RedeGN - Espaço do Leitor: Juazeiro e a Novela da Travessia Urbana.

Espaço do Leitor: Juazeiro e a Novela da Travessia Urbana.

Caro Geraldo,

Desde o início dessa década, quando a Ponte Presidente Dutra ainda estava em sua obra de duplicação, que já se falava no projeto de adequação das rodovias federais que atravessam a cidade, projeto esse chamado de Travessia Urbana. Naquela ocasião, os políticos empolgados com a oportunidade, diziam que assim que a obra da ponte terminasse, logo iriam emendar as obras da travessia.

Porém, só em outubro de 2012 foi realizada a licitação para contratação da empresa que iria executar o projeto de duplicação da travessia urbana de Juazeiro e em maio de 2013, todos festejavam o início daquela que seria a maior obra de mobilidade urbana da história dessa cidade. Contudo, dias depois e alguns postes no trajeto da obra, nos entregam a informação sobre a paralisação da mesma. Ai a Prefeitura de Juazeiro, ainda querendo esconder os erros que impediram o avanço das intervenções, tentava tranquilizar a população com um jogo de notícias duvidosas, dizendo que logo os problemas seriam superados e a obra iria voltar com todo o vapor.

O próximo episódio dessa novela trazia o anúncio da realização de uma nova licitação. Sem muitas explicações sobre o cancelamento do primeiro contrato, decidiram iniciar um novo processo licitatório e fazer algumas adequações e mudanças no projeto, os quais ainda não são muito esclarecidos. Em 23 de outubro de 2014 foi escolhida, através de processo licitatório, uma empresa para execução desse projeto. Porém, desde então já se passaram mais de 3 meses e nenhum sinal para o reinício das obras.

Entre a realização da primeira licitação e os dias atuais já se vão mais de dois anos. Visto que o prazo para a construção da obra era de 540 dias naquela oportunidade, a população de Juazeiro já era para estar transitando sobre a tão prometida via já há um tempo considerável.

Considerando que a atual conjuntura político- financeira coloca o país numa situação de crise, onde assistimos medidas de ajustes fiscais e arrocho no orçamento público, não há muitas esperanças de que essa obra venha a sair do papel por agora. Ainda assim, vemos anúncios de diversas obras de mobilidade urbana em outras cidades. Em Petrolina, já anunciaram o início da construção do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) e na região metropolitana de Salvador, a construção da Via Metropolitana, que ligará as cidades de Camaçari e Lauro de Freitas, obra que custará R$ 200 milhões. 

Basta ir à Feira de Santana e ver quantos viadutos e avenidas foram construídos nos últimos anos, o que demonstra que Juazeiro vem sendo uma cidade desprestigiada politicamente e composta por políticos que sonham muito, mas realizam pouco. Vamos ficar apreensivos para ver se as obras das outras cidades saem, deixando Juazeiro mais uma vez para trás, e saber como serão os próximos capítulos dessa novela. Enquanto isso, vamos sofrendo nos buracos, lama e engarrafamentos.

Júlio César Neto