RedeGN - ESPAÇO DO LEITOR: JUAZEIRENSE RECLAMA DE BLITZ DA PM DE PERNAMBUCO NA PONTE PRESIDENTE DUTRA

ESPAÇO DO LEITOR: JUAZEIRENSE RECLAMA DE BLITZ DA PM DE PERNAMBUCO NA PONTE PRESIDENTE DUTRA

Geraldo,

Gostaria de mais uma vez te parabenizar pelo excelente trabalho à frente do blog. Sua contribuição para com a sociedade é de tamanha importância.

Porém, minha participação nesse meio de comunicação é pra fazer uma reclamação às autoridades competentes.

Infelizmente, tem já alguns dias que percebi isso e só agora veio a vontade de me manifestar.

HÁ alguns dias está ocorrendo na Ponte Presidente Dutra, mais especificamente na entrada da FRANAVE (ILHA DO FOGO), blitz da Polícia Militar de Pernambuco no sentido Juazeiro - Petrolina, na parte duplicada. Ocorre que depois de muito esforço das autoridades competentes de Juazeiro para a conclusão das obras da ponte e conseqüentemente, o fim dos engarrafamentos, os policias da cidade vizinha estão atrapalhando o trânsito nesse sentido, pois quem vem pela parte duplicada após subir na ponte pela rampa ao lado do Banco do Brasil em virtude do gelos baianos que se encontra até o carretel não consegue mudar de faixa, somente após o carretel, pois a blitz é bem em cima, ocasionando um pequeno transtorno a partir do início da blitz.

Gostaria de salientar que, não sou contra a blitz, porém acho inadequado o local, e salvo me engano não é da competência da PM/PE realizar blitz em uma rodovia federal, só se acompanhado da PRF, coisa que não está acontecendo, e não sei se eles têm autorização.

Outro ponto também que valer ressaltar, é que a blitz é somente de moto, e alguns motoqueiros que supostamente estão irregulares ao perceber a blitz estão dando meia volta na ponte, podendo causar um grave acidente.

Se possível passe por lá algum dia desses por volta das 8 horas da noite e perceberá o que estou falando.

Atenciosamente,

Utamar Gonçalves - Juazeiro – Ba

PS: Outra constatação que a reportagem flagrou é que basta um veículo quebrar na ponte, as pessoas com pressa retiram o gelo baiano para invadir a outra pista, podendo provocar acidente de graves proporções no equipamento que interliga as duas cidades.