RedeGN - Sempre ligado.

Foram encontrados 32 registros para a palavra: aplb juazeiro

APLB Sindicato em Juazeiro classifica de 'atestado de incompetência' decisão da prefeitura para gestão compartilhada de escolas com a Polícia Militar da Bahia

A APLB Sindicato em Juazeiro alerta pais, alunos e população em geral, para mais uma ação assumida de má gestão da educação do município. A prefeitura, através da secretaria de educação, oficializou em Salvador, no dia 20 de Abril, um Termo de Acordo de Cooperação Técnica com a Polícia Militar da Bahia para implantar gestão compartilhada nas escolas municipais CAIC Misael Aguilar e de Tempo Integral Paulo VI. Para a entidade o acordo nada mais é que a admissão da absoluta incompetência do município e desprezo pelo trabalho dos educadores municipais.  

A militarização das escolas públicas de Juazeiro é uma questão grave e a APLB Sindicato se posiciona contrária tanto na rede municipal quanto estadual, como deixa claro o diretor da entidade Gilmar Nery. "Militarizar as escolas demonstra a total incapacidade do poder público municipal, em especial da secretaria de educação, em gerir a educação chegando ao ponto de recorrer à Segurança Pública. Os militares são importantes para promover a ordem e a segurança do povo, mas quando adentram no ambiente escolar, isso significa a falta que a educação está fazendo em determinados segmentos como, por exemplo, a disciplina. Não é preciso militares nas escolas para promover a ordem, que sempre foi feita pelos educadores", ressalta. ..

Programação da APLB Sindicato para abril e maio é de muita luta e mobilização dos trabalhadores em educação na busca pela garantia de direitos

A APLB Sindicato em Juazeiro começa a semana após a Páscoa anunciando uma agenda de mobilização para dar continuidade à luta dos trabalhadores em educação pela garantia de direitos assegurados em lei. Uma reunião foi realizada na semana passada com os advogados da entidade para discutir estratégias para o enfrentamento jurídico quanto à Lei que devastou os direitos dos trabalhadores em educação de Juazeiro. Em pauta a retirada de 20% da regência de classe e o reajuste pífio dado aos profissionais da educação de Juazeiro.  

"Continuamos mobilizados com nossa agenda de lutas. Nessa semana que passou participamos da Conferência Estadual de Educação em Salvador e tivemos a oportunidade de denunciar todos os desmandos que estão acontecendo na educação de Juazeiro, patrocinado pela gestão Suzana Ramos, inclusive divulgando o abaixo assinado que pede a exoneração da secretária de educação Normeide Almeida, que não atende aos interesses da educação e dos educadores", afirma o diretor da APLB Sindicato em Juazeiro, Gilmar Nery.  ..

APLB Sindicato em Juazeiro informa que não foi notificada sobre suposto processo de ilegalidade de greve só anunciado após o retorno das atividades

Diante da notícia divulgada pela prefeitura de Juazeiro sobre notificação do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA) julgando ilegal a greve realizada pelos professores, a APLB Sindicato em Juazeiro informa que não recebeu nenhuma notificação da existência do processo ou da decisão.

O mais estranho é ver tornar ilegal uma greve que foi encerrada logo após o ato realizado no dia 25 de Março quando o projeto do executivo foi aprovado pelos vereadores. É bom lembrar a todos que os professores retomaram suas atividades no dia 29 de Março o que mostra que o processo em questão já veio de forma tardia.  ..

Câmara de Vereadores aprova projeto do executivo em menos de um minuto sem nenhuma alteração e sem atender os trabalhadores em educação de Juazeiro, DIZ aplb

A votação foi em pouco mais de 30 segundos e foi nesse tempo que os vereadores de Juazeiro decidiram, na manhã desta quinta-feira (24), aprovar o projeto de lei enviado pela gestão Suzana Ramos indo de encontro aos anseios dos trabalhadores em educação. Uma triste cena que fez chorar os profissionais que lotaram a Casa Aprígio Duarte em mais uma tentativa de serem ouvidos e atendidos. O que viram foram seus direitos serem desconsiderados, suas conquistas eliminadas e o desrespeito para com a categoria vigorar sem pudor.  

