RedeGN - Sempre ligado.

Foram encontrados 332 registros para a palavra: Moro

Jaques Wagner tem audiência marcada com Moro nesta segunda-feira

O ex-governador da Bahia e atual Secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Jaques Wagner é uma das testemunhas de defesa do ex-presidente Lula, no caso do tríplex, no Guarujá, e deve ser ouvido hoje, segunda-feira (13), em audiência no processo da Lava Jato.

O ex-presidente da Petrobras José Sergio Gabrielli deverá prestar depoimento e também tem audiência marcada para esta segunda-feira. As audiências serão levadas a efeito através de videoconferência e trem hgorários agendados para 9h30, 14h e 16h...

Cunha diz para Moro que tem aneurisma igual ao de dona Marisa

O deputado cassado Eduardo Cunha prestou nesta terça-feira (7) o seu primeiro depoimento ao juiz Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato. O peemedebista levou para o Tribunal de Justiça uma carta em que diz ter “um aneurisma como o de dona Marisa”.

De acordo com o jornal O Globo, a defesa de Cunha informou que o detento precisa de cuidados médicos especiais que não são possíveis no local onde o peemedebista está preso: o Complexo Médico Penal de Pinhais...

Juízes federais indicam Moro para cadeira de Teori

A Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) indicou os juizes Sérgio Moro, Reynaldo Fonseca e Fausto de Sanctis para a cadeira de Teori Zavaski no Supremo Tribunal Federal (STF), morto em acidente aéreo no dia 19 de janeiro. A lista tríplice foi votada por 761 associados. 

Moro recebeu o maior número de votos, 319, seguido por Fonseca com 318 e Sanctis com 165. O resultado da consulta interna será encaminhada ao presidente Michel Temer...

Ajufe sugere Moro e mais 29 juízes para o STF. Juazeirense Dirley da Cunha Junior está na relação

A Associação dos Juízes do Brasil (Ajufe) sugeriu o nome do juiz federal Sérgio Moro e mais outros 29 juristas para a vaga do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki – morto em um acidente de avião. 

A lista será agora submetida aos membros da Ajufe, que votarão para escolher três nomes. No início da próxima semana, a lista será definida com os três mais votados e a relação será apresentada pelo presidente da Ajufe, Roberto Veloso, ao presidente Michel Temer...

"Essa é pra tocar no rádio" apresenta neste sábado (21) um passeio amoroso pelas canções que reinaram durante quatro décadas

Tudo começou no alto-falante da rua da Apolo, em Juazeiro-BA, e, de lá, se espalhou como maré vazante até encontrar lugar certeiro em todos os corações da cidade. É da amplificadora de seu Emicles, com suas canções de amor e dor, o início da travessia sonora do espetáculo musical "Essa é pra tocar no rádio", que será apresentado neste sábado (21), às 20h, no Teatro Dona Amélia do Sesc, em Petrolina-PE, na 10ª edição do Janeiro Tem Mais Artes. 

Fruto de um trabalho de pesquisa sobre cultura e memória do rádio realizado pela professora da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) Odomaria Rosa Bandeira Macedo, o espetáculo navega entre o glamour e romantismo das canções que embalaram os saudosos anos 50 e a explosão das bandas de rock que transformaram a música brasileira nos anos 80. Passagens marcantes da nossa história, algumas até emolduradas com areia prateada, contadas a partir de registros sonoros, visuais e escritos, além das memórias de ouvintes assíduos daquele período...

Solidariedade: Voluntariado do HDM/IMIP comemorou o tradicional Natal para pacientes

Na manhã desta quarta-feira (21.12), o Hospital Dom Malan/IMIP, em Petrolina (PE), realizou o Natal do para pacientes. A festa é organizada pelo grupo de Voluntários da instituição.

Comemorar o Natal com os pacientes já é uma ação que virou tradição na unidade hospitalar. O Papai e a Mamãe Noel visitam e distribuíram presentes para as crianças dos setores de oncologia, Alojamento Conjunto, Pediatria e Emergência Pediátrica...

