RedeGN - V Workshop da National Mango Board supera as expectativas

V Workshop da National Mango Board supera as expectativas

Os Estados Unidos importou em 2010 mais de 32 mil toneladas de mangas in natura, destas somente 2.3 mil toneladas saíram do Brasil, mais especificamente do Vale do São Francisco, uma vez que esta região responde por 95% das exportações nacionais desta fruta. Foi com o propósito de ampliar estes horizontes, que aconteceu no Círculo Militar do Médio São Francisco, em Petrolina, nesta quarta-feira (06), o V Workshop da National Mango Board no Vale do São Francisco, uma realização da NMB e Valexport com apoio do Sebrae. 

 O evento, que reuniu um público de aproximadamente 150 pessoas, entre produtores, exportadores e representantes de toda a cadeia produtiva da manga nos municípios de Petrolina-PE/ Juazeiro-BA e região, atualizou os profissionais do mercado acerca de temas como a qualidade e o consumo da fruta nos Estados Unidos e o impacto das ações da National Mango Board, que éum instrumento do Departamento Americano de Agricultura, que tem como meta impulsionar a conscientização dos consumidores, varejistas e administradores de serviços alimentícios sobre manga e o consumo da fruta nos Estados Unidos. 

Segundo aespecialista em Relações Setoriais da NMB, Marilda Peele, a quinta edição do workshop no Vale do São Francisco superou todas as expectativas. “Estaremos realizando este workshop nos seis principais paises exportadores de manga para os EUA: México, Peru, Equador, Brasil, Guatemala e Haiti. O Brasil está em quarto lugar em volume de exportações. Acreditamos que com o aperfeiçoamento da qualidade e a realização de eventos deste porte, teremos muito mais mangas nas casas dos norte-americanos”, afirmou. 

A programação do encontro, que teve tradução simultânea (português/espanhol), incluiu ainda uma palestra sobre os benefícios das mangas em nutrição, saúde e sustentabilidade da Indústria da Manga – Estudo do México, apresentada pelo Diretor de Pesquisa da NMB, Leonardo Ortega e uma videoconferência com o professor da Universidade da Flórida (EUA), Steven Sargent. Os pesquisadores da Embrapa Semiárido, Paulo Roberto Coelho Lopes e Joston Simão de Assis encerraram o workshop falando respectivamente dos temas Boas Práticas Agrícolas e Boas Práticas de Fabricação.

Clas Comunicação