RedeGN - Mestre J. Borges assina a camisa oficial do Galo da Madrugada no 43° desfile: “Xilogravuras no Cordel do Frevo”

Mestre J. Borges assina a camisa oficial do Galo da Madrugada no 43° desfile: “Xilogravuras no Cordel do Frevo”

O Galo da Madrugada este ano completa o 43º desfile. A camisa oficial do 2020 do Clube de Máscaras é assinada pela figura maior da Xilogravura pernambucana, com trabalho reconhecido internacionalmente. Para o projeto, o Mestre Artesão J. Borges, natural de Bezerros, uniu em uma mesma ilustração elementos da natureza, como pássaros, mandacarus e o próprio céu estrelado do Sertão, e os foliões que desfilam no carnaval. 

O destaque da camisa é o altivo e colorido Galo da Madrugada reinando absoluto na folia. A arte é fruto do entalhe na madeira que caracteriza o trabalho de J. Borges e vem reforçar a identidade visual do desfile.

Neste ano, o Galo da Madrugada também vai homenagear outros nomes e manifestações da cultura popular do Estado, com um projeto inédito de curadoria artística do desfile coordenado pela jornalista Luciana Nunes, à frente do SinsPire. O Galo vai condecorar com o selo “Gigante Guardião da Cultura” o Mestre Galo Preto, embolador e Patrimônio Vivo de Pernambuco; as indígenas Carmem Fulni-ô, Jaqueline Xukuru e Cléo Pankararu, representando a ancestralidade cultural do Estado; Mestre Dila de Caruaru, poeta e xilogravurista; e a dupla Caju e Castanha, emboladores reconhecidos internacionalmente. No sábado do desfile, os Guardiões da Cultura virão em destaque nos carros alegóricos. 

Para Rômulo Meneses, presidente do Galo da Madrugada, o desfile vai reforçar um processo  de valorização da cultura de Pernambuco, que a cada ano ganha mais importância na concepção do desfile. “Estamos cada vez mais empenhados em promover uma reflexão sobre a importância da cultura e do folclore para a sociedade. A cada ano, levamos um carnaval alegre e colorido às ruas, repleto de manifestações que retratam nossas raízes, tradições e costumes. Tudo isso em um desfile que diverte e ao mesmo tempo envolve o público em temas relevantes”, explica.

Redação redeGN/Blog Geraldo José