RedeGN - Imprimir Matéria

Artigo - O “INDULTO DE NATAL” EM BENEFÍCIO DOS CORRUPTOS...!

14 de Dec / 2014 às 23h00 | Espaço do Leitor

As notícias que recheiam as pautas dos jornais, diariamente, sejam através da mídia escrita, falada, televisada, ou, na modernidade atual pelas redes sociais, dão a dosagem para o aquecimento ou resfriamento da temperatura política nacional. Só que nesse processo de mutações constantes o povo é surpreendido a todo instante com baixas temperaturas (ou baixarias?!), ou superaquecimentos eventuais representados na figura dos hiperescândalos, que não mais estão restritos ao âmbito interno ou nacional, mas que, para a vergonha da nação, já saltaram para o plano internacional, como é o caso da nossa monumental e então respeitável Petrobrás, visto que um grupo de investidores americanos já entrou com ação judicial acusando-a de ocultar informações sobre a situação da empresa, além de investigações recomendadas pela Promotoria americana, para ver até onde ela não prejudicou os interesses do cidadão americano.

Mas um fato que vem gradativamente construindo uma dolorosa preocupação no íntimo de todo brasileiro, não importa se petista ou antipetista – a verdade leitor, é que todos os demais partidos perderam a identidade! – e isso me traz à lembrança a crônica “a lama, o mangue e o caranguejo”, tema abordado recentemente pelo Acord@dinho, onde lá transitam os caranguejos da corrupção descontrolada que avança nação adentro de forma tão avassaladora, que os delegados, juízes, ministros, membros da CGU, etc., estão perdendo as forças e, de vez em quando, um entrega as armas. Ontem foi o Ministro Joaquim Barbosa, hoje o presidente da CGU, o baiano Jorge Hage, pessoa íntegra. Por que deixou o cargo?! O Juiz Sérgio Moro, jovem e destemido, a todo instante sofre acusações infames contra a sua honra. Não se sabe até onde ele resistirá.

Os analistas do futebol dizem – e acho que o expert juazeirense Herbet Mouze “pensa assim” - que “a melhor defesa é um bom ataque”. Não é isso o que temos visto na sequência de todos os escândalos que vêm ocorrendo? A Polícia Federal investiga com grande eficiência e prende; os Juízes Federais ouvem os depoimentos e com o rigor necessário os mantém presos ou relaxa a prisão, conforme o grau de envolvimento ou em cumprimento à lei, não importando se arraia graúda ou costas largas. Os advogados desses réus, que são os especialistas na matéria e super bem remunerados, ao invés de defenderem os seus clientes provando a sua inocência, usam a estratégia do ataque à PF, Juízes, Ministros e Procuradores, tentando encontrar algo na vida desses agentes públicos que possa denegrir e destruir as suas imagens como servidores públicos ou possível envolvimento com a oposição.

Como se não bastasse a impunidade que estimula o crescimento e a consolidação dessa deplorável conduta, que já se incorporam ao dia a dia das relações entre servidores públicos graduados das estatais e empresários licitantes, aqueles que foram julgados e condenados pelo Supremo Tribunal Federal no recente processo do Mensalão podem vir a ser beneficiados pelo INDULTO DE NATAL, por decreto da Presidente da República...! O leitor não acredita, mas é a pura verdade! Primeiro, o benefício do regime de prisão semiaberto, depois o aberto, nos quais, externamente, durante o dia já podiam desenvolver as articulações políticas e de interesse pessoal. Por ser uma atitude de condescendência com os corruptos condenados pela Suprema Corte, o fato já causou contundente repúdio de Promotores de Justiça e Procuradores da República.

Certamente alguém dirá que não são réus de alta periculosidade e que, em liberdade, venham a por em risco a sociedade, como outros criminosos comuns. Mas não é possível imaginar-se qualquer possibilidade de redirecionamento desse nosso Brasil aos rumos da decência administrativa, do trabalho com honestidade, do respeito pelos bens públicos, e do urgente retorno à moralidade e aos bons costumes, se há afrouxamento nas condenações dos que cometem ilícitos, jogando no lixo a oportunidade de dar o bom exemplo à sociedade e à nossa juventude em formação.

Resta-nos a esperança de que seja preservada a autoridade de algumas dignidades ainda existentes, como o Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, que no último dia 09/12, no “Dia Internacional contra a Corrupção”, fez declarações primorosas sobre o escândalo da Petrobrás que merecem ser conhecidas pelos nossos leitores: “A sociedade brasileira espera é a mais completa e profunda apuração dos ilícitos perpetrados, com a punição de todos, todos os envolvidos. [...] Corruptos e corruptores precisam conhecer o cárcere e precisam devolver os ganhos espúrios que engordaram suas contas, à custa da esqualidez do tesouro nacional e do bem-estar do povo. A corrupção também sangra e mata. [...] O país não tolera mais a corrupção e a desfaçatez de alguns maus agentes públicos e maus empresários”.

Autor:   Adm.  Agenor Santos, Pós-Graduação Lato Sensu em Controle, Monitoramento e Avaliação no Setor Público –  de Salvador-BA.

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.