RedeGN - RETIRADA DE BARRACA NO ALTO DO CRUZEIRO GERA IMPASSE ENTRE COMERCIANTE E PREFEITURA DE JUAZEIRO

RETIRADA DE BARRACA NO ALTO DO CRUZEIRO GERA IMPASSE ENTRE COMERCIANTE E PREFEITURA DE JUAZEIRO

A tentativa dos servidores da SESP – Secretaria de Serviços Públicos de retirar uma barraca na rua 03, bairro Alto do Cruzeiro, gerou enorme impasse entre a comerciante Ivana Regina Silva e a prefeitura de Juazeiro, cujo caso foi parar na Justiça.

A comerciante alega que há 30 anos trabalha nesse local e semana passada, funcionários da prefeitura desligaram a energia, recolheram todos os seus equipamentos, inclusive, o telhado do barraco, provocando enorme prejuízo dos produtos que se encontravam acondicionados no freezer. “É daqui que eu sobrevivo e sustento os meus filhos. Estamos com um processo na justiça, argumentando usucapião e antes mesmo da decisão a prefeitura nos tira esse direito”, disse Ivana Regina.

O ex-vereador Charles Leal (PDT) alega que a administração está agindo com perseguição por que nas proximidades existem outros comerciantes que estão na mesma faixa de domínio público e não são incomodados pelo setor de postura da SESP. “Esta área não pertence a prefeitura, outra comerciante adquiriu terreno semelhante junto a Diocese de Juazeiro. É tanto, que o Juiz Cristiano Vasconcelos da 1ª Vara Cível concedeu liminar para permanência de Ivana no local, mas ela não pode tendo em vista a prefeitura ter retirada toda estrutura de funcionabilidade do comércio”, justificou Charles Leal.

O blog conversou com o Secretário Paulo Bonfim, titular da SESP, e este declarou que a administração não tem interesse em prejudicar ninguém. “Nós, antes da ação para retirada do barraco, conversamos com a comerciante já tínhamos tudo acertado para sua transferência para outro espaço próximo e com melhor estrutura, mas de repente ela mudou de postura, obrigando a equipe da secretaria a aplicar a lei. Com a liminar da Justiça suspendemos momentaneamente esta iniciativa e vamos voltar a conversar com a comerciante e o ex-vereador com objetivo de chegarmos a um denominador comum”, explicou Bonfim.

Sobre os demais comerciantes que utilizam o passeio público, o titular da SESP prometeu que todos receberão o mesmo tratamento.