A APLB Sindicato em Juazeiro, representando os trabalhadores em educação fez o que pôde para travar um diálogo e chegar a um consenso com a secretária de educação Normeide Almeida e a prefeita Suzana Ramos, mas viu ir por água abaixo qualquer tipo de acordo. O fortalecimento que nasceu da união dos professores garantiu uma luta bonita de se ver durante todo esse período. E não foi diferente nessa manhã de quinta. Com cartazes, faixas, carro de som, determinação e fé inabalável, os trabalhadores em educação se fizeram presentes à Câmara. Unidos em um círculo de oração, eles buscavam forças para acreditar que ainda poderiam sair vitoriosos.  ..

Trabalhadores em educação de Juazeiro pressionam vereadores em sessão que antecede votação pelo pagamento dos 33,24% do piso nacional do magistério

Insatisfação e revolta marcaram a participação dos trabalhadores em educação de Juazeiro que lotaram a Câmara de Vereadores na manhã desta terça-feira (22) para protestar contra o exposto em projeto de lei enviado pelo executivo aonde o reajuste para a categoria chega ao número de 26%, mas com muitas ressalvas como observado pelo corpo jurídico da APLB Sindicato que, além de estar aquém dos 33,24% do piso nacional do magistério garantido por lei em todos o país, ainda retira da categoria diversos benefícios conquistados ao longo dos anos.  

Na última sessão que teve presença dos professores, 14 dos 21 vereadores da Casa Aprígio Duarte deram a palavra de apoio total aos servidores da educação e se comprometeram a não deixar passar o projeto sem que houvesse discussão com a APLB ou que o valor fosse inferior à porcentagem integral e linear para a categoria.  ..

APLB Sindicato em Juazeiro participa de manifestação dos trabalhadores em educação de Abaré pela luta do piso nacional do magistério

Após grande manifestação realizada em Juazeiro a APLB Sindicato participou nesta terça-feira (15) de um ato semelhante na cidade de Abaré onde os trabalhadores em educação estão enfrentando a mesma resistência por parte do governo municipal em pagar integralmente os 33,24% referentes ao piso nacional do magistério.  

Com paralisação das atividades os profissionais da educação de Abaré com apoio da APLB Sindicato em Juazeiro realizaram uma caminhada pelas ruas da cidade com paradas em pontos estratégicos cobrando a garantia dos direitos dos trabalhadores para que seja pago o piso de forma correta.  ..

Grande manifestação marca luta dos trabalhadores em educação de Juazeiro pelo direito garantido de receber o reajuste integral do piso nacional do magistério

Foi com grande participação dos trabalhadores em educação que a APLB Sindicato em Juazeiro realizou nesta segunda-feira (14) mais uma caminhada em busca de negociação que garanta o pagamento integral dos 33,24% do piso nacional do magistério, até o momento negado pela gestão da prefeita Suzana Ramos.  

Com faixas, cartazes, carro de som e fortalecimento cada vez maior da categoria, os profissionais em educação percorreram as ruas e avenidas da cidade em direção ao Paço Municipal na tentativa de serem recebidos pela prefeita para fechar o acordo que garante o piso. A manifestação dos professores se uniu à dos pais de alunos da rede pública municipal que protesta contra a volta do ensino remoto. As aulas presenciais estavam previstas para voltarem nesta segunda, mas foram adiadas por falta de merenda escolar e reformas de escolas ainda em andamento. ..

