RedeGN - Imprimir Matéria

Presidente Jair Bolsonaro (PL) e o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), trocaram críticas pela atuação diante das fortes chuvas

30 de May / 2022 às 11h30 | Variadas

O presidente Jair Bolsonaro (PL) e o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), trocaram críticas pela atuação diante das fortes chuvas que atingem o estado, e que já deixaram ao menos 79 mortos. Em visita ao Recife hoje, Bolsonaro disse que "faltou iniciativa" ao governo estadual.

Em todos os momentos que os governadores nos procuraram ou prefeitos, nós atendemos. Eu acho que faltou iniciativa da parte dele também. Aqui ninguém está proibido de comparecer nesse local, nesse momento", afirmou durante coletiva de imprensa. "Se o governador estava fazendo outra coisa, não sei, talvez ache melhor não estar presente aqui. Mas a gente não vai politizar essa questão".

O governo de Pernambuco disse ontem ao jornal Folha de S.Paulo que Câmara não recebeu nenhuma ligação de Bolsonaro para discutir a tragédia, e que não foi convidado para acompanhar a comitiva de ministros que visitou o estado. Ainda segundo o governo estadual, o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, ligou no domingo para Câmara para avisar que iria ao estado, mas não o convidou para nenhuma reunião.

O governador Paulo Câmara (PSB) também rebateu as críticas feitas pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) feitas durante visita ao Estado nesta segunda-feira (30). Acusado de politizar a crise das chuvas, o gestor destacou que seu foco é no atendimento ao povo e aos municípios e ponderou que não ia "comentar ato político", ao se referir ao discurso de ataques do chefe do Executivo.

O presidente Jair Bolsonaro sobrevoou hoje a área atingida pelas chuvas, e lamentou as mortes. "Infelizmente essas catástrofes acontecem, um país continental tem seus problemas. Tivemos problemas semelhantes em Petrópolis Rio, no sul da Bahia, no norte de Minas", disse."Nós todos estamos obviamente tristes, manifestamos o nosso voto de pesar aos familiares, nosso objetivo maior é confortar os familiares e, com meios materiais também, atender à população".

O governo federal anunciou ontem que tem R$ 1 bilhão disponível para socorrer a capital pernambucana. Além disso, inscritos no BPC (Benefício de Prestação Continuada) poderão tomar créditos sem juros.

uol Foto Ilustrativa

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.