RedeGN - Imprimir Matéria

Educação para a Convivência com o Semiárido é tema de trabalho desenvolvido em escolas de Casa Nova

05 de Dec / 2011 às 20h30 | Política

Conhecer o cenário onde se vive e valorizar os costumes locais são formas de explorar as potencialidades do Semiárido. Nesse contexto, a Secretaria Municipal de Educação e a Secretaria Municipal de Saúde, de Casa Nova, em parceria com o Selo UNICEF desenvolvem o projeto Educação para a Convivência com o Semiárido. Durante o ano letivo a Escola Municipal Solon Xavier, ao trabalhar o projeto, explorou o tema: Saúde na Escola, na Família e na Comunidade, que teve usa culminância na última sexta-feira (02).  

Os alunos participaram ativamente das atividades apresentado produções como: cordel, pesquisas de campo, entrevistas com profissionais de saúde, oficinas, palestras e parodias, De acordo com a diretora da Escola, Elisabete Silva, a partir do projeto crianças e adolescentes poderão valorizar a realidade em que vivem. ”Ao participar do programa a escola contribui na promoção dos direitos da criança e do adolescente, respeitando sua própria realidade e a da comunidade onde vivem”, destacou. 

Durante as atividades foram desenvolvidas, também, ações do Projeto Saúde e Prevenção nas Escolas (SPE) que contribui para a formação integral dos estudantes por meio de ações de prevenção, promoção e atenção à saúde. Através do projeto são realizadas ações de promoção da saúde sexual e da saúde reprodutiva de adolescentes e jovens, articulando os setores de saúde e de educação. Com isso, espera-se contribuir para a redução da infecção pelo HIV/DST e dos índices de evasão escolar causada pela gravidez na adolescência (ou juvenil), na população de 10 a 24 anos. 

A estudante do 5º ano, Josiane dos Santos, fala que foi muito produtivo participar do programa, pois além de ter acesso a informações relacionadas à sexualidade, também teve acesso a Unidade Móvel de Saúde, que esteve presente na escola realizando tratamento odontológico, realizou teste de glicemia e aferição de pressão arterial, além de participar dos serviços de salão de beleza. “Hoje aprendi muito sobre as doenças sexualmente transmissíveis, as formas de contagio e prevenção, cuidei da minha saúde bucal e ainda fiquei bonita”, destacou. “Reconhecer o seu lugar, a cultura da sua região e suas potencialidades são valores fundamentais para que meninos e meninas valorizem sua naturalidade, se reconheçam como sujeito pertencente à cultura de uma região e possam participar da melhoria das condições locais, Esta é linha de trabalho da Escola Solon Xavier”, finalizou a diretora.

Lidiane Cavalcante Ascom PMCN

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.