RedeGN - Imprimir Matéria

Moradores reclamam de água parada e suja em fonte da Praça do Jacaré: "Não adianta revitalizar e depois esquecer"

11 de May / 2022 às 20h00 | Espaço do Leitor

A tradicional praça Coronel Aprígio Duarte, conhecida como Praça do Jacaré, no Centro de Juazeiro, foi recém reformada e teve sua fonte reativada no início deste ano. A revitalização foi bastante elogiada, porém, meses depois, os moradores estão reclamando da sujeira nas águas da fonte. A equipe da RedeGN esteve no local e constatou o fato.

A moradora Cida Maria, que reside no bairro São Geraldo e trabalha no comércio do Centro da cidade, chama atenção da prefeitura. "A reforma ficou perfeita. Valorizou a praça, que estava abandonada. Mas não adianta revitalizar e depois esquecer. Essa fonte não deveria estar nesa sujeira toda. Precisa limpar", disse em entrevista à RedeGN.

Já o aposentado sr. Francisco, pontua o risco de proliferação do Aedes aegypti, ainda mais nesse contexto de explosão de casos de arboviroses. "Isso é um risco para a saúde pública. Não deveria estar desse jeito. Estamos nesse período de vários casos de dengue, chikunguya, zika, inclusive aqui em Juazeiro, e isso aqui é fonte pro vírus, é água suja. A prefeitura bem sabe disso, deveria tomar providência o quanto antes", disse.

O espaço público foi completamente revitalizado e entregue à população pela Prefeitura de Juazeiro em janeiro. O local recebeu piso em intertravado, bicicletário, iluminação, reativação da fonte e implantação de um novo espaço reservado para os mototaxistas.

A RedeGN procurou a Prefeitura de Juazeiro, que até o momento não se manifestou sobre a denúncia.

Aedes aegypti

O Aedes Aegypti é transmissor de doenças como dengue, zika, chikungunya, febre amarela, entre outros. Dentro de casa, os moradores devem observar a existência de recipientes com água parada como: vasos de plantas, caixas d’água, piscinas ou qualquer outro meio que possa acumular água, por menor quantidade que seja, principalmente nesse períodos de chuva, para evitar a proliferação do mosquito.

Mas, fora de casa, a responsabilidade também é da prefeitura. 

Da Redação RedeGN

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.