RedeGN - Eufórico com início da obra da Travessia Urbana, prefeito Isaac critica postura de ex-prefeitos e da oposição que torcem contra Juazeiro

Eufórico com início da obra da Travessia Urbana, prefeito Isaac critica postura de ex-prefeitos e da oposição que torcem contra Juazeiro

Em estado de graça o prefeito Isaac Carvalho, secretários, assessores e vereadores governistas receberam na manhã desta terça-feira (22) no Paço Municipal representantes do consórcio vencedor da licitação que vai construir a Travessia Urbana (Anel Viário) de Juazeiro.

Assis dos Santos Lima esteve representando o consórcio formado pelas construtoras SVC, Paviservice e TOP Engenharia enquanto o engenheiro Gilson Menezes, diretor do DNIT em Senhor do Bonfim, representou na reunião,  o DNIT - Regional de Salvador. 

Um dos principais responsáveis pela consolidação do projeto, o Secretário Municipal de Gestão Estratégia, Flávio Luiz, fez um relato das dificuldades encontradas e da persistência do prefeito junto aos governos estadual e federal. Citando momentos históricos que culminaram com o desenvolvimento de Juazeiro, Flávio Luiz lembrou a chegada da Barragem de Sobradinho, a agricultura irrigada e a Univasf. Na sua concepção, a cidade vai ter um novo salto desenvolvimentista com a conclusão do saneamento e a construção da Travessia Urbana.

“Agradeço às diversas lideranças políticas envolvidas na concretização desse projeto importante para Juazeiro, entre eles, Daniel Almeida, Pedro Alcântara, Otto Alencar, César Borges e o governador Wagner que sempre apoiaram as idas do prefeito aos órgãos e ministérios responsáveis pela captação de recursos”, ressaltou Flávio Luiz. Ele concluiu agradecendo também ao prefeito por permitir a sua participação nesse momento histórico para a cidade de Juazeiro. “Serão R$ 120 milhões do PAC-2 destinados para a obra em duas fases R$ 60 milhões na primeira parte e R$ 60 milhões na segunda etapa”, concluiu.

O presidente do Legislativo Municipal, Pedro Alcântara aproveitou para provocar a oposição. “Muitos duvidaram e torciam contra, mas esta vai ser a obra que vai transformar Juazeiro para os próximos 30 anos, elevando-a à condição de uma das maiores cidades do interior da Bahia”.

O engenheiro Gilson Menezes, diretor do DNIT, informou que o consórcio já se encontra instalando o canteiro de obras em Juazeiro e terá um prazo de dois anos para a sua conclusão. “Nossa intenção é evitar o máximo possível qualquer tipo de transtornos à população juazeirense, mas uma obra dessa magnitude que vai duplicar as vias da Ponte Presidente Dutra ao Mercador do Produtor não há como não trazer um certo incômodo. Quero ainda frizar que a BR-235, entre os bairros João XXIII e Piranga também passará por melhorias e será transformada numa espécie de BR, com 7 metros de largura”, explicou o representante do DNIT.

Para o prefeito Isaac Carvalho o projeto deu trabalho “mas é prazeroso acompanhar a sua consolidação. Ao tempo em que agradeço a todas as pessoas envolvidas na figura do secretário Flávio Luiz, quero ressaltar que a Travessia Urbana resolve por algum tempo esse gargalo na área central de Juazeiro. Nossa luta agora é pela construção de uma nova ponte o que desafogaria por completo o trânsito no centro da cidade, especialmente de veículos pesados. Posso até não vê esse sonho realizado, mas por certo vou trabalhar para deixá-lo bem encaminhado”, prometeu Isaac.

Ao final da sua fala Isaac aproveitou para cutucar os ex-prefeitos e a oposição que tem incansavelmente criticado a sua gestão. “Diferente de Petrolina que ao perder a eleição o político trabalha mais que o eleito, em Juazeiro, quem perde geralmente cruza os braços e torce para que o novo gestor não consiga empreender nada. Juazeiro ainda vive dificuldades, mas nós conseguimos equilibrar as finanças e agora neste mandato vamos executar alguns projetos, entre eles, a pavimentação de 200 ruas, construção de uma segunda UPA, creches, quadras poliesportivas e a ampliação da maternidade municipal”.