RedeGN - Espaço do Leitor

Espaço do Leitor

EDUCAÇÃO PÚBLICA: PRIMEIRA, SEGUNDA OU DE TERCEIRA?

Os governos rotulam o ensino público como de primeira, alguns chegam a fazer comparativos referentes às décadas passadas, mas infelizmente este discurso é típico da classe dominante, enquanto isso, convivemos com a triste realidade da ‘EDUCAÇÃO’, que é de terceira qualidade.

Quando o aluno vai bem, mérito dele, quando ele vai mal, problema do professor que não soube ensinar. A educação desde os seus primórdios têm servido para transmitir uma ideologia da classe dominante, portanto, é papel do professor como formador de opinião desconstruir este discurso hegemônico...

JOÃO MARTINS, UM AUTÊNTICO CARNAVALESCO

O calor forte da tarde do sertão castigado pela seca já perdia sua força, o sol se esconde por sobre a rocha da ilha do fogo abrandando a alta temperatura em sua volta, alguns pássaros já voltavam para ocupar seu lugar cativo nos grandes galhos, tudo parecia caminhar para um fim do dia dos mais comuns em nossa região sertaneja. Repentinamente aparece no início da orla, próximo ao São Tiago maior um homem, estatura mediana, já calvo, caminhar tranquilo, segurando um graveto como se fosse um bastão para lhe apoiar em sua caminhada, quem o via de longe o confundia com um mendigo ou peregrino que cortavam o sertão levando mensagens divinas e anunciações de grandes devastações. 

Era João Martins dos Santos, o “João Doido” como é carinhosamente chamado, de poucas palavras, olhos verdes, roupa velha mas, alinhada se aproximou de mim e faz as perguntas já conhecida por todos “ ei a Calça? Meu amigo? “ tô apaixonado, diga por quem? Por você me amor! ” e sorri, um riso simples de quem quer apenas se divertir. Aproxima-se de uns conhecidos na mesa de bar e já com um copo á mão pede um copo de cerveja, bebe de uma só vez, e pede outro copo de cerveja, dobra as pernas e cala-se. “Viaja” num mundo surreal e de repente solta outra pergunta “ei me bate não? E sai vagarosamente encontra a porta aberta de um carro estacionado, e com toda honestidade abre o carro e bate a porta protegendo-a de um possível roubo ( quem não o conhecia ficava surpreso e apreensivo aquele homem abrindo o carro). Fica parado por algum momento refletindo como se estivesse meditando ou consultando o além de sua imaginação, após algum tempo, ele se retira e caminha lentamente pelas ruas. Logo adiante deita-se em uma calçada. Calado meditando coisas no seu interior...

Por: Valterlino Pimentel ( Pinguim ) Imagem de Arquivo do Blog

CRÔNICA – UM BRASIL DIFERENTE

Ao pisar o solo desta linda região de Gramado, Canela, Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa, no Rio Grande do Sul, pela terceira vez, não tinha dúvidas de que não seria apenas mais uma viagem de turismo que estaria realizando, mas certamente mais uma caminhada na direção de novas observações sobre os costumes e hábitos que envolvem o comportamento das pessoas, e porque certas práticas são bastante diferentes no resto do Brasil. Como tive a felicidade de conhecer alguns outros países da Europa observo que a tendência natural é a de se dizer que a Europa é outro mundo e, portanto, não é o nosso caso. Daí percebe-se que há uma indolente conformidade em continuar praticando atitudes comuns aos países pobres do chamado “Terceiro Mundo”, contrariando a honrosa posição que o Brasil já ocupou em 2011 no ranking dos países de economia forte, como sexto colocado, à frente de uma potência como a Inglaterra.