Foto de Moro e Aécio rindo juntos eletriza as redes em pleno caos no país

Em meio à crise institucional, juiz sorrindo com políticos tucanos provocou polêmica na Internet

Sérgio Moro, que nas manifestações tingidas de verde e amarelo já ganhou a alcunha de Super-Moro, agora é o Brasileiro do Ano na Justiça. Na noite desta terça-feira (06) ele recebeu o prêmio da revista Istoé, em cerimônia realizada em São Paulo. Não foi a primeira honraria concedida ao magistrado de primeira instância, responsável pelos processos da Operação Lava Jato que tramitam em Curitiba. Mas talvez tenha sido a mais polêmica: em certo momento, o juiz foi fotografado conversando animadamente com o senador tucano Aécio Neves (PSDB), sorrisos estampados na face. Completam o retrato, sentados à frente dos dois, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o governador de São Paulo, o também tucano Geraldo Alckmin e o presidente Michel Temer. E tudo isso em meio ao caos institucional que se instaurou em Brasília com o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) desafiando o Supremo Tribunal Federal...

Após debate com Moro, senadores apresentam substitutivo a projeto

Um grupo de sete senadores independentes apresentou ontem (1º) no Senado um substitutivo ao projeto de lei sobre o Abuso de Autoridade. O assunto foi discutido à tarde, em sessão temática no plenário da Casa, com a participação do juiz Sérgio Moro, que comanda as investigações e processos da Operação Lava Jato, e o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes.

O objetivo do novo texto, segundo eles, é afastar a possibilidade de que o projeto permita a perseguição a juízes e promotores envolvidos em investigações de corrupção. Um dos principais pontos do substitutivo é a especificação de que um juiz não poderá ser punido por erro de convicção, ou seja, por proferir uma sentença da qual esteja convicto e agindo de boa fé, ainda que posteriormente a mesma seja reformada...

Mulher de Eduardo Cunha será interrogada por Sérgio Moro na quinta-feira

A jornalista Cláudia Cruz, mulher do ex-deputado Eduardo Cunha, será interrogada pelo juiz federal Sérgio Moro na próxima quinta-feira (16). Ela responde a uma ação penal pelos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas, sendo acusada de ser beneficiária de contas secretas na Suíça atribuídas ao seu marido. Na audiência, Cláudia Cruz poderá ficar em silêncio e optar por não responder às perguntas do juiz e do representante do Ministério Público. A denúncia contra a jornalista está vinculada ao processo contra Cunha, que também será julgado por Moro. Ele é acusado de receber propina em contratos da Petrobras para exploração de petróleo em Benin e lavar os valores por meio de contas bancárias na Suíça. O ex-deputado federal está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 19 de outubro. ..

Encontro de juízes na Bahia terá presenças  de Carmen Lúcia, Lewandowski e Sérgio Moro

Começou nesta quinta-feira (03) o VI Encontro Nacional de Juízes Estaduais (Enaje). O evento, que acontece em Porto Seguro, na Costa do Descobrimento, segue até o sábado (05), com um público de cerca de mil pessoas, que discutirão o tema "Ética, independência e valorização da Magistratura". Entre os palestrantes estarão a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia; o ministro Ricardo Lewandowski; o juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, e o italiano Gherardo Colombo, que atuou como juiz e procurador na Mãos Limpas, na década de 90. O evento é realizado pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) em conjunto com a Associação dos Magistrados da Bahia (AMAB).

"A Bahia vai receber de braços abertos magistrados de todo o país, para discutirmos temas de grande importância. O encontro será uma oportunidade para debatermos sobre o aprimoramento do Judiciário e da Magistratura", afirmou o presidente da AMAB, juiz Freddy Pitta Lima. Para o presidente da AMB, juiz João Ricardo Costa, o aprimoramento do Judiciário brasileiro e as contribuições para o aperfeiçoamento das ações institucionais estão entre as principais diretrizes do Enaje.  "A programação científica vai estimular a reflexão dos colegas da Justiça sobre temas como o combate à corrupção, os principais desafios à implementação do novo Código de Processo Civil (CPC), o futuro da magistratura, entre outros", afirma...

