RedeGN - Imprimir Matéria

GREVE DOS BANCÁRIOS EM JUAZEIRO CHEGA A QUASE 100 % DE ADESÃO

28 de Sep / 2011 às 07h40 | Variadas

A greve dos bancários ontem (27) em Juazeiro chegou a quase 100 de adesão, segundo Maribaldes Silva do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Juazeiro e região. Os bancários entraram em greve após a quinta rodada de negociações sem resultados com a Fenaban. A Fenaban propôs um reajuste de 8%, sendo 0,56% de aumento real - a inflação registrada no período foi de 7,4%. Os bancários consideram a nova proposta insuficiente e pedem aumento real de 5%. Maribaldes disse que os bancos têm condições de atender as reivindicações dos bancários, principalmente por conta do lucro líquido de R$ 60 bilhões que atingiram apenas no primeiro semestre deste ano.

O que a Fenabran oferece

Segundo a Fenaban, foi feita uma proposta de reajuste de 8%, corrigindo salários, pisos, benefícios e Participação nos Lucros e Resultados (PLR) a partir de 1º de setembro de 2011. O acordo garantiria uma correção acima da inflação pelo oitavo ano consecutivo. A proposta prevê aumentar para R$ 1.845,77 o piso salarial para a função de caixa, para jornadas de seis horas.

O auxílio refeição subiria para R$19,60 por dia. A cesta alimentação, para R$ 336 por mês, além da 13ª cesta no mesmo valor. O auxílio creche mensal seria de R$ 282,24 por filho até 6 anos de idade. Para a PLR, a distribuição prevista pela Fenaban é de 5% a 13% do lucro líquido, podendo chegar a 2,2 salários de cada empregado, mais o pagamento de uma parcela adicional de 2% do lucro líquido, distribuído de forma linear a todos os funcionários.

Os limites em valor da PLR também seriam reajustados pelo mesmo índice do salário (8%). Para a função de caixa, a PLR poderia chegar a quase quatro salários e, no caso do escriturário, ultrapassar os quatro salários.

O que os bancários querem

O reajuste salarial que os bancários querem é de 12,8%, o que corresponde a um aumento real de 5%. Também lutam por participações maiores nos resultados e lucros. Querem ainda valorização dos pisos, vales refeição e alimentação no valor de um salário mínimo de R$ 545. Mais contratações, saúde e segurança ainda fazem parte das reivindicações.

(Com informações do Infomoney)

Em nota enviada ao Blog o Sindicato dos Bancários de Juazeiro e Região informa que a Caixa Econômica Federal em Juazeiro funcionará normalmente para atendimento ao público, sendo o único banco aberto nesta cidade. Os clientes e usuários podem se dirigir a agência para realizar suas operações (pagamentos, empréstimos, depósitos, saques). Caso sejam orientados para outro local, desconsiderem a orientação e denunciem ao Banco Central (0800-979-2345) por se recusarem a prestar o atendimento.

SEEB Juazeiro e Região Presidente - Maribaldes Silva

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.