Quais lições podem ser extraídas em um simples giro pretensamente turístico por um segmento geográfico deste país? Essa seria uma colocação simplória e inconsistente, se não partisse de um analista do cotidiano que tem a curiosidade de estabelecer comparativos entre práticas divergentes de um Estado para outro e questionar por que os bons exemplos não são seguidos e aplicados. Pergunta o leitor: o que existe de tão diferente assim que nos coloca numa avaliação de relativa inferioridade? Antes de satisfazer essa curiosidade natural, devo ressaltar que não seria tão incauto a ponto de desconhecer que são culturas e tradições bem diferentes, e que este texto não tem a pretensão de achar que nós baianos e nordestinos de modo geral, de repente tenhamos de pensar e agir conforme a população do sul do país, violentando a sua própria identidade. Também esta crônica não deseja comparar essas regiões no campo econômico, uma vez que cada uma tem potencialidades de dimensões e grandezas específicas. É oportuno registrar que as coisas boas que acontecem dentro do território brasileiro devem ser compartilhadas, imitadas e copiadas, de forma a atingir um crescente aperfeiçoamento nos costumes e na cultura, valores que transcendem os limites de qualquer fronteira geográfica...

Artigo: PPPs uma inovação usurpadora

A história de Petrolina é uma história de grandeza, bem sucedida e acertada. Aqui tudo foi feito a base da equidade, justiça e bem-estar. Ninguém foi truculento e violador dos bens de ninguém.

As Parcerias Público-Privadas (PPPs), no meu entendimento, rasgam sonhos, aniquilam pactos já acontecidos e invertem a toda a história de Petrolina quanto a irrigação. O Projeto Pontal foi feito para que pessoas simples tivessem acessos aos lotes e que de operários se transformassem em proprietários. A mesma coisa aconteceu nos Projetos Maria Tereza, Ponta da Serra, Pedra Grande. O pacto era oferecer água molhada para aquelas populações.

Ainda no governo pós Fernando Henrique Cardoso aconteceu o primeiro desastre histórico em Petrolina, pois as obras do Pontal não tiveram continuação e nós passamos dez anos com os serviços de irrigação paralisados. A responsabilidade disso foi a representação política, da época, que tinha assumido o governo da cidade. O capitão dessa ação era Fernando Bezerra Coelho juntamente com Fernando Filho e Gonzaga Patriota. Esses eram os homens que tinham poder de influenciar a República para o andamento da construção do Pontal. Inclusive, nesses dez anos, presenciamos a gestão ineficaz do ex-ministro Fernando Bezerra...

ESPAÇO DO LEITOR: ABANDONO NA RUA NOVO MUNDO

Caro Geraldo José,

Venho através desta fazer tristemente uma reclamação à gestão municipal que vem deixando a rua Novo Mundo, bairro Coreia, em total abandono como mostram as fotos. Estamos vivendo com esgotos a céu aberto, muitas muriçocas e o mal cheiro sendo que já entramos em contato varias vezes com o SAAE e o mesmo não soluciona o problema que já vem com mais de semanas. Várias ligações já foram feitas e ate o momento nada foi feito pelo órgão responsável, gostaria que o mesmo fosse solucionado para que possamos respirar e sentarmos às portas...

O NOSSO JK – 30 ANOS DEPOIS...

Olha só que história de vida pública bonita.

Naquele novembro de 1982, ainda não conhecia Dr. Jorge, mas viajamos juntos no mesmo ônibus, ele indo com alguns amigos participar ao então Governador, sua vitória nas urnas para governar Juazeiro... Viajamos em poltronas bem próximas, e foi possível ouvir o Prefeito recém-eleito, falar de seus planos e sonhos para honrar o mandato que o Povo tinha acabado de lhe confiar.....

Foto de Arquivo do Blog

O Sucesso do Cultivida

O evento reuniu mais de 700 pessoas no SESI de Petrolina no último domingo (27). Produtores rurais de: Lagoa Grande, Projeto Curaçá, Projeto Maniçoba, Alto Salitre, Casa Nova, Todos os núcleos do Projeto de irrigação Nilo Coelho e Projeto Bebedouro se fizeram presentes e aproveitaram tudo que tínhamos a oferecer.

Contou ainda com a presença das Escolas Técnicas de Juazeiro (CETEP) e de Petrolina (IF Sertão) e do curso técnico de Agroecologia de Casa Nova. Ressaltamos, também a presença de representantes da ADAGRO, da ADAB e das Secretarias de Saúde de Juazeiro e Petrolina...

