RedeGN - Imprimir Matéria

Galvão Bueno destaca o Vale do São Francisco no novo mapa do turismo internacional

12 de Dec / 2011 às 14h00 | Variadas

“O novo mapa do turismo internacional tem nos sertões da Bahia e Pernambuco uma grata surpresa com a integração dos destinos turísticos das praias nordestinas ao enoturismo do vinho tropical, dos deliciosos frisantes e espumantes do Vale do São Francisco”. Foi assim que o narrador, radialista e apresentador esportivo da Rede Globo de televisão, Galvão Bueno definiu a região, após um passeio pelo rio São Francisco a bordo do Vapor do Vinho.

Depois de embarcar no porto do Periquito, próximo a barragem de Sobradinho (BA), uma das mais importantes obras do sistema de geração de energia elétrica do País, o apresentador se impressionou muito com a passagem do Vapor do Vinho pela eclusa, uma espécie de elevador de água que conduz a embarcação do leito do rio até o nível do lago de Sobradinho, o maior da América Latina, em plena caatinga nordestina.  No percurso de uma hora e meia até a fazenda Fortaleza (produtora de frutas), já no município de Casa Nova - BA, o clima na embarcação, com capacidade para 50 pessoas, era de pura alegria e descontração com música ao vivo e degustação de vinhos e espumantes, devidamente harmonizados com a culinária típica local.

Segundo o gerente da Unidade Sebrae Sertão do São Francisco, Rodrigo Almeida, a visita de Galvão Bueno representa uma grande oportunidade para impulso à divulgação da Rota do Vinho Vale do São Francisco. “Nossa Rota, que une os municípios pernambucanos de Petrolina, Lagoa Grande, Santa Maria e Orocó, aos baianos, Juazeiro, Sobradinho, Casa Nova e Curaçá, possui um foco internacional único por peculiaridades, a exemplo da produção do vinho tropical, de duas safras e meia anuais de uvas  e  de vinhos todos os dias do ano. Temos uma boa oferta de transportes com mais companhias aéreas, melhorias de ampliação da rede hoteleira e aprimoramento dos receptivos nas sete vinícolas, que juntas produzem anualmente 08 milhões de litros de vinhos finos”, completou Rodrigo Almeida.

A parada seguinte foi na vinícola Ouro Verde (produtos Terra Nova), um verdadeiro complexo enoturístico com 200 hectares implantados de uvas viníferas e a produção anual de 2,5 milhões de litros de vinhos, que movimenta R$ 25 milhões/ano – 10 % destes com a exportação para países como Alemanha, França e Inglaterra. Na vinícola, Galvão Bueno visitou os vinhedos, conheceu as etapas do processo produtivo, a sala de degustação e compras - um moderno centro com uma variedade enorme de vinhos, acessórios e cosméticos à base de uva.

Para Eurico Benedetti, um dos diretores da Ouro Verde e principal responsável pela visita de Galvão Bueno, a iniciativa reforça  ainda mais a parceria do apresentador esportivo com o  Miolo Wine Group, que produz inclusive o vinho Bueno Paralelo 31, desde agosto de 2010. “Estamos muito contentes com os investimentos realizados no Vale. O Vapor do Vinho tem nos garantido uma visita, em média, de 2 mil turistas por mês. Pretendemos ampliar as estruturas duplicando a área de plantio até 2020, além  da construção, em breve, de um restaurante. Galvão precisava ver isso de perto”, concluiu Eurico Benedetti.

Clas Comunicação

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.