição de vazão deve acontecer após o próximo dia 19 de abril. É importante que o Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE de Curaçá, os agricultores, pecuaristas e demais usuários de bombas que captam água do Rio e os barqueiros estejam atentos a essa redução de vazão que pode ocasionar danos a equipamentos e até acidentes no trânsito fluvial.

Confira o comunicado da Chesf...