RedeGN - Queiroga defende vigilância e diz que variante foi descoberta com antecedência

Queiroga defende vigilância e diz que variante foi descoberta com antecedência

Mesmo sem testagem em massa, o Ministério da Saúde considera que a vigilância sanitária, durante a pandemia, vem funcionando apenas com a vacinação. Para tanto, Marcelo Queiroga, em coletiva de imprensa, nesta terça-feira (21), deu como exemplo o caso da variante delta, de origem indiana.

O ministro disse que a variante foi encontrada no país com antecedência e está sendo monitorada da forma certa, mas não detalhou que monitoramento é esse.

Desde maio de 2021, o ministro diz que o Brasil fará uma campanha de testagem em massa com mais de 20 milhões de brasileiros tendo amostras analisadas por mês. Mas a pasta ainda não comprou esses testes, nem tem data para começar. Queiroga vem afirmando, também, que a Fiocruz está ajudando na iniciativa.

"Copa América já passou”

Antes da final da Copa América, Queiroga disse que a pasta traria um relatório completo da Covid-19 nos jogos, com todas as variantes encontradas. Isso ainda não foi divulgado. Mesmo assim, Queiroga disse na coletiva que esse relatório está, sim, acessível. A reportagem da CNN pediu para a pasta o relatório e ainda aguarda retorno.

Durante a Copa América, o estado do Mato Grosso identificou a variante de origem colombiana, que teria sido trazida pelas seleções. A pasta não se pronunciou sobre o assunto ainda.

“Copa América já passou. Agora, estamos assistindo as Olimpíadas. Tomara que o Brasil ganhe várias medalhas. Temos que trabalhar pra voltar as aulas no Brasil. Pra isso, protocolos. E temos que vacinar os brasileiros”, completou Queiroga dizendo que é preciso saber a importância das variantes. 

CNN Brasil