RedeGN - Imprimir Matéria

Na Espanha, Pinheiro busca parcerias e investimentos para a Bahia nas áreas náutica e da energia eólica

28 de Feb / 2014 às 22h30 | Política

Nesta sexta-feira (28), o senador Walter Pinheiro (PT-BA) conheceu as instalações do Porto de Barcelona, na Espanha, e sua área náutica, na expectativa de atrair investimentos e parcerias  para o promissor segmento do turismo náutico na Bahia. Segundo o senador, a atividade em expansão deve conquistar ainda mais espaço entre os roteiros da próxima década e para isso parcerias e investimentos são necessários. “Conversei com prefeito e vice-prefeito de Barcelona, quando foram pautado alguns temas e desdobramentos buscando parcerias para o Estado da Bahia. Ficou acertada uma agenda, no mês de abril, com intuito de concluir parcerias, como na questão dos portos, usando a boa experiência do Porto de Barcelona e, na área náutica, principalmente, no que diz respeito aos espaços e infraestrutura das marinas”, destacou Pinheiro.

Complexos de turismo e lazer - De olho na demanda, aqui no Brasil, o Ministério do Turismo já investiu R$ 570 milhões na estruturação e requalificação de atrativos e complexos de turismo e lazer que dão vida às orlas marítimas, fluviais e lacustres do País. Entre os projetos contemplados, estão a revitalização da orla da Praia do Forte (BA). No final do ano passado, foi aprovada pelo plenário do Senado autorização para contratação de operação de crédito externo entre o Estado da Bahia e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), no valor de até US$ 50.822.905,00 para o financiamento parcial do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo na Bahia (Prodetur Nacional – Bahia). A aprovação foi possível devido ao requerimento de urgência que o senador Pinheiro  encaminhou à Presidência da Casa.

Eólicas – Com a expansão da energia gerada da fonte eólica, que ainda tem muito a crescer, já que, atualmente representa 2% da matriz energética do Brasil, novas perspectivas de negócios são constantes neste segmento. E a Espanha, ao lado de outros países que têm priorizado a energia que vem dos ventos, como a Dinamarca e Portugal, está na rota do senador nesta semana. “Encerrando aqui [em Barcelona] vou para a cidade de Pamplona, também na Espanha, visitar o centro de pesquisa na área de eólica, o Cener, e aproveito para  visitar as instalações da empresa Acciona que já tem um planta na Bahia. A agenda se volta para o campo da aplicação e novas expectativas de negócios em regiões onde temos 20% da matriz composta pela eólica”, informou.

A Bahia já possui três fábricas de naceles, que compõem as torres eólicas (a Gamesa, a Acciona e a Alstom). Com a instalação no ano passado  da Torrebras - fábrica de torres para produção de energia eólica, e a chegada de um fabricante de pás, a cadeia produtiva do segmento no estado se completa.  “Nossa intenção é chegar a 15% e, nesse sentido, a Bahia é um exemplo: os investimentos chegam a 25 bilhões de reais, incluindo empresas da cadeia produtiva, sejam elas produtoras de aerogeradores, de pás, de torres ou até de componentes e estruturas utilizadas nessas torres”, disse.

Assessoria de Comunicação do senador Walter Pinheiro (PT-BA)

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.