RedeGN - Imprimir Matéria

REMEDIAÇÃO DO LIXÃO DE JUAZEIRO IRÁ REDUZIR IMPACTOS AMBIENTAIS

05 de Jul / 2011 às 09h10 | Variadas

Redução de impactos negativos causados pela disposição inadequada do lixo, instalação de sistema de drenagem pluvial em todo o terreno e recuperação da área degradada serão algumas mudanças alcançadas com a conclusão da obra de Remediação do Lixão no município de Juazeiro. As melhorias, após quase dois meses do início da obra, já podem ser vistas quando passamos na BA 210 sentido Sobradinho. A entrada do terreno, de aproximadamente 43,2801 hectares, foi totalmente limpa, as cercas de isolamento foram instaladas, proporcionando um melhor aspecto na área, que durante muitos anos foi degradada e não passou por nenhuma intervenção dos governos anteriores.

Segundo o responsável pela empresa executora da obra, Fábio Lopes, a remediação está na fase de remanejamento de resíduos. “Estamos na primeira etapa, que é a principal, e equivale a 70% da obra total. A próxima fase é implantar o sistema de acumulação de chorume, onde será construída a lagoa de estabilização para tratamento”, explicou Lopes. Ele disse ainda que dentro de dois meses, inicia a fase de implantação da célula de aterramento para os novos resíduos sólidos urbanos domiciliares. Está previsto também a construção do prédio de administração, uma portaria de acesso, área de manutenção (galpão) e estacionamento.

Com as intervenções realizadas no Lixão de Juazeiro, além de beneficiar o meio ambiente e melhorar a saúde pública, a obra contribuirá significativamente com os catadores de material reciclável. Atualmente no município, cerca de 100 famílias sobrevivem do lixo, como é o caso de Dona Maria Matias, de 65 anos, que há 10 anos sustenta a família separando e vendendo lixo.  “Construí um barraco, e trabalho aqui durante a semana com 2 filhos e 2 netos, que me ajudam a tirar o sustento da família. Acredito que esta obra vai melhorar muito para nós catadores, a separação do lixo vai ser mais fácil e assim poderemos aumentar a quantidade de material para vender”, afirma.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Urbano - SEDUR, Célia Regina, a remediação será concluída em aproximadamente cinco meses. “Estamos acompanhando todas as etapas da obra, e o cronograma está sendo cumprido pela empresa. É uma ação importante que vai modificar a realidade do local e ajudar o governo a desenvolver ações junto aos catadores e na preservação do meio ambiente”, finalizou a secretária.

Emanuelle Lustosa Ascom Sedur

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.