Trabalhadores em educação de Juazeiro lotam Câmara Municipal em busca de apoio para reajuste integral dos 33,24% do piso nacional do magistério

Lotando a plenária da Câmara de Vereadores, os trabalhadores em educação de Juazeiro se uniram em busca de apoio para que os representantes do povo ajudem a intermediar as negociações com a prefeitura através da Secretaria de Educação.

Sem nenhuma resposta mesmo depois de toda movimentação feita com manifestação nesta terça-feira (7), a categoria não foi recebida pela gestão municipal para sentar com o sindicato e chegar a um acordo quanto ao pagamento integral do piso nacional do magistério. ..

Diretor da APLB Sindicato de Juazeiro contesta informação da prefeitura sobre pagamento do piso nacional aos professores da rede municipal

Gilmar Nery, diretor da APLB Sindicato de Juazeiro, contestou a informação repassada mais cedo pela Secretaria de Educação, informando que a Prefeitura Municipal garantirá o pagamento do piso nacional para os professores da rede municipal de ensino, conforme a Portaria Nº 67/2022. A pasta disse que, "com a medida, os professores que cumprem jornada de 20h receberão R$1.922, 82, e os que possuem carga horária de 40h, R$ 3.845,63, contemplando 2.130 professores efetivos, contratados e concursados da rede municipal de ensino de Juazeiro".

O diretor da APLB Sindicato rebateu. "A prefeitura diz que cumpre o piso quando coloca uma proposta de pouco mais de 26% para aqueles que não alcançaram o piso, e a outra proposta de 10,3% para aqueles que estão acima do piso. E então dizem que alcançam o piso com o discurso de que alcançou os R$ 3.845 reais. Juazeiro tem esse histórico de repassar o percentual que é anunciado do piso nacional dos trabalhadores da educação. E Juazeiro, pela primeira vez desde quando foi criado o piso nacional do magistério, em 2008, e implantando em 2009, não vai cumprir esse piso, não vai repassar, na íntegra, aos trabalhadores. Pelo menos por enquanto. Mas vamos levar todos esses números para a categoria, para que a categoria possa tomar conhecimento e decidir se aceita ou não", disse à RedeGN...

APLB Sindicato e SEDUC se reúnem na próxima terça-feira (1º) para definição do piso nacional do magistério

Uma reunião entre a APLB Sindicato em Juazeiro e a Secretaria de Educação deverá acontecer no dia 1º de março, para o alinhamento e decisão final da aplicação do piso nacional do magistério de 33,24%. Mais de 1,7 milhão de docentes serão beneficiados em todo o país, de acordo com o Ministério da Educação.

"Esperamos nos sentar não só com a secretária de educação, mas também com o secretário de governo, chefe de gabinete e, quem sabe, a prefeita Suzana Ramos, apesar de ainda não termos confirmada a sua participação. Estamos avisando com antecedência para que a categoria fique ciente desse compromisso já firmado para decidir e alinhar o piso nacional que é de extremo interesse de todos", explica Gilmar Nery, diretor da APLB Sindicato em Juazeiro.  ..

APLB de Juazeiro se reunirá amanhã (8) com secretária de Educação para discutir demandas

A APLB Sindicato em Juazeiro informou que a reunião que estava marcada para acontecer nesta terça-feira (8) com a secretária de Educação do município, Normeide Almeida, foi remarcada para esta quarta-feira (9). A mudança atendeu a um pedido da secretária, por conta de alguns compromissos que surgiram e impossibilitaram o encontro.  

Na reunião estará em pauta, assuntos relacionados à educação de interesse dos trabalhadores. Após o encontro, a direção da APLB Sindicato informará sobre o que foi discutido e os resultados...

APLB Sindicato cobra ação imediata da gestão Suzana Ramos quanto à atual situação do Instituto de Previdência de Juazeiro

A APLB Sindicato em Juazeiro se posiciona contrária à atual situação do Instituto de Previdência de Juazeiro (IPJ) que está, segundo denúncias de servidores, sem receber os repasses da Secretaria de Saúde, além de ainda não ter formado os Conselhos Deliberativo e Fiscal, bem como convocado os conselheiros.