Espaço do Leitor: último eclipse solar de 2013

Um raro eclipse solar foi acompanhado em alguns estados do Norte e Nordeste do Brasil e em regiões de África, Europa e Estados Unidos neste domingo (03), quando a Lua tapou o Sol parcial ou totalmente, dependendo da localização do observador. Esse foi o último eclipse solar de 2013, e foi visto no País pela manhã, entre as 9h e 11h (horário de Brasília)

 

..

ESPAÇO DO LEITOR: AJUDA AO JOVEM DO JOÃO PAULO II.

Caro Geraldo José,

Venho através desta fazer tristemente uma reclamação a gestão de saúde de nossa cidade, em especial o secretário...

Espaço do Leitor: Soneto de Putrefação

Levanta-te alma incômoda e fétida
Grita além do âmago profundo
Mostra tua face dilacerada e mórbida
Como negrume intenso no céu fecundo!

Foste âncora de desatinos e luxúria
Quando ainda ostentava a carne crua
Vestia-se de vaidade, poder, glória,
E ilusões à posteridade perpetua!

Que lástima, horrenda face te apresenta!
Sob uma lápide triste e fria
Vermes se alimentam de tua ira,

Come teu cérebro a morte sedenta
Se fores poeta, bebe o néctar da poesia
Mas que não viva em outras almas tua mentira!

PAULO CARVALHO - Jornalista, poeta e escritor
..

ESPAÇO DO LEITOR: PAGAMENTO DOS PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE JUAZEIRO.

 
Caro Geraldo e professores da REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE JUAZEIRO,
 
É do conhecimento de todos que a SEDUC vem pagando a uma parte dos profissionais do magistério em uma data e aos demais em data posterior.. Diante disso resolvi entrar em contato com a referida secretaria para saber o que estava acontecendo e as justificativas que me foram passadas foram as piores que poderia ter ouvido: “Os antigos concursados (efetivos) recebem pelo FUNDEB 60 e novos concursados recebem pelo FUNDEB 40 e houve redução no repasse do FPM”. Terceiro mês consecutivo que acontece isso, e a justificativa que recebo da SEDUC é essa. 
 
Falta de organização, falta de autonomia, altíssimos salários dos grandes escalões dentro da secretaria, talvez essas sejam as justificativas mais convincentes pra tanta falta de respeito com o professor.
 
Aqui está a resposta pra SEDUC
 
Quais são os profissionais do magistério que podem ser remunerados com a parcela de 60% do Fundeb?
 
De acordo com o art. 22 da Lei nº 11.494/2007, são considerados profissionais do magistério aqueles que exercem atividades de docência e os que oferecem suporte pedagógico direto ao exercício da docência, incluídas as de direção ou administração escolar, planejamento, inspeção, supervisão, orientação educacional e coordenação pedagógica.
 
Para que possam ser remunerados com recursos do Fundeb esses profissionais deverão atuar na educação básica pública, no respectivo âmbito de atuação prioritária dos Estados e Municípios, conforme estabelecido nos §§ 2º e 3º do art. 211 da Constituição.
 
É importante destacar que a cobertura destas despesas poderá ocorrer, tanto em relação aosprofissionais integrantes do Regime Jurídico Único do Estado ou Município, quanto aos regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, além daqueles que se encontram, formal e legalmente, contratados em caráter temporário, na forma da legislação vigente.
 
 No grupo dos profissionais do magistério estão incluídos todos os profissionais da educação básica pública, sem distinção entre professor de jovens e adultos, da educação especial, da educação indígena ou quilombola e professor do ensino regular. Todos os profissionais do magistério que estejam em efetivo exercício na educação básica pública podem ser remunerados com recursos da parcela dos 60% do Fundeb, observando-se os respectivos âmbitos de atuação prioritária dos Estados e Municípios, conforme estabelecido nos §§ 2º e 3º do art. 211 da Constituição.
 
