RedeGN - Imprimir Matéria

Dia Mundial do Chocolate: saiba como consumir o doce de forma saudável

06 de Jul / 2022 às 15h00 | Variadas

A data 07 de julho foi escolhida para comemorar o Dia Mundial do Chocolate. Você conhece alguém que resiste a um bom chocolate? Ao leite, amargo e branco. Essa é a base dos mais comuns, e um dos alimentos que já conquistou muitos corações. Aos apaixonados pelo doce; sabiam que esta iguaria, se consumida moderadamente, faz bem à saúde?

O chocolate é feito através da massa e manteiga do cacau obtidas após processamento, misturadas com alguns ingredientes como o açúcar e, em alguns casos, leite em pó. Atualmente existe uma grande variedade de produtos feitos com chocolate, com misturas e combinações para agradar a todos os públicos.  

O doce apresenta alguns minerais (cálcio, magnésio, potássio) e as vitaminas A e E. Na sua composição estão presentes as substâncias como teobromina, feniletinamina – associada à sensação de bem-estar – além do aminoácido triptofano (com efeito semelhante), flavonoides e cafeína, informa a nutricionista Aline Nataly Soares Vital. "Os compostos antioxidantes presentes estão associados à redução na pressão arterial, efeito protetor das artérias e melhora do fluxo sanguíneo, ou seja, podem trazer benefícios à saúde".

Como qualquer outro alimento, o chocolate não precisa se posicionar como vilão ou mocinho. É necessário comer o tipo certo, pois é o cacau que contém as propriedades para auxiliar na saúde e prevenir doenças, destaca a especialista, que é professora do curso de Nutrição da UniFTC Juazeiro.

"Quanto mais amargo, mais o teor de cacau presente, e menor a quantidade de açúcar. Já o chocolate branco e ao leite, apresentam menor quantidade de cacau, maior quantidade de gorduras e de açúcares. Outro aspecto importante é a quantidade. O fato de apresentar benefícios à saúde não significa que o seu consumo deve ser exagerado", ressalta a nutricionista.

Um fato curioso é que muitas pessoas acham que o chocolate é obtido através da polpa do cacau, lembra Aline Nataly. "Na verdade, sua origem é graças às amêndoas, que passam pelos processos de fermentação, torrefação, prensagem e moagem, obtendo-se a massa de cacau".

É justamente o consumo equilibrado que permite a inclusão dessa delícia em uma alimentação com estilo de vida saudável, completa a especialista. "Claro que pessoas sensíveis ou intolerantes à qualquer substância da sua composição precisam estar atentas a possíveis restrições, para que seja feita a escolha do tipo mais adequado. Por isso, converse antes com o seu nutricionista e desfrute do delicioso sabor, textura e aroma da sobremesa mais popular e adorada no mundo", concluiu. 
 

Ascom UniFTC

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.