A entidade reforça o absurdo da situação e repudia falta de atitude da gestão da prefeita Suzana Ramos diante dos fatos.  ..

APLB Sindicato em Juazeiro defende discutir retorno das atividades escolares, devido aumento nos casos de covid-19

Preocupada com o aumento crescente de casos de Covid-19 e surto de gripe em Juazeiro e região, a APLB Sindicato em Juazeiro fez um alerta à Secretaria de Educação e aos pais, quanto ao retorno presencial das aulas tanto da rede pública de ensino quanto da particular. A entidade acredita que é de extrema importância rediscutir a volta às atividades escolares. 

"Os pais precisam estar atentos ao perigo das variantes, pois existe um surto de gripe se alastrando pela cidade e pelo mundo e precisamos ter muito cuidado com o retorno dos alunos às escolas, mesmo com todos os cuidados de higiene e protocolos de segurança", ressalta Gilmar Nery, diretor da APLB Sindicato em Juazeiro. ..

Processo para municipalização de escolas de Juazeiro foi suspenso, diz APLB Sindicato

A APLB Sindicato de Juazeiro emitiu um comunicado informando que o processo de municipalização das quatro escolas que poderiam passar a ser de responsabilidade do município, foi suspenso. A decisão, segundo o órgão, representa uma vitória para os trabalhadores da educação do Colégio Estadual Juthay Magalhães (Piranga), do Colégio Estadual Antonílio da França Cardoso (Dom José Rodrigues), do Colégio Estadual Cecílio Matos (Alagadiço) e do Colégio Estadual Rotary Clube (Alto do Cruzeiro).  

De acordo com informações da APLB-Sindicato em Salvador, a entidade se mantém na luta em defesa das pautas relativas aos direitos da categoria. Uma reunião foi realizada de forma remota na terça-feira (11) com representantes do Governo do Estado para tratar de assuntos relativos à Educação.  ..

APLB Sindicato de Juazeiro se mostra surpresa e repudia descontos abusivos nos salários dos servidores relacionados ao plano de saúde

A APLB Sindicato de Juazeiro foi pega de surpresa nesta quinta-feira (23) com várias ligações de servidores da educação reclamando de um desconto absurdo no salário que estava previsto no calendário para ser pago no dia 23 de Dezembro, mas que veio com um desconto indevido e que está sendo atribuído à APLB como desconto relacionado ao plano de saúde da UNIMED.  

O diretor da APLB Sindicato, Gilmar Nery, repudia totalmente essa ação e assegura que "isso não é verdadeiro, pois enviamos o arquivo corretamente e o sistema deles que faz o desconto na folha do servidor, com certeza fez uma confusão, que não sabemos se foi intencional ou não. Prefiro acreditar que não, mas é preciso que a prefeitura tome providência imediatamente sobre isso, para devolver os valores. Eu, inclusive, fui um dos afetados por esse desconto em mais de 50% do meu salário".  ..

APLB Sindicato denuncia erro no pagamento das licenças-prêmio dos servidores da educação de Juazeiro

A APLB Sindicato de Juazeiro está convocando todos os trabalhadores da educação que receberam licenças-prêmio a comparecer à sede do Sindicato para assinarem um documento que irá compor uma ação judicial a ser oficializada para que os valores recebidos sejam corrigidos com base na remuneração e não no salário base em início de carreira. O pagamento foi feito com valores de forma errada, inferiores ao real. 

A decisão vem após a insatisfação da APLB Sindicato diante do que foi exposto durante a reunião realizada com a gestão Suzana Ramos, através da secretária Normeide Almeida e sua equipe, além do procurador do município Thiago Cordeiro na última terça-feira (21).  ..

