RedeGN - Imprimir Matéria

Escuridão, esgotos, estradas intransitáveis e falta de ambulância afligem moradores do Distrito de Pinhões

04 de Apr / 2022 às 14h00 | Variadas

A literatura define que Distrito é uma região territorial dividida de forma administrativa. São conjuntos de um ou mais bairros que estão próximos e quando agrupados ganham status de distrito. Eles são caracterizados como um “município em potencial”, ou seja, nascem como o primeiro passo para a criação de um novo município.

Em divisão territorial datada de 1988, o município é constituído dos distritos: Abóbora, Carnaíba do Sertão, Itamotinga, Junco, Juremal, Massaroca e Pinhões.

O retrato da desigualdade social. Distritos de Juazeiro e Petrolina sofrem com problemas de falta de infraestrutura. A percepção sobre como as dificuldades da população que mora longe do centro de Juazeiro Bahia é pauta de uma Série-Reportagem especial da REDEGN.

O objetivo é uma aproximação com o público, comunicação comunitária, na busca de uma política de atendimento e solução dos problemas cotidianos através da mediação entre o povo e o poder público.

A REDEGN mostra através de fotos e falas, a busca de uma ação objetiva do poder público para reduzir os impactos sobre a saúde, transporte público, educação, saúde, mobilidade, segurança e lazer da comunidade.

O Distrito de PINHÕES inaugura a Série: Meu Distrito. Problemas e Soluções. O cenário é de estradas vicinais, principais elos de escoamento da produção agrícola e pecuária precisando de manutenção. As famílias de agricultores afirmam que " a situação já era imprestável e com as chuvas que ocorrem desde novembro a situação piorou".

Uma outra denúncia é com relação a falta de ambulância para atender os moradores do Distrito de Pinhões, em caso de urgência. "O Distrito de Pinhões está sem carro ambulância. São mais de um ano sem ambulância para atender a população".

A cobrança é do morador, Roger Marques, 46 anos. Ele também menciona o crime ambiental visto que "o esgoto sem tratamento é jogado dentro do açude público de Pinhões, administrado, segundo ele, pelo DNOCS. A rede de esgoto é de respondsabilidade SAAE.

"O Distrito de Pinhões possui mais de dois mil moradores. Além dos problemas citados, temos mais uma quadra de esporte que precisa de uma reforma. A quadra não funciona", diz Roger.

Agricultores que moram nas proximidades do Distrito de Pinhões revelam, o que eles, dão o título de aflição. Trata-se dos moradores de Tanque Novo e Serra dos Badecas. "Pouca água nos sítios. Somos abastecidos ainda por carros pipa e por vezes a falta de água bate em nossa porta". Tanque Novo e Serra dos Badecas estão localizados a cerca de 10 quilômetros distante do Distrito de Pinhões.

Um outro problema: A escuridão na BR 235, dentro do Distrito. Moradores se sentem inseguros e cobram melhorias.

A Divisão Territorial Brasileira é detalhada pelo IBGE, a estrutura territorial do país, enumerando as Macrorregiões, Unidades da

Federação, Mesorregiões, Microrregiões e Municípios, além de suas subdivisões internas, os distritos e subdistritos ou regiões administrativas. O IBGE sistematiza todas essas informações, monitorando eventuais alterações na Divisão Político-Administrativa, através de atualizações anuais.

No levantamento mais recente, referente a 2021, a estrutura territorial brasileira mantém seus 5.568 municípios, o mesmo número desde 2013. Somam-se a esses municípios um distrito federal (Brasília) e um distrito estadual em Pernambuco (Fernando de Noronha).

Já as divisões intramunicipais passam por mudanças com maior dinamismo. Em 2021, totalizaram 10.649 distritos municipais contra 10.631 em 2020. O número de subdistritos se mantém: 683.

As diferenças estão relacionadas a extinção pelos municípios dessas estruturas territoriais, o que se reflete nos cadastros do IBGE.

A redação da REDEGN enviou solicitação de respostas para todos os problemas citados para assessoria de imprensa da Prefeitura de Juazeiro e suas respectivas secretarias e orgãos públicos.

RESPOSTA SECRETARIA SAÚDE: A Secretaria de Saúde de Juazeiro esclarece que continua prestando assistência com as ambulâncias sociais, sempre que necessário, à população do interior, assim como aos demais distritos. Porém, para que a ambulância social cumpra a sua funcionalidade de atender à população, realiza atendimentos circulando pelos locais. A Sesau reforça que, em caso de atendimento de urgência, o SAMU deve ser acionado.

Redação redeGN Texto e Fotos Ney Vital

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.