Além do exposto, a Resolução nº 01/2008 do Conselho Nacional de Educação considera que, dos profissionais que dão suporte pedagógico direto à atividade de docência, são considerados profissionais do magistério, para fins de recebimento da parcela dos 60%, somente os licenciados em Pedagogia, ou os formados em nível de pós-graduação e os docentes designados nos termos de legislação e normas do respectivo sistema de educação.
 
Quais são os profissionais que atuam na educação, que podem ser remunerados com recursos dos 40% do Fundeb?
 
Além dos profissionais do magistério, a Lei nº 9.394/96 refere-se a trabalhadores da educação, aí incluídos aqueles que exercem atividades de natureza técnico-administrativa ou de apoio, nas escolas ou nos órgãos da educação, como, por exemplo, auxiliar de serviços gerais, auxiliar de administração, secretário da escola, bibliotecário, nutricionista, vigilante, merendeira, porteiro, etc., lotados e em exercício nas escolas ou órgão/unidade administrativa da educação básica pública. Esses profissionais da educação poderão ser remunerados com recursos do Fundeb, da parcela dos 40%, observando-se os respectivos âmbitos de atuação prioritária dos Estados e Municípios, conforme estabelecido nos §§ 2º e 3º do art. 211 da Constituição.
 
SERÁ QUE AGORA DEU PRA COMPREENDER?!
 
SOMOS PROFESSORES, NÃO NOS SUBESTIMEM!!!
 
Yrla Bianca Almeida do Nascimento
..

ADEUS, JOSÉ RAIMUNDO VIANA!

No sagrado transcurso do crepúsculo matutino do dia trinta de outubro, quarta-feira, quando o céu ainda dormia no esplendor de sua placidez e o orvalho desprendia suas lágrimas em gotas frias, São Pedro, Príncipe dos Apóstolos e portador das três chaves dos segredos e poderes no Céu e na Terra, com sua abençoada chave de ouro que abre e fecha as portas da vida eterna, ordenou que os anjos anunciassem com suas trombetas que nosso amigo, José Raimundo Viana, Zé Arrombado, fosse descerrado à corte celestial para servir ao Senhor.

Partiu desta vida telúrica, após cumprir a missão no mundo dos homens, passando pela vicissitude com honra os acontecimentos prósperos e adversos. Um caráter de firmeza, deixando um legado digno, sabendo constituir amigos e dava prova inconteste de sua fidelidade que serve de paradigma perfeito para os que ficam com uma perene saudade no coração...

ESPAÇO DO LEITOR: JOVEM DO JOÃO PAULO II PRECISA DE AJUDA.

Geraldo,

Gostaria que você publicasse essa carta que fiz para o programa de Margarida a pedido da mãe do adolescente Carlos Roberto que foi meu aluno e encontra-se em situação difícil. As imagens são forte, porém necessárias para sensibilizar a todos...

ARTIGO - AS VEIAS ABERTAS DE UMA CIDADE

O que se faz num lugar longínquo em que há a fartura do falta?  Lugar esse do mundo onde, possível e provável, todos os paradoxos com outros apequena-o mais ainda. Saber isso e disso já bastaria para uma submissão, um medo, um friozinho na barriga, uma morte daquelas lentamente vivida. Lugar esse onde a globalização é uma metáfora da televisão, internet, shopping, mercadorias piegas de luxos etiquetais.  E onde os verdadeiros valores humanos permanecem  tal qual aquelas virgens inacessíveis. O que fazer , então? LUTAR! Bom saber que nesse longínquo lugar restam heróis guerrilheiros nesta árdua vocação ante o vácuo da entrega, abandono, escravidão. Mentes que vislumbram a esperança de um dia aquele bom viver virá.     

O filósofo  Nietzche aos ventos: Se se morre de viver. Para reviravoltar essa história,  leitor, se imperativa que as lutas nunca cessem, nunca se deixem cortar as pernas das peregrinações socialistas, anti reacionaristas, igualitárias , fraternais. Não adianta, ditadores e opressores direitistas e de centro, a esperança de um povo sempre irá se fincar como um fênix. Cobrar a quem se não primeiro a si próprio? Gritar para si em silêncio? Cidade ou morte? CIDADE! A cidade vive, sim.Vai sempre viver.A perder ou não. Calma, curioso amante das letras, pé no chão. Pé na cidade. Pé em Juazeiro da Bahia. Eita, que cheguei.....

