RedeGN - Imprimir Matéria

Oi abandona "liberdade" e passa a cobrar multas

24 de Nov / 2011 às 22h40 | Política

A Oi resolveu abrir exceções em relação à "liberdade" que a tornou famosa. A operadora venderá aparelhos subsidiados e planos sujeitos a multa por cancelamento, informa a Info Online. Até então, o cliente podia escolher o plano e, se de repente mudasse de ideia, tinha direito de desistir dele, trocar ou simplesmente pular para outra operadora. Agora, isso permanece apenas em parte, pois serão criadas alternativas com punições, os planos de fidelização.

A Info exemplifica com a promoção de natal do plano "Fale à Vontade", que carrega uma multa de R$ 358 ao usuário, caso queira cancelar. O valor passa a ser proporcional à quantidade de dias que faltarem para se chegar aos 12 meses contratados - e o cliente ainda perde todos os benefícios do plano imediatamente. Quanto aos aparelhos, também serão adotados dois modelos. Sem contrato, sai por um preço, com contrato, haverá descontos - como fazem todas as outras operadoras. Eles devem chegar às lojas no início de 2012, só falta terminarem as negociações da Oi com os fabricantes.

"Hoje, quando o consumidor pensa em telefonia móvel, antes de pensar em um plano, ele pensa no aparelho que quer, seja um iPhone, um Samsung Galaxy ou um iPad", disse à Info o diretor de Segmentos de Varejo da operadora, Maxim Medvedovsky. "Entendemos que a Oi não podia ficar fora desse movimento." Acontece que a nova postura contraria a ideologia que ajudou a colocar a empresa no mercado. Em 2009, ela chegou a veicular uma campanha intitulada "Multa não", dizendo que "multar os consumidores era o absurdo dos absurdos".

“É um absurdo não te tratar bem porque tem uma multa te prendendo. Em respeito a você, a Oi acabou com a multa. Você fica porque gosta, não porque é obrigado. Liberdade total só na Oi”, dizia. Antes destinado a trazer infomações sobre portabilidade e notas sobre o fim das multas, o site www.oiliberdadetotal.com.br agora passou a redirecionar para outro endereço, em que estão serviços da Oi.

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.