Moro aceita denúncia e ex-ministro Antônio Palocci vira réu na Lava Jato

O juiz federal Sérgio Moro aceitou nesta quinta-feira (3) a denúncia feita pelo Ministério Público Federal contra o ex-ministro Antônio Palocci e outras 14 pessoas. Com isso, todos eles se tornam réus na Operação Lava Jato. As denúncias tratam de crimes como corrupção ativa e passiva, além de lavagem de dinheiro.

Antônio Palocci foi preso no dia 26 de setembro pela 35º fase da Operação Lava Jato. Ele foi ministro da Casa Civil no governo Dilma Rousseff e ministro da Fazenda de Lula – ambos do Partido dos Trabalhadores (PT). Desde a prisão, Antônio Palocci está detido na carceragem da Polícia Federal (PF), em Curitiba...

Moro aceita denúncia da Lava Jato contra Lula, Marisa e mais seis acusados

O juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba, Sérgio Moro, aceitou hoje (20) denúncia apresentada pela força-tarefa da Operação Lava Jato contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a mulher dele, Marisa Letícia da Silva, e outras seis pessoas. Com a decisão, todos viram réus nas investigações.

Na denúncia, apresentada na semana passada, o procurador da República Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa, disse que Lula era o “comandante máximo do esquema de corrupção identificado na [Operação] Lava Jato”. O ex-presidente foi denunciado à Justiça Federal por corrupção passiva e lavagem de dinheiro...

Defesa de Lula pede que Moro se declare suspeito para julgar ex-presidente

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva protocolou, nesta terça-feira (5), um pedido para que o juiz federal Sérgio Moro se reconheça como suspeito para julgar  os processos contra o petista. Além disso, protocolaram uma reclamação no Supremo Tribunal Federal (STF) por suposta usurpação de competência da Corte por parte de Moro. Em nota enviada à imprensa, os advogados alegam que a exceção de suspeição “baseia-se na prática de diversos atos arbitrários pelo Juiz contra Lula, desde a deflagração da 24ª fase da Operação Lava Jato (‘Alethéia’)”. Como argumentos, eles utilizam a condução coercitiva do ex-presidente e o levantamento do sigilo de uma conversa entre Lula e a presidente afastada Dilma Rousseff.

Outro motivo seria um documento encaminhado por Moto ao STF em que acusa doze vezes o ex-presidente a atuar com “o propósito de influenciar, intimidar ou obstruir a justiça”. “A figura do juiz acusador é a antítese do juiz imparcial”, alegam os advogados.  “Os advogados esclarecem que Lula ‘não teme ser investigado nem julgado por qualquer juiz: quer justiça e um julgamento imparcial, simplesmente’, e que este não é um direito exclusivo do ex-presidente, mas de todo cidadão”, concluem...

Moro é ovacionado durante um minuto em show do Capital Inicial no Paraná

O juiz Sérgio Moro, que conduz os trabalhos da Operação Lava Jato, foi ovacionado pela plateia do show do Capital Inicial, realizado na noite de sábado (25), no Teatro Positivo, em Curitiba.

Antes de cantar a música "Que País é Esse?", o vocalista do grupo, Dinho Ouro Preto, disse que, em vez de dedicar a canção aos corruptos, como costuma fazer, iria dedicar ao juiz. "A gente sempre dedica essa música a alguém que está envolvido em algum escândalo. Não faltam candidatos. Mas vou dedicar ao Sérgio Moro, que está presente aqui."..

Teori devolve a Moro investigação contra Lula, mas anula grampos de Dilma

O ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, relator da Lava Jato na Corte determinou nesta segunda-feira, 13, a remessa das investigações envolvendo o ex-presidente Lula para o juiz Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato em primeira instância, em Curitiba. Na decisão, o ministro ainda anulou as escutas do ex-presidente em diálogo telefônico com Dilma Rousseff em março deste ano e apontou que Moro usurpou a competência do STF ao autorizar os grampos que pegaram a presidente.

O ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu encaminhar nesta segunda-feira, 13, todas as investigações envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o juiz Sérgio Moro, da 13{ Vara federal de Curitiba. Dilma foi captada em uma conversa com o ex-presidente em que o avisa sobre o envio de um documento de posse do ex-presidente como ministro da Casa Civil. Por uma decisão de Moro, os áudios foram tornados públicos, aumentando ainda mais a crise vivida pelo governo Dilma. Como consequência, o ministro Gilmar Mendes, do STF, acolheu um pedido para barrar a posse de Lula na Casa Civil...

Jaques Wagner nas mãos de Sergio Moro

O decano do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Celso de Mello, determinou o envio de um pedido de investigação contra o ex-ministro da Casa Civil Jaques Wagner (PT) para a 13ª Vara Federal de Curitiba, comandada pelo juiz Sergio Moro. A decisão ocorre porque Wagner perdeu o foro privilegiado ao ser exonerado com o afastamento da presidente Dilma Rousseff no processo de impeachment. Caberá a Moro verificar se as suspeitas contra Wagner têm conexão com o escândalo revelado pela Operação Lava Jato. Em acordo de delação premiada, o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró disse que o ex-ministro teve "participação decisiva" na indicação de José Sergio Gabrielli para a presidência da petroleira. Mensagens aprendidas no telefone celular do empreiteiro Leo Pinheiro, da OAS, mostram Jaques Wagner, na época governador da Bahia, negociando doações de campanha para as eleições de 2012. Também há conversas em que Wagner pede para a OAS liberar recursos para o governo federal. ..

Moro condena Dirceu a 23 anos de prisão, maior pena da Lava Jato

O juiz federal Sérgio Moro condenou nesta quarta-feira, 18, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu (governo Lula) a 23 anos e 3 meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. É a segunda sentença contra o petista por crimes de corrupção – em 2012, ele recebeu pena no mensalão. Foram condenados ainda outros investigados.

Dirceu recebeu a maior pena imposta até o momento na Lava Jato. A segunda maior agora é do ex-diretor de Serviços da Petrobrás Renato Duque, que recebeu 20 anos e 8 meses, em outra ação cuja sentença foi proferida em setembro de 2015...

NEM O MORO NEM O MURO, MEU LADO É A DEMOCRACIA. IMPEACHMENT, ELEIÇÕES GERAIS, PARLAMENTARISMO: TUDO É GOLPE.

Gilberto Santana

Nem com o Moro e nem em cima do muro, é hora de juristas, professores, mulheres, jovens, trabalhadoras e trabalhadores lutar contra o golpe e não aceitar um ataque as liberdades democráticas. Não podemos nos sujeitar a uma minoria que acha que manda no Brasil e que não compreende até hoje que passamos da lei áurea...

Moro libera lista da Odebrecht com doações para mais de 200 políticos

Documentos apreendidos pela Polícia Federal listam possíveis repasses da Odebrecht para mais de 200 políticos de 18 partidos políticos. É o mais completo acervo do que pode ser a contabilidade paralela descoberta e revelada ontem (22.mar.2016) pela força-tarefa da Operação Lava Jato.

As planilhas estavam com Benedicto Barbosa Silva Júnior, presidente da Odebrecht Infraestrutura, e conhecido no mundo empresarial como “BJ''. Foram apreendidas na 23ª fase da operação Lava Jato, batizada de “Acarajé”, realizada no dia 22.fev.2016...

Teori determina que juiz Moro envie investigação sobre Lula para o STF

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, determinou na noite desta terça-feira (22) que o juiz federal Sérgio Moro envie para o STF as investigações da Operação Lava Jato que envolvem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Com a decisão, as investigações sobre Lula saem da alçada de Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça Federal. As apurações tratavam, por exemplo, da suspeita de que construtoras envolvidas em corrupção na Petrobras prestaram favores ao ex-presidente na reforma de um sítio em Atibaia (SP) e de um tríplex em Guarujá (SP).

A determinação de Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo, não derruba decisão da última sexta (18), do ministro Gilmar Mendes, que suspendeu a nomeação de Lula para o cargo de ministro da Casa Civil. Mas inviabiliza outra ordem de Gilmar Mendes que, na mesma decisão, havia determinado que as investigações sobre Lula ficariam com Moro...