RedeGN - SEADRUMA participa do V Seminário do Bioma Caatinga em Juazeiro

SEADRUMA participa do V Seminário do Bioma Caatinga em Juazeiro

Técnicos da área de fomento a produção animal da Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente (SEADRUMA), participaram nesta quarta-feira (6), no auditório do Sebrae, em Juazeiro, do V Seminário do Bioma Caatinga.
 
O encontro reuniu a comissão executiva municipal do Bioma Caatinga formada por instituições, poder público, produtores; e representantes da Markestrat (empresa responsável pela consultoria do projeto), para o fechamento das ações prioritárias do desenvolvimento da caprinovinocultura da região.
 
O trabalho é coordenado por consultores das empresas GPublic e Markestrat que já visitaram os cinco municípios integrantes do programa – Juazeiro, Remanso, Casa Nova, Curaçá e Uauá que possuem o maior rebanho de caprinos e ovinos do Sertão do Francisco (79% do rebanho caprino, 76% do rebanho ovino, segundo o IBGE).
 
De acordo com a consultora do Sebrae - Juazeiro, Selma Gomes, o seminário foi participativo, onde as ações saíram dos próprios integrantes da comissão. “Nós validamos que no final do mês de julho será apresentado pela GPublic e Markestrat um projeto estruturante com ações voltadas para a cadeia produtiva que será implantado em Juazeiro. O projeto foi pensado pelo Banco do Brasil em parceria com o Sebrae, mas é a união dos produtores com as instituições que irá dinamizar e executar o trabalho”, observou.
 
As cinco ações prioritárias escolhidas pela comissão municipal foram: a estruturação das propriedades rurais, a assistência técnica e educação rural, o recaatingamento, a regularização fundiária e o aproveitamento dos recursos hídricos. Durante o encontro também foi validado a quantificação dos agentes presentes que atuam na cadeia produtiva; bem com a movimentação financeira de todo o elo, (desde a criação do animal até o consumidor final), que ocasionou através de dados detalhados o valor do Produto Interno Bruto (PIB) da atividade caprina e ovina no município de Juazeiro. 
 
Segundo Selma o recurso já existe, e após a análise das ações listadas por todos os cinco municípios que compõem o Bioma, ela será liberada. “Daremos prioridade às ações que as comissões municipais considerarem de maior urgência”, declarou.