RedeGN - Sento-sé completa hoje 178 anos de emancipação política

Sento-sé completa hoje 178 anos de emancipação política

Emancipado em 06 de Julho de 1832, por decreto imperial, o município de Sento-Sé completa nesta terça feira, 06/07, 178 anos de emancipação político administrativa. Em seus primórdios foi um aldeamento indígena da tribo Centoce, da qual originou o nome Sento-Sé. Seus primeiros habitantes construíram uma capela vinculada à igreja de Santo Antonio da Jacobina, onde os jesuítas realizavam anualmente, missas, batizados, casamentos e trabalhavam a civilização dos povos.

Por volta de 1911, o arraial foi elevado à categoria de vila. Por divergências políticas a vila mudou de nome duas vezes, para vila Manoel Vitorino e depois para vila de Almeida. Em 1930, a vila foi elevada a categoria de cidade e com o nome de origem Sento-Sé. Seu primeiro prefeito foi Antonio Nunes Sento-Sé, (Tonhá), em 1942. Em 1976, a população foi relocada para a nova Sento-Sé, localizada a 80 km ao oeste do município, em decorrência da construção e enchimento da barragem de Sobradinho.

Situado geograficamente no sub-médio são Francisco, com suas terras localizadas no lago de sobradinho, no baxío de Ireçê e no Piemonte da Diamantina, o município ocupa a terceira maior extensão territorial do estado, com 12.871 km2. Com mais de 300 km de margem fluvial, é o maior reservatório de água complexo CHESF e um dos maiores de água doce do nordeste. Sua população estimada em 38.000 habitantes vive basicamente da agricultura irrigada, pesca, pecuária e comércio.

Com 60 povoados e mais de 150 localidades habitadas, está dividido em sete distritos, Sede, Pirí, Américo Alves, Cajuí,Piçarrão,  Amaniú e Minas de Mimoso. O atual prefeito é Ednaldo dos Santos Barros.

Texto: Ascom Pmssé Fotos: Google