RedeGN - Adagro orienta população sobre a escolha do pescado na Semana Santa

Adagro orienta população sobre a escolha do pescado na Semana Santa

Durante a Semana Santa, quando tradicionalmente o consumo de pescados aumenta, a Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), esclarece à população o que deve ser observado na hora de escolher peixes, crustáceos e demais frutos do mar que estarão na mesa dos pernambucanos. 

Na compra de pescados frescos, a gerente de Inspeção Animal da Adagro, Glenda Holanda, orienta que todos os produtos devem estar expostos sobre gelo.

No caso de peixes é necessário conferir se a superfície do corpo está limpa, gelada e com um relativo brilho metálico por fora. Observe também as guelras e leve para casa a que estiver avermelhada, úmida e com odor natural de mar.

Os crustáceos, como os camarões, têm como características o aspecto brilhante e úmido, as patas firmes e resistentes e a carapaça é bem aderida ao corpo. Já os moluscos, como mariscos, ostras e mexilhões, devem ser expostos à venda ainda vivos e com retenção de água incolor e límpida nas conchas. A carne é úmida, bem aderida e de cor cinzenta clara. Já os polvos possuem a pele lisa e úmida, com olhos vivos e salientes nas órbitas. A carne é consistente, elástica e sem cor.

Em relação à compra de pescados congelados, o primeiro passo é observar se o local da venda possui o alvará de funcionamento e mantém boas condições sanitárias tanto do ambiente, quanto dos produtos oferecidos. Nos supermercados, é importante verificar o prazo de validade e a procedência, por isso, examine a embalagem e procure pelo selo de garantia, que pode ser de inspeção federal, estadual ou municipal.

Se o produto estiver em uma bandeja, fatiado, prefira o que não possui acúmulo de água. Caso a compra seja de um pescado salgado, verifique se não há focos de fungos e escolha o que possui a coloração uniforme. "De forma geral, os pescados impróprios para consumo são aqueles que não apresentam bom aspecto. Normalmente tem coloração e cheiro anormais, apresentam lesões, mutilações ou doenças e infestação" ressalta a fiscal da Adagro.

Caso observe itens que estão fora dos padrões, a Adagro orienta que a população   ligue para as autoridades sanitárias, sendo elas: as vigilâncias sanitárias municipais, a própria Adagro e o Ministério da Agricultura. A ouvidoria da Adagro está disponível no número 0800 081 1020 e no e-mail: ouvidoria@adagro.pe.gov.br . Ressaltando que denúncias podem ser realizadas de forma anônima.

Ascom Adagro Foto PMJ