RedeGN - Imprimir Matéria

Após audiência pública, matadouro público de Rajada, em Petrolina, será reaberto

04 de Aug / 2011 às 08h40 | Variadas

Depois de anos de prejuízos, sem local apropriado para abater seus animais e comercializando carne de forma clandestina, os agricultores familiares do distrito de Rajada e regiões circunvizinhas estão comemorando o resultado da audiência pública promovida pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolina, no distrito de Rajada, a 80 km do município. Após ouvir as dificuldades dos produtores de caprinos e ovinos, reforçadas pelas lideranças comunitárias e sindicais e autoridades políticas presentes, o Secretário de Desenvolvimento Rural de Petrolina, Raimundo Nonato de Aquino autorizou a reabertura do matadouro, até que seja construído um novo, num local distante da zona urbana. A prefeitura terá que realizar ajustes previstos pela Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro) no atual abatedouro, tais como construção de uma caixa de gordura para a emissão de resíduos sólidos e líquidos, instalação de pisos, telas, ralos, currais, rampas de acesso para os animais, ampliação de fossas, contratação de veterinário, entre outras.

O Secretário de Política Agrícola do STR Petrolina, Lucindo João da Silva, avalia a audiência pública de forma positiva e ratifica que a luta para reabrir o matadouro, além de melhorar as condições de vida do agricultor passa também por uma questão de saúde pública. “O Sindicato convocou os agricultores e autoridades para solucionar o caso do matadouro de Rajada. Ele será reaberto, mas, é necessário dar estrutura para o produtor; adequar às instalações e equipamentos e incentivar o setor, através da ampliação do mercado interno e adesão a projetos e programas governamentais, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) que garantem a comercialização da produção do agricultor familiar. Também estamos lutando pela implantação do Sistema de Inspeção Municipal (SIM), que vai garantir a inspeção e fiscalização dos produtos de origem animal produzidos no município para o consumo humano”, declara o sindicalista.

O matadouro público de Rajada foi inaugurado em julho de 2005 e em março de 2006 passou pela vistoria da Adagro, que solicitou uma série de recomendações a serem cumpridas em 90 dias, inclusive a construção de um novo matadouro, com distância mínima de 1 km da zona urbana. “Nós nunca pedimos a interdição do matadouro, apenas emitimos um laudo de vistoria, exigindo adequações, que não foram atendidas. Agora a prefeitura decidiu reativar o matadouro e terá que fazer as adequações”, afirmou o Fiscal da Adagro/Recife, André Ferreira.

Além dos agricultores familiares, participaram da audiência pública em Rajada, os deputados estaduais Odacy Amorim, Adalberto Cavalcanti, Isabel Cristina; a gerente regional da Adagro em Petrolina, Maria do Carmo; o Secretário de Desenvolvimento Rural de Petrolina, Raimundo Nonato de Aquino; o vereador Zenildo do Alto do Cocar; o técnico do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Nélio Gurgel, a presidente do Conselho de Desenvolvimento Rural Sustentável, Ozaneide Gomes, o Secretário de Política Agrícola do STR Petrolina, Lucindo João da Silva e lideranças comunitárias.

Lucilene Santos Ascom STR Petrolina

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.