FAMÍLIA DE CARLÃO DO SAAE EMITE NOTA SOBRE SEU FALECIMENTO

NOTA DE AGRADECIMENTO

Nós, familiares de Carlos Antônio de Sousa Ribeiro, nesse momento de luto e reflexão, não poderíamos deixar de agradecer aos esforços dispendidos de nossos amigos e familiares em encontrar o nosso amado Carlão...

Zeka Diabu: Humor e irreverência no programa “Alvorada Nordestina”.

Erasmo Braga da Silva, nasceu na cidade de Monteiro na Paraíba, foi casado com Dona Cristina da Costa Braga (falecida) tem quatro filhos: Socorro Braga da Silva (Professora), Acidália Soleide da Costa Braga, (Professora ), Sinara Cristina da Costa Braga, (Funcionária Pública Federal ) e Erasmo Braga da Silva Junior (Representante Empresarial).

Erasmo Braga como home do campo, cuidava integralmente da roça, mas enfrentou problemas com a seca cruel que castigava o Nordeste  brasileiro e em 1972 largou tudo e veio para Juazeiro. Aqui montou um bar por nome “ BRASA VIVA” com uma churrasqueira pequena na Rua Conselheiro Saraiva, construiu amizades e clientes. Seu bar era frequentado por empresários, comerciantes, bancários e radialistas entre eles: Aloísio Gomes, Sivuca, Washington Luis (Luisinho chupetinha), Carlos Alencar e Zé Maria...

ESPAÇO DO LEITOR: AGRURAS DA TRAVESSA DEZOITO CONTADA POR ELA MESMA.

Prazer em (me) conhecer! SECRETARIA E SECRETÁRIO DA SESP!!

Permita-me, por favor, apresentar-me. Eu sou a travessa dezoito! Ou não? Bem, estou localizada logo após e em paralelo à rua H no bairro do Dom José Rodrigues, interligadas pelos caminhos 43 ao 48 . Sou sem Cadastro de Endereçamento Postal (CEP) e já passei por situações constrangedoras tais como o correio chegar até a mim e não entregar encomendas aos meus moradores por não existir o meu registro de CEP. Mesmo assim sou identificada como travessa dezoito pelos meus moradores, como também, pelo google maps. Vejam minhas fotos...

ESPAÇO DO LEITOR: BIBLIOTECA PÚBLICA DE JUAZEIRO FUNCIONA IRREGULARMENTE.

A nobre Biblioteca Pública Municipal “Aristóteles Pires de Carvalho”, localizada em Juazeiro (BA) funciona, infelizmente, de forma irregular.

Isto porque, de acordo com a Lei Nº 4.084, de 30 de junho de 1962 (que dispõe sobre a profissão de bibliotecário e regula seu exercício), em seu Artigo 6º, são atribuições dos Bacharéis em Biblioteconomia, a organização, direção e execução dos serviços técnicos de repartições públicas federais, estaduais, municipais e autárquicas e empresas particulares concernentes às matérias e atividades seguintes: a) o ensino de Biblioteconomia; b) a fiscalização de estabelecimentos de ensino de Biblioteconomia reconhecidos, equiparados ou em via de equiparação; c) administração e direção de bibliotecas; d) a organização e direção dos serviços de documentação; e) a execução dos serviços de classificação e catalogação de manuscritos e de livros raros e preciosos, de mapotecas, de publicações oficiais e seriadas, de bibliografia e referência...

ESPAÇO DO LEITOR: DEMISSÃO NO SETOR DA EDUCAÇÃO EM JUAZEIRO.

Secretário Clériston Andrade, confirma demissões.

Juazeiro – Bahia, 29 de outubro de 2013...

A SECA DO SERTÃO (CORDEL)

É triste seu doutor é muito triste

É triste mais eu vou li conta..

Imagem Ilustrativa da Internet