RedeGN - HOMENAGEM: CAETANO VELOSO 70 ANOS - EM JUAZEIRO NOS ANOS 70

HOMENAGEM: CAETANO VELOSO 70 ANOS - EM JUAZEIRO NOS ANOS 70

Tempos da famigerada ditadura militar, censura federal, exílio de artistas e políticos, tortura e também muita cultura. "Tropicália" no ar, bossa nova no mundo, "cinema novo" de Glauber Rocha, "Novos baianos" , "Pasquim", Temporadas Universitárias em Juazeiro, Festival Sanfranciscano da Canção, Troféu João Gilberto, "Quadra do Franvale", Grupo Êxodus, Juazeiro.

Caetano veio em 73, trouxe uma fita cassete com o inédito disco branco de João Gilberto, ouviu diante do rio São Francisco, Angary e "almas esticadas no curtume" compôs o "ciúme" foram 48 horas luminosas.

Na foto, o grupo Êxodus, pegamos instrumentos de percussão para acompanhar Caetano em duas músicas: "Você não entende nada" e "Chuva, suor e cerveja" a primeira e única vez que Caetano Veloso cantou em Juazeiro.

Hoje, Caetano completa 70 anos. Longevidade grande mestre, nestes tempos de muita "miséria cultural".

Na foto: Expeditinho Nascimento, Cáca,(pedaço do rosto de Zé Mário Luna) Caetano, Tatau, Eu, Julhão, Coelhão, Itazir e Satinho

O cara de óculos cuidando da gravação é Flávio Luiz Silva.

Carlos Maurício Dias Cordeiro