RedeGN - Semana da Amamentação continua com programação diversificada no Hospital Dom Malan

Semana da Amamentação continua com programação diversificada no Hospital Dom Malan

A programação da Semana da Amamentação continua a todo vapor no Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina. Esta semana a equipe da Comissão de Amamentação realizou brincadeiras com premiações, chá da tarde com a assistente social Flávia Araújo e roda de conversa com as nutricionistas Morgana Karina e Andreza Andrade.

Na terça (06), uma oficina psicossocial com a psicóloga Ralliny Soares e a assistente social Emília Cordeiro movimentou o dia. "Toda a programação é voltada ao incentivo e apoio ao aleitamento materno. Então, mesmo as atividades lúdicas, têm um fim educativo", ressalta a coordenadora médica do Biama, Flávia Guimarães.

O objetivo este ano da campanha mundial é o de empoderar as mulheres e falar da importância do pai, familiares e rede de apoio para a continuidade da amamentação. No momento da roda de conversa, por exemplo, Flávia falou do papel de cada um nesse contexto e sobre a Norma Brasileira de Comercialização de Alimentos para Lactentes e Crianças de 1ª Infância, Bicos, Chupetas e Mamadeiras (NBCAL). "É preciso que todos conheçam, apoiem e participem das boas práticas para a amamentação", garante.

Para ressaltar a relevância do aleitamento materno, as nutricionistas lançaram mão de dados e informações sobre os benefícios para os bebês. "Fizemos também uma dinâmica abordando os mitos e verdades sobre a amamentação. Houve uma interação muito boa e podemos tirar muitas dúvidas. Acredito que somente através da informação nós iremos gerar o empoderamento e contribuir para a amamentação da forma correta", pontuou Morgana.

Já o grupo psicossocial comandado por Ralliny e Emília fez uma abordagem acerca dos serviços de apoio à mulher e à amamentação que existem dentro do Dom Malan, indicando inclusive caminhos para acesso. Elas também utilizaram o recurso terapêutico da argila para exteriorização dos sentimentos. "O corpo fala, e o nosso emocional tem ligação direta com a amamentação. Então, cuidar do emocional das mães proporciona a elas uma melhor qualidade na amamentação",  pontuou a psicóloga como reflexão.

A aprovação tem sido unânime. Kátia Damasceno, que é natural do município de Curaçá e teve sua segunda filha com 18 anos de diferença entre uma e outra, revela que a Semana da Amamentação tem sido um grande aprendizado. "A gente acaba esquecendo-se das coisas e reaprendi tudo aqui dentro do hospital. Vale tanto pelo aprendizado como pela distração", defende.

Além disso, Kátia, como pedagoga, acredita no poder da educação. "Informação transforma vidas e histórias", defende. Nesta quarta-feira ela estava apenas esperando a realização de uma cirurgia de hérnia na pequena Isa Antônia, que deverá receber alta nos próximos dias. "Estava bem nervosa, mas participar da oficina me acalmou bastante", afirmou.

Quem também aprovou e demonstrou desejo de continuar no hospital para participar de toda a programação foi Maria do Carmo Avelino da Silva, moradora do N8. "Meu bebê está com previsão de alta para hoje, mas nem queria ir embora. Queria ficar aqui participando das coisas", disse com um sorriso tímido.

Mas, a verdade é que falta pouco para a mãe do João Guilherme ir para a casa e para a programação oficial da Semana da Amamentação encerrar. "Nesta quarta, que é o último dia, nós teremos muita coisa boa e, com certeza, vivenciaremos momentos emocionantes com os depoimentos das mães, recitação de cordel e uma linda exposição de um ensaio fotográfico com mães que amamentam. Sem dúvida, encerraremos com chave de ouro", finaliza Dra. Flávia, lembrando que outras ações pontuais acontecerão durante o mês em alusão ao Agosto Dourado – mês da amamentação.

Anna Monteiro-Hospital Dom Malan