RedeGN - Imprimir Matéria

URGENTE: Chikungunya já tem 722 casos suspeitos em 10 cidades baianas, entre elas, Juazeiro

02 de Oct / 2014 às 09h17 | Variadas

O Ministério da Saúde atualizou, ontem, o boletim que mostra o cenário da febre chikungunya, que vem assustando Feira de Santana, no Centro-Norte da Bahia, e confirmou o número de 33 casos da doença na cidade. O dado foi divulgado anteontem pela prefeitura do município e havia sido considerado “alto” pelo ministério. Segundo a pasta, chega a 722 o número de suspeitas da doença na Bahia, em dez municípios. Feira de Santana concentra 83,93% das suspeitas. De acordo com o Ministério de Saúde, os 33 casos foram confirmados até o último sábado, através de exames laboratoriais.

Número de notificações: Feira de Santana 606, Riachão do Jacuípe 99, Salvador 10, Ilhéus 1, Itabuna 1, Juazeiro 1, Lauro de Freitas 1, Planaltino 1, Rio Real 1 e Tapiramutá 1. O crescimento do número de notificações de casos suspeitos recebidos pela Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), no entanto, chama atenção para a cidade de Riachão do Jacuípe, no Nordeste do estado. Lá já são 99 notificações da doença. Além de Feira e Riachão, outras oito cidades têm suspeitas.

“Desde sexta-feira, uma equipe faz o levantamento da situação em campo para confirmar se há um surto em Riachão, mas até o momento não há confirmação”, disse Alcina Andrade, superintendente de Vigilância e Proteção da Saúde da Sesab. Em Salvador, das dez suspeitas, seis foram registradas na última semana e outras duas já foram descartadas com o resultado de exames.  Os casos registrados na Bahia são denominados pelo ministério como autóctones - verificados em pessoas que não viajaram para países com surto.

A Bahia tem 41% dos casos confirmados em todo o país até o momento (79 casos). A febre é transmitida por mosquitos do gênero Aedes, da mesma família do transmissor da dengue, e provoca ainda dores musculares e nas articulações.

Com informações do Correio da Bahia

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.