RedeGN - Imprimir Matéria

Passageiros enfrentam filas e têm voos cancelados no Aeroporto do Recife após falha na iluminação da pista de decolagem

27 de Jun / 2022 às 13h30 | Variadas

Passageiros que precisavam decolar ou desembarcar no Aeroporto Internacional do Recife, na Zona Sul da cidade, enfrentaram uma madrugada e manhã de transtornos, nesta segunda (27), mesmo após o conserto do sistema de iluminação da pista de pouso e decolagem. O problema ocorreu na tarde de domingo (26) e foi resolvido às 21h.

De acordo com a Aena Brasil, que administra o aeroporto, foi registrada uma falha no sistema de iluminação da pista de pouso e decolagem. Sem isso, não era permitido o pouso e decolagem de voos no terminal, que ficou com o tráfego aéreo fechado durante cinco horas.

Isso afetou o cronograma de dezenas de voos e, na manhã desta segunda-feira, havia muita gente no saguão do aeroporto, tentando embarcar ou esperando providências das companhias aéreas.

No painel de voos do aeroporto, por volta das 7h30, havia dois voos cancelados: para Juazeiro do Norte (CE) e para João Pessoa. Outro voo estava atrasado: para Imperatriz (MA). Uma das pessoas afetadas foi uma mulher que se identificou apenas como Silvia, que é de São Luís. O Recife era uma das conexões no trajeto para Miami, nos Estados Unidos. Ela chegou ao aeroporto às 16h do domingo, passou a madrugada no local e reclamou da falta de assistência.

“O voo estava marcado para 18h05 e disseram que teria um atraso de 30 minutos. Aceitamos e, depois de um tempo, chamaram todo mundo para entrar no avião. Passamos mais meia-hora na aeronave, e o piloto pediu para todo mundo descer porque tinha terminado o horário de trabalho dele”, afirmou a passageira.

Silvia estava com as duas filhas no aeroporto. Uma delas, uma criança de 6 anos. Segundo a passageira, somente um lanche foi oferecido à família. Ela perdeu o voo para Miami, marcado para as 5h desta segunda. A única coisa que conseguiu foi uma passagem de volta para São Luís.

“Acabaram com um sonho meu, da minha família. A gente sonhou, planejou por muito tempo essa viagem”, contou.
Outra passageira prejudicada, identificada apenas como Aline, estava em viagem em Porto de Galinhas, em Ipojuca, no Grande Recife. Ela é de São Paulo e veio com o marido e filhos para Pernambuco. Ela é médica e contou que perdeu o plantão desta segunda-feira.

“Criança não é tão paciente, foi um transtorno mesmo. Eles deixaram muito a desejar, sabiam que não iam decolar, embarcaram o voo todo, ficamos mais de quatro horas dentro do avião sem respaldo nenhum, sem saber o que estava acontecendo. As crianças ficaram brincando, correndo dentro do avião, no túnel para lá e para cá, até que os aviões do lado começaram a desembarcar e a gente começou a pressionar”, afirmou.

Outro passageiro, identificado apenas como Carlos, teve sorte e não teve o voo afetado pelo problema. Ele vai para Guarulhos (SP) e não recebeu qualquer alerta sobre atraso ou cancelamento do voo.

“Fiquei sabendo que teve um blecaute aqui, acabou a luz, ficou um negócio meio chato, mas, graças a Deus, parece que já voltou ao normal. Estou aguardando meu voo, que é para as 8h. Está tranquilo”, afirmou.

PROCON: Por meio de nota, o Procon informou que notificou a administração do aeroporto, Aena Brasil, para que esclareça sobre o ocorrido, e também notificou as companhias aéreas para verificação do cumprimento de uma resolução da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) que determina que as empresas prestar assistência aos passageiros.

O Procon tem uma unidade dentro do aeroporto, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. A entidade fica no primeiro andar, em frente ao posto da companhia aérea Azul. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 0800.282.1512.

G1 Foto Ilustrativa

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.