RedeGN - “Nota do general Heleno é uma ameaça explicita às Instituições e a Democracia", afirma deputado Danilo Cabral

“Nota do general Heleno é uma ameaça explicita às Instituições e a Democracia", afirma deputado Danilo Cabral

Os deputados federais Danilo Cabral e Julio Delgado, ambos do PSB, acabam de protocolar um pedido de convocação do general Augusto Heleno ao Plenário da Câmara Federal.

Eles pedem que o ministro chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República preste esclarecimentos sobre a nota divulgada nesta sexta-feira (22).

“A nota do general Heleno é uma ameaça explicita às Instituições e a Democracia. Ratifica a preocupação da sociedade com a escalada autoritária do governo Bolsonaro. Ele deve explicações sobre o que ele quis dizer com “consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”, afirma Danilo Cabral.

Júlio Delgado reforça que a fala do general Heleno precisa ser esclarecida. “São insinuações graves que atentam contra o Estado democrático de direito. O Congresso Nacional não pode se omitir nesse momento”, declarou.

Na nota, o ministro Heleno disse que uma eventual apreensão do celular do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) poderá ter "consequências imprevisíveis”. O general teceu críticas ao ato do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, que encaminhou à Procuradoria-Geral da República pedidos de partidos e parlamentares de oposição para que o celular do presidente fosse apreendido e periciado.

As notícias-crime foram apresentadas pelas bancadas do PSB, PDT e PV, além da deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), pelo governador da Bahia, Rui Costa (PT).

O pedido realizado pelos parlamentares socialistas será analisado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que pode encaminhá-lo para deliberação do Plenário da Casa.

Folha Pernambuco