RedeGN - Trabalhadores fazem adaptações para garantir segurança no período de cheia do rio São Francisco

Trabalhadores fazem adaptações para garantir segurança no período de cheia do rio São Francisco

As chuvas que caíram em Minas Gerais e nos afluentes do Velho Chico na Bahia, agora chegam na região de Juazeiro e Petrolina e aos poucos vai fazendo subir o nível do Velho Chico. Com o nível da água subindo, rapidamente, pessoas que trabalham nas margens do rio precisaram se adequar a nova realidade. Em Juazeiro
a expectativa é que a água ultrapasse a pista de cooper, na orla.

O empresário Rodrigo Rodrigues foi um dos que tratou logo de fazer mudanças no local de trabalho nas margens do Velho Chico e comemorar a cheia se adequando ao novo período de muitas águas.

O barqueiro Jones Jone, trabalha há 30 anos nas águas do rio, e no auge de sua experiência diz que Rio São Francisco cheio é sempre melhor de navegar. Ele faz o transporte da embarcação na travessia entre Juazeiro e Petrolina.

O vendedor Matias Lins avalia que rio cheio traz esperança para milhares de pessoas que dependem do rio. "Nós, vendedores, Pescadores e barqueiros comemoramos e torcemos para que chova muito nos próximos meses. Chuva é bençãos", festejou.

"É bom demais! Isso aí não tem comparação, não. Que ele passasse ao menos uns seis meses assim enchendo, cada vez mais subindo um pouquinho, um pouquinho e durasse, né? Durasse e que aí nós íamos ter bastante fartura todos os meses, graças a Deus!", diz o pescador João de Deus da Silva.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) decretou regime de cheia na Bacia do Rio São Francisco, a Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) , atua com regras específicas, aguardando chegar mais água, pois ainda há grande volume de chuvas acontecendo em Minas Gerais. 

A previsão é de Sobradinho possa alcançar cerca de 75% de armazenamento no fim de janeiro.

Redação redeGN texto e Fotos Ney Vital