Depois de meses de espera, APLB Sindicato de Juazeiro e SEDUC se reúnem, mas servidor fica sem benefício de rateio neste final de 2021

Após diversas tentativas de dialogar com a Secretaria de Educação do Município para discutir o pagamento das licenças-prêmio dos trabalhadores da educação de Juazeiro, a APLB Sindicato se reuniu na manhã desta terça-feira (21) na SEDUC com a secretária Normeide Almeida e Procuradoria, mas o resultado não teve saldo positivo para os servidores.  

De acordo com o diretor da APLB Sindicato de Juazeiro, Gilmar Nery, a reunião foi tardia, pois aconteceu um dia após o prazo para pagamento das licenças-prêmio que se deu no dia 20 de Dezembro...

APLB Sindicato em Juazeiro protocola Ofício questionando a SEDUC quanto ao pagamento das licenças-prêmio dos servidores da educação

A APLB Sindicato de Juazeiro disse que foi "surpreendida" por um vídeo divulgado pela Prefeitura de Juazeiro, onde a prefeita Suzana Ramos afirma que já pagou todas as licenças-prêmio que gerariam, segundo a gestora, mais de R$ 25 milhões na economia local e na valorização dos profissionais. A entidade afirmou que solicitou à Secretaria de Educação, uma reunião para que sejam repassadas as informações referentes ao assunto e tudo possa ser esclarecido.  

Segundo a APLB, um ofício foi protocolado nesta sexta-feira (3), com questionamentos direcionados à SEDUC, a fim de que sejam esclarecidos vários pontos ligados às formas de pagamento das licenças-prêmio dos profissionais em educação. Pelo vídeo que foi divulgado e release da SEDUC enviado à imprensa local, a prefeitura afirma que o investimento será pago com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) [veja detalhes abaixo]...

APLB Sindicato em Juazeiro cobra da SEDUC celeridade no cumprimento de direitos garantidos aos trabalhadores em educação

Aguardar por uma ação mais efetiva da Secretaria de Educação de Juazeiro quanto aos benefícios que deveriam chegar a todos os trabalhadores em educação do município, é um exercício diário na busca por agendamentos de reuniões e diálogos. E uma comparação não pôde deixar de ser feita pelo diretor da APLB Sindicato em Juazeiro, Gilmar Nery, com a vizinha cidade de Petrolina, diante da realidade exposta. 

A Secretaria de Educação de Petrolina, depois de concretizar o tão sonhado Auxílio Tecnológico para os trabalhadores em educação, anunciou ainda o rateio das sobras do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), e também já foi confirmado o anúncio da compra de 100% das licenças-prêmio vencidas de todos os profissionais...

APLB Sindicato em Juazeiro repudia atitude de diretor de escola em Maniçoba que obriga professores a retornar às aulas sem oferecer transporte

A APLB Sindicato em Juazeiro recebeu um ofício enviado por um grupo de professores da escola de campo Olavo Ferreira Neto, localizada no distrito de Maniçoba, denunciando o diretor José Mirondes por obrigar os professores a voltarem às aulas sem que haja disponibilização de transporte dos profissionais da sede ao distrito. Diante dessa situação, a APLB repudia a atitude truculenta do gestor que tomou a decisão arbitrária, sem promover uma discussão com os trabalhadores em educação, trazendo os alunos para sala de aula, sem que dê aos professores condições necessárias ao retorno das atividades. 

Revoltados com a situação, os professores encaminharam um documento ao Núcleo Territorial de Educação (NTE 10) com cópia à APLB Sindicato denunciando o que está acontecendo na escola. De acordo com o documento enviado pelos professores, a escola fica 33Km distante da sede do município e apenas alguns profissionais da unidade escolar recebem auxílio transporte que assegura o deslocamento entre bairros. Os professores não se opõem ao retorno das atividades, segundo o documento, apenas querem o mínimo de condições para que se desloquem até a escola que funciona em dois turnos – vespertino e noturno. ..