RedeGN - Imprimir Matéria

LEONARDO BANDEIRA CRITICA O SAAE E A FALTA DE ÁGUA NOS BAIRROS DE JUAZEIRO

21 de Oct / 2010 às 06h30 | Política

O SAAE e o abastecimento de água, ou a falta deste, nos bairros de Juazeiros foram os temas que dominaram a sessão ordinária da Câmara Municipal nesta quarta-feira (20).

Leonardo Bandeira (PT) criticou a publicidade institucional do Serviço Autônomo de Água e Esgotos que apresenta dois copos com água, um pela metade atribuído às gestões passadas e outro cheio que traduz os investimentos efetivados no atual governo que aumentaram em 40% a oferta do precioso líquido em toda cidade. “É pura enganação, basta andar nos bairros Tabuleiro, Itaberaba, Alto da Maravilha e em outras comunidades que a população que todos os dias utiliza os veículos de comunicação vai confirmar o desabastecimento em plena alta estação”. Denunciou Leonardo.

“O governo deveria diminuir a propaganda, quem sabe assim teria condições de promover os investimentos necessários para contemplar toda comunidade. Ninguém foi atrás do prefeito para ele sair candidato em 2008. Pelo contrário, ele que deixou seus negócios e invadiu os lares, seja nas caminhadas ou pelo guia eleitoral para pedir votos e prometer que iria resolver todos os problemas de Juazeiro. Continuamos aguardando”, ironizou o vereador petista.

Em defesa da administração municipal, o também petista e atual líder do prefeito Mitonho Vargas, argumentou que só os cegos não enxergam os investimentos realizados em um ano e oito meses de gestão. “Construção de novos filtros, caminhão equipado com hidrojateador, novos canos para substituição da tubulação em grande parte da rede no centro e bairros, melhoria na ETA-Estação de Tratamento de Água entre outras ações ratificam a responsabilidade desse governo e dos dirigentes do SAAE”.

“A prestação do serviço só não está melhor, porque ao longo dos últimos quarenta anos, as administrações implantaram na rede de esgotamento sanitário canos de amianto e na rede água, tubulação de ferro, que em razão da obstrução e da pressão, estouram a todo momento”, explicou Mitonho Vargas.

Ele lembrou o pronunciamento de José Carlos Medeiros (PV), quando exercia a liderança na câmara e apresentou um cano velho, enferrujado, que estava impedindo o abastecimento da área central da cidade. Leonardo voltou à tribuna para esclarecer que amianto e ferro eram os equipamentos de ponta na época. “Em breve, o plástico hoje em moda, deverá ser substituído por uma nova tecnologia. Esse argumento não consegue esconder a incompetência dessa gestão que só tem sido capaz em jogar a culpa nas gestões passadas”, concluiu Leonardo.

Através de aparte, Medeiros aproveitou para reiterar pedido à Mesa Diretora da Casa no sentido de colocar em pauta projeto de sua autoria que propõe a colocação de novos hidrômetros nas residências, cujas ruas já tenham sido saneadas.

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.