RedeGN - Museu do Homem do Nordeste agora está disponível no Google

Museu do Homem do Nordeste agora está disponível no Google

Parte do acervo do Museu do Homem do Nordeste (Muhne), de Recife, está presente no Google Arts & Culture, com mais de 565 itens e, também, uma exposição do Mestre Vitalino (1909-1963), montada especialmente para a estreia virtual.

Pertencente à Fundação Joaquim Nabuco, o Museu  tem mais de 16 mil peças em seu acervo, que revelam a pluralidade das culturas negras, indígenas e brancas, desde as origens até os diferentes desdobramentos e misturas.

As coleções são caracterizadas pela variedade, com artigos provenientes das casas das famílias dos senhores de engenhos, até objetos simples, de uso cotidiano das famílias pobres. O museu foi idealizado pelo sociólogo-antropólogo Gilberto Freyre.

A experiência virtual permite acessar as coleções por estado, da Bahia ao Maranhão, ou material utilizado para a confecção das peças, como borracha, cera, couro, gesso, porcelana e tecido. Estão entre os itens a calunga Dona Joventina, boneca do Maracatu Estrela Brilhante. Talhada em madeira há 112 anos pelas mãos de um santeiro desconhecido, a história da calunga é repleta de disputas, controvérsias e muito mistério. Há também uma coleção de cachaças com rótulos repletos de arte, mamulengos, rendas de bilro, arupembas, foices, estrovengas, joalherias e instrumentos musicais.  Para chegar ao Muhne pelo Google Arts & Culture, basta ir ao endereço artsandculture.google.com/partner/museu-do-homem-do-nordeste. 

MESTRE VITALINO: A exposição de estreia apresenta um recorte da Coleção Vitalino, do Muhne. As peças do artista brasileiro evidenciam a cultura do Nordeste do Brasil até meados do Século 20. Pernambucano de Caruaru, Vitalino Pereira dos Santos é um dos mais importantes artesãos do Brasil. O caruaruense também é conhecido por suas peças de cerâmica, que trazem figuras inspiradas nas crenças populares, nos rituais e no imaginário da população da região. 
 

Correio Braziliense Foto Ilustrativa