RedeGN - Dia D de vacinação contra o sarampo acontece neste sábado, 15. Juazeiro já registrou 08 notificações da doença

Dia D de vacinação contra o sarampo acontece neste sábado, 15. Juazeiro já registrou 08 notificações da doença

O Ministério da Saúde estipulou como meta erradicar o sarampo até julho deste ano. A declaração do secretário de Vigilância em Saúde (SVS) do ministério, Wanderson de Oliveira, ocorreu após a morte de uma criança de 9 anos no Rio de Janeiro.

“Nossa meta é eliminar com o sarampo até 1º de julho de 2020. Para isso temos que ter adesão da população e dos gestores estaduais e municipais”.

O ministério lança neste sábado (15) o Dia D de vacinação contra o sarampo. O secretário-executivo da pasta, João Gabbardo, lamentou a morte da criança e acrescentou que a fatalidade serve de alerta para os pais e responsáveis vacinarem as crianças. “A morte dessa criança, tragicamente, é o maior alerta que a gente pode fazer para que os pais levem as crianças aos postos de saúde do Brasil inteiro para fazer a vacina”.

A Secretaria da Saúde em Juazeiro estará intensificando a vacinação contra sarampo. Todos os postos de saúde da sede e interior estarão abertos das 8h às 12h e a meta é vacinar toda a população. É necessário levar carteira de vacinação, cartão do SUS e documento oficial com foto, aos que não possuem o cartão de vacina, a UBS disponibilizará.

Em Juazeiro, de outubro a dezembro de 2019, o município registrou 15 notificações de suspeitas da doença com uma confirmação. Ao longo destes 44 dias de 2020 o município registrou 08 notificações da doença, mas sem confirmação e este indicativo Juazeiro em estado de alerta de surto.

Segundo dados do ministério, o Brasil tem, atualmente 337 casos de sarampo registrados e confirmados. Foi feita uma campanha de mobilização contra o sarampo no ano passado, mas Wanderson de Oliveira lamentou a baixa adesão entre os adultos.

“O movimento foi preparado para eliminarmos o sarampo do território nacional. Então, começamos numa primeira fase com crianças menores de 5 anos. Depois, numa segunda fase, de 20 a 29 anos. Nessa fase, a vacinação foi muito baixa. Distribuímos 9 milhões de doses de vacina e fizemos pouco mais de 1,8 milhão”.

A campanha tem como público-alvo pessoas de 5 a 19 anos, mas, após a morte no Rio de Janeiro, o chefe da SVS incentivou a vacinação de crianças a partir de seis meses. “A faixa etária de vacinação regular é 1 ano de idade, mas a gente vem desde o ano passado orientando vacinação de crianças acima de 6 meses até 11 meses e 29 dias”. Após esta fase da campanha, uma nova terá início, com vacinação de todas as idades. Há ainda a possibilidade de realizar uma campanha de dupla vacinação, com sarampo e influenza.

Redação redeGN/Blog Geraldo José