RedeGN - Imprimir Matéria

Compesa mantém serviços de saneamento de Petrolina e vai recorrer da decisão do STF

12 de Jul / 2016 às 09h00 | Variadas

Petrolina recebe investimentos de R$ 150 milhões nos últimos 10 anos e detém os melhores índices de saneamento no Nordeste

Em entrevista coletiva  realizada esta manhã (11), em Petrolina, o presidente da  Compesa  em  exercício, Ricardo Barretto  reafirmou  o compromisso  da empresa com a  continuidade da prestação dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário na cidade, independente da discussão jurídica que está sendo travada entre a companhia e  a prefeitura do município, pelo direito de operar os sistemas. Apesar do debate na esfera judicial, a companhia  acredita que irá conseguir reverter a decisão do  Supremo Tribunal Federal. Segundo Barretto, a Compesa irá recorrer da decisão para que o assunto seja submetido à apreciação pelo Pleno do STF e que a empresa  apresentará em sua contestação, argumentos consistentes sobre  a realidade do saneamento na  cidade Petrolina, município que  tem hoje uma situação privilegiada, quando tem um abastecimento de água com atendimento diário e um índice de cobertura de esgoto superior a muitas cidades brasileiras e muito diferente da grande maioria das cidades sertanejas. Para chegar a resultados tão satisfatórios de 100% da cobertura de  abastecimento de água e  80%  de cobertura dos serviços de esgoto, o Governo do Estado  captou e investiu R$ 150 milhões nos últimos  10 anos na cidade, avançando na ampliação e melhoria contínua dos serviços, desde o início das discussões sobre a titularidade dos serviços no município.

O presidente da Compesa em exercício, Ricardo Barretto,  afirmou que, apesar da discussão com Petrolina, que tem a seu favor uma decisão provisória do STF, que permite  que o município assuma  os serviços, acredita que a prefeitura atuará neste  processo de forma responsável. Ele  adiantou que a prefeitura já solicitou uma série de informações  e que a Compesa já está procedendo com  os levantamentos, que serão devidamente entregues. "Estamos abertos ao diálogo  e acreditamos que, na evolução das tratativas, a prefeitura reveja o seu posicionamento com a construção de um processo que assegure a permanência da operação  pela Compesa  dos serviços de água e esgoto  em Petrolina, inclusive considerando o know-how que a Companhia detém no setor e no próprio município", afirmou. Barretto adiantou que  uma reunião já está agendada  para a próxima  quinta-feira (14), na sede da  Compesa, em Recife, com os representantes da prefeitura de Petrolina para  debater essa questão.

Ao justificar a continuidade da operação dos serviços em Petrolina, Ricardo Barretto, considerou  que a empresa  presta um bom serviço  tanto de abastecimento de água quanto de esgoto e  citou os números dos investimentos  executados na cidade. Todas as ações realizadas, de ampliação e melhoria dos serviços de água, levaram Petrolina a ostentar, o  índice de quase  100% de  atendimento, quando a média do Nordeste não ultrapassa os 85%. Na questão do esgotamento sanitário, a situação do município também é  bastante confortável, com um índice de 80% de cobertura, quando a média  da Região metropolitana do Recife alcança pouco mais de 30%. "Esses indicadores  revelam que  Petrolina é uma cidade privilegiada, contando com alto índice de cobertura dos serviços de saneamento, o que  reforça o nosso entendimento, de que prestamos um serviço diferenciado", ressaltou Ricardo Barretto.

Segundo o diretor Regional do Interior da Compesa, Marconi de Azevedo, também presente à coletiva,  além dos investimentos, a  empresa disponibiliza uma estrutura robusta  de operação dos sistemas no município tanto  de profissionais ( mais de 200) e de equipamentos, além de um suporte de gestão integrada com a sede da empresa, em Recife, que permitem a tomada de decisões rápidas em vários setores, a exemplo de logística, aquisição e distribuição de materiais, manutenção de equipamentos, entre outros,  acarretando uma  maior agilidade na  prestação dos serviços  ofertados no município.

 Investimentos em Petrolina

 Para exemplificar os avanços nos serviços prestados à população de Petrolina, o diretor Marconi de Azevedo citou  a obra de implantação do novo sistema de abastecimento de água da cidade, o Sistema Vitória, um antigo sonho dos petrolinenses. A partir de  uma nova captação no Rio São Francisco e a construção de uma nova e moderna  estação de tratamento,  a Compesa  conseguiu ampliar em 60% a oferta de água da cidade, regularizando a distribuição e permitindo a expansão  do atendimento para  áreas que não tinham  água nas torneiras. Para garantir essa performance, também foram construídas  quatro novas estações elevatórias ( sistema de bombeamento) e  cinco  novos reservatórios. Juntos, conseguem armazenar  25 mil   metros cúbicos de água, o que garantiu um aumento da capacidade de reservação da cidade  em 500%. Com mais água nas torneiras e para evitar vazamentos, a Compesa também investiu na modernização da rede de distribuição. Mais de 100 quilômetros de tubulações foram substituídas/implantadas na  cidade.

 Modernizar e ampliar os serviços de esgoto também  foram  metas ousadas assumidas pela Compesa. O sistema de esgotamento sanitário de  Petrolina é composto de  500 mil metros de tubulações, 18 estações elevatórias ( sistemas de bombeamento), 12 estações de tratamento.  A obra de ampliação do  sistema de esgoto  agregou  50 mil metros de tubulações ( redes coletoras), nove estações elevatórias e três estações de tratamento. A principal unidade de tratamento de esgoto, a ETE Centro, tem a capacidade de tratar  292 litros de esgoto por segundo. A Compesa explica, ainda, que algumas unidades de esgoto existentes na cidade não são operadas pela companhia, não sendo, portanto, de sua responsabilidade os serviços de manutenção. Para dar mais celeridade aos serviços de manutenção de esgoto, a Compesa investiu R$ 1,2 milhão na aquisição de modernos veículos acoplados com equipamentos  de esgoto.  "A  Compesa  tem empreendido todos os esforços  para melhorar a qualidade de vida dos petrolinenses, apostando  em obras de saneamento para  impulsionar o desenvolvimento da cidade, atraindo a  geração de  emprego e renda", concluiu Ricardo Barretto.

Ascom Compesa

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.