RedeGN - Imprimir Matéria

Associação suspende greve e parte da Guarda Municipal permanece insatisfeita

31 de Jul / 2013 às 11h30 | Política

A perspectiva de ter as reivindicações atendidas pelo governo municipal levou os guardas municipais a decretarem a suspensão da greve deflagrada nesta quarta-feira (31). Durante reunião que contou com a presença do presidente da Companhia de Segurança, Trânsito e Transporte, Rubem Arouca; do presidente do Sinserp (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais), Cícero Sales; do presidente da Associação da Guarda Municipal, Luiz Alberto; do Comandante da Guarda, Elias Rodrigues e dos próprios guardas municipais ficou decidido a suspensão do movimento paredista e uma nova reunião da comissão de negociação com representantes do governo Isaac Carvalho, às 16 horas.

"Neste encontro a gente espera definir as cláusulas que ficaram pendentes das 16 que a categoria encaminhou ao governo, entre elas a GRT, GTO e enquadramento", argumentou Luiz Alberto. Cícero Sales declarou que o sindicato está sempre pronto para mediar o entendimento entre as partes, colocando-se, naturalmente em favor dos trabalhadores.

Tenente Coronel Arouca, diretor da CSTT, informou que o governo sempre esteve atento as reivindicações dos guardas municipais. "O prefeito criou uma comissão de negociação porque tinha interesse em resolver as pendências com a guarda, o que culminou com o entendimento nesta quarta-feira, inclusive, liberando de imediato uma nova viatura, fardamento e outras melhorias para o trabalho da categoria".

O Comandante Elias Rodrigues também concedeu entrevista ao Blog. "Nós tínhamos certeza que a partir da negociação as reivindicações seriam atendidas, e após o acatamento de 90% delas, nós esperamos que o governo possa acatar as demais neste encontro de hoje à tarde".

Para os guardas municipais ainda restam algumas dúvidas, apesar da greve ter sido suspensa. Edson Gomes dos Santos lotado na Unidade Tática Especial assim se expressou: "A gestão atendeu apenas as cláusulas que interessam o governo, viatura, fardamento, computador para o administrativo, mas as que beneficiaram o trabalhador como a gratificação que todos as secretarias recebem 100% e nós só 85%, o GTO que não existe porcentagem e a gente só recebe R$ 65,00, elas não foram atendidas ficando a discussão para campanha salarial de 2014. Então o que interessava a gente o prefeito vetou, espero que o sindicato fique atento porque a categoria está cansada de ser enganada por esse prefeito", lamentou.

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.