RedeGN - Atletas vencedores da 2ª Corrida Outubro Rosa participarão da São Silvestre 2013

Atletas vencedores da 2ª Corrida Outubro Rosa participarão da São Silvestre 2013

No dia 20 de outubro deste ano Petrolina vivenciou a 2ª Caminhada e Corrida de Rua, evento que fez parte da Campanha ‘Outubro Rosa’ promovida pela Associação Petrolinense de Amparo à Maternidade e à Infância (Apami) com apoio da TV Grande Rio, Serviço Social do Comércio (Sesc) de Petrolina. Dentre os vencedores estão Simone Daiane, 1° lugar geral feminino da prova e Lucas de Jesus, 2º colocado da prova masculina que receberam como prêmio passagens e hospedagem para participar da 89ª Corrida Internacional São Silvestre que sempre acontece no último dia de cada ano em São Paulo. Desde então, os atletas que fazem parte da Associação Petrolinense de Atletismo (APA), fundada em 2003, estão em treinamento intensivo para a prova, sempre pelas manhãs das segundas às sextas-feiras no Parque Municipal Josepha Coelho em Petrolina e na Serra do Morgados em Jaguarari – BA. No total são cerca de 120km por semana, para percorrer 15km na São Silvestre.

Pela primeira vez em Petrolina segue uma delegação com 12 atletas e dois treinadores da APA para a São Silvestre. Segundo o presidente da APA e treinador de Lucas e Simone, Marciano Barros, a oportunidade de participar de um evento de grande visibilidade da área do atletismo é muito importante para a experiência dos atletas petrolinenses. “Estamos felizes em participar da maior festa do atletismo nacional que é a São Silvestre, na qual muitos atletas de ponta correm todo ano”, afirmou Barros. Para a atleta Simone Alves, há quatro anos integrante da equipe de Marciano, a oportunidade é muito bem-vinda. “Ao ter ganhado a corrida do Outubro Rosa estou tendo o prazer de participar pela primeira vez da São Silvestre que é uma das metas de todo atleta”, disse.

O presidente da APA ainda ressaltou uma preocupação quanto ao apoio e patrocínios que o esporte ainda não recebe na região e corrobora com a certeza de que o esporte tem mudado a vida de muitas pessoas na região, dando oportunidades para quem não tinha nenhuma perspectiva de vida melhor, inclusive há no grupo ex-usuários de drogas que hoje estão em pleno desenvolvimento no atletismo.  “O meu pedido é que os empresários da nossa cidade possam olhar para os atletas das associações existentes com outros olhos, pois muitos já são profissionais e têm conquistado muitos primeiros lugares das provas que participam. Nós não podemos viver no patrocínio filantropia que é o que mais acontece, pois ele não é realizado com a frequência adequada às necessidades dos nossos atletas”, desabafou Marciano.

Leia mais.

Jaquelyne Costa - ASCOM