RedeGN - Imprimir Matéria

Em Casa Nova educação fará paralisação de alerta

18 de Nov / 2011 às 18h00 | Política

Em Assembléia Geral Extraordinária convocada pela delegacia da APLB Sindicato de Casa Nova, realizada nesta quinta-feira, 17, a categoria de professores e trabalhadores em educação da rede municipal, decidiu, por unanimidade, pela paralisação das atividades, por 24 horas, na próxima quinta-feira, dia 24/11. De acordo com a Diretora da APLB Sindicato, professora Maria do Carmo da Rocha Braga, o movimento tem por objetivo demostrar a insatisfação da Categoria com a total falta de atenção e respeito por parte da administração municipal, segundo ela, a APLB Sindicato foi por consecutivas vezes convidada participar de audiência com o prefeito que, com remarcações continuadas e, da última vez, o simples cancelamento, tem tratado a Categoria com desídia.

Uma das provas do descaso para com a Educação é que, a proposta do calendário das reposições foi encaminhado à Secretaria de Educação do município desde o dia 17 de agosto, com a possibilidade de ser cumprido nos feriados e sábados, de acordo com Maria do Carmo, somente semana passada a Secretária da pasta, Alda Xavier, enviou ofício às escolas comunicando que os professores que participaram da greve encerrarão o ano letivo no dia 30 de dezembro enquanto os que não, terão o encerramento no dia 09/12. Para Maria do Carmo este tipo de postura é equivocada e fere o previsto no acordo, celebrado na Delegacia do Ministério do Trabalho; ignora a proposta da Categoria e tenta penalizar aqueles que tiveram a coragem de enfrentar a Administração em prol da Categoria.

Ainda segundo Maria do Carmo, isto figura como engôdo, já que serão repostos apenas 15 dias. Assim, a Categoria decidiu por não repor as horas e tomar outras atitudes se necessário.
A Assembléia também tratou do problema da Escola Jóias de Cristo, que está com o fornecimento de energia elétrica cortado, por falta de pagamento, o que vem revoltando pais e alunos, já que não há condições de trabalho com salas abafadas e falta até água gelada.

A Assembléia deliberou ainda pela indicação dos representantes que farão parte do Conselho de Educação Municipal, que serão: Maria do Carmo da Rocha Braga titular e Jacira Ferreira Braga, suplente. De acordo com Maria do Carmo, entretanto, a Categoria não entende que os canais de diálogo cessaram, segundo ela ainda espera-se que a administração municipal possa marcar audiência para discussão dos problemas da educação e buscar, juntos, soluções para esses problemas.

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.