RedeGN - Adesba renova contrato de gestão do Centro Público de Economia Solidária Sertão do São Francisco

Adesba renova contrato de gestão do Centro Público de Economia Solidária Sertão do São Francisco

O Governo do Estado através da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (SETRE), renovou no último mês, o contrato de gestão do Centro Público de Economia Solidária Sertão do São Francisco por mais três anos, com a Organização Social Associação de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável e Solidário do Estado da Bahia (ADESBA).

Durante o último contrato firmado em 2019, o Cesol-ssf realizou assistência técnica a 128 empreendimentos de Economia Solidária e da Agricultura Familiar, sendo 77% da zona rural e 23% da área urbana.

Os atendimentos acontecem nas dez cidades do território Sertão do São Francisco: Campo Alegre de Lourdes, Canudos, Casa Nova, Curaçá, Juazeiro, Pilão Arcado, Remanso, Sento Sé, Sobradinho, Uauá, além do distrito de Pilar, em Jaguarari. São beneficiadas diretamente com o projeto 1.244 famílias e 3.630 indiretamente.

De acordo com a coordenadora do projeto, Aline Craveiro, o trabalho realizado pelo Centro Público tem ajudado a mudar a vida de famílias no território, transformando um hobby em uma renda fixa. “Os empreendimentos recebem assistência da equipe multidisciplinar do Cesol, a partir do processo de qualificação dos produtos, análise das embalagens, rotulagens, marketing e publicidade digital, e, principalmente, no apoio à comercialização, por meio da inclusão nos mercados convencionais, feiras e eventos realizados no território”, explicou Craveiro.

Para o presidente da Adesba, Romário Meira, “a experiência na gestão do Cesol Sertão do São Francisco, nos últimos dois anos, foi muito positiva e tem transformado a vida de pequenos empreendedores, por meio da assistência técnica qualificada e acesso aos mercados”, pontuou. 

CESOL-SSF TRILHANDO HISTÓRIAS NO SERTÃO DO SÃO FRANCISCO-  O grupo familiar Doces Mariana da comunidade de Goiabeira II, em Juazeiro, é um dos empreendimentos atendidos pelo Cesol-SSF que produz rapadura de banana, produto de textura macia que tem ganhado muitos adeptos devido ao sabor marcante, que enche os olhos e a boca de quem aprecia.

O primeiro contato do grupo com o Centro Público aconteceu em 2019, quando a equipe técnica visitou uma feira da agricultura familiar realizada na comunidade do Junco, no Salitre. O desafio foi lançado a Dirley Brito e a Paula Braga para adaptarem o doce vendido a quilo na comunidade, para barras de 250g com embalagem e rótulo, sugeridos pela equipe do Cesol-SSF. 

O casal aceitou o desafio e a atividade considerada um hobby para a família que trabalhava com a agricultura, por meio do sistema de empleita, contrato informal de serviço, se tornou um negócio rentável para o grupo. “O trabalho do Cesol é muito importante para a gente. Enquanto o projeto existir, tenho certeza que estamos em boas mãos”, afirmou o empreendedor Dirley Braga.

FUNDO ROTATIVO SOLIDÁRIO -  O Fundo Rotativo Solidário é um dispositivo de crédito oferecido pelo Cesol, que fica disponível aos empreendimentos para a compra de insumos para a produção. Com o recurso do Fundo Rotativo Solidário os grupos acessaram durante os dois anos de vigência do contrato R$ 86.470,14 e retornou R$41.208,28, não havendo inadimplência. Os recursos foram usados pelos empreendimentos para a aquisição de fogão industrial, seladora a vácuo, potes de vidro com tampa e lacre e potes de plástico com lacre, adquiridos através da compra coletiva do Cesol, que tem como propósito baratear os custos das embalagens para os empreendimentos.

O grupo familiar Doces Marina fez a aquisição de um fogão industrial pelo Fundo Rotativo Solidário. A compra proporcionou o aumento da produção do empreendimento. “No fogão a lenha, a gente tinha que acordar muito cedo por causa do calor e da fumaça, produzindo 30 rapaduras por dia. Com o fogão industrial que conseguimos com a ajuda do Cesol, a produtividade aumentou para 60 unidades/dia e o tempo de trabalho é bem menor”, explicou Dirley Brito.

LOJA EMPÓRIO MEU SERTÃO -  Com o propósito de visibilizar e comercializar os produtos da Economia Solidária do nosso território, foi criada pelo projeto CesolSSF a loja Empório Meu Sertão, mantida pelos empreendimentos atendidos pelo Centro Público. Os produtos escolhidos para a comercialização na loja passam pelo processos de melhorias e adaptação de embalagens, rótulos e precificação realizado através do Estudo de Viabilidade Econômica (EVE).

Doces, geleias, melaços, licores, hidromel, queijos de leite de cabra, frutas desidratadas, confecções, artesanatos estão entre os produtos que podem ser encontrados na loja Empório Meu Sertão. “A economia solidária é um novo jeito de vender, comprar e trocar o que é preciso para viver, sem explorar os outros, sem levar vantagem, sem destruir o ambiente, respeitando os saberes e conhecimentos locais. Quem adquire os nossos produtos carrega para casa histórias de famílias, que fazem uma nova economia acontecer aqui em nosso território”, explicou a atendente da loja Empório Meu Sertão Ariane Ribeiro.

SERVIÇO

O Cesol Sertão do São Francisco e a loja Empório Meu Sertão ficam localizados na rua Canafístola nº 148, bairro centenário em Juazeiro.

Ascom Cesol Sertão do São Francisco