RedeGN - Imprimir Matéria

Pesquisa Quaest aponta vitória de ACM Neto com folga na Bahia. Lula também lidera

23 de Mar / 2022 às 21h19 | Política

Pesquisa eleitoral do instituto Quaest, realizada entre os dias 16 e 19, sob encomenda do banco Genial, apontou o pré-candidato ACM Neto liderando com ampla folga as intenções de voto para o governo da Bahia.

Na pesquisa estimulada, com a citação de todos os que já anunciaram possível candidatura, ACM Neto (União Brasil) tem 66% das intenções de voto e venceria no primeiro turno. João Roma (Republicanos) aparece com 5%, seguido pelo pré-candidato do PT, Jerônimo Rodrigues, com 4%.

Para o senado, no cenário estimulado, Otto Alencar apareceu com 21%, seguido por Zé Ronaldo com 13% e João Leão com 12%. Na sequência aparece Márcio Marinho, com 7%, Dra. Raissa Soares, com 6%, Marcelo Nilo com 4% e Tâmara Azevedo com 3%.

Na pesquisa divulgada hoje (23) pela CNN Brasil, Lula também venceria na Bahia folga, somando 62% das intenções de voto, contra 15% de Bolsonaro. Ciro Gomes apareceu com 5%; Sergio Moro e Janones com 3%; João Dória e Simone Tebet com 1% completam a lista.

Enquanto o grupo ligado a ACM Neto comemora os números que podem garantir vitória no primeiro turno, petistas e aliados de Rui Costa fazem outra leitura dos números, baseando-se nos dados complementares da pesquisa que apontam uma influência positiva para Gerônimo Rodrigues, que chega a 37%, quando o eleitor é perguntado se votaria no candidato se fosse apoiado por Lula. ACM Neto, neste quesito, sem apoio de presidenciável, mantém a liderança, mas com 43%. No mesmo quesito, João Roma vai à 9% qundo associado ao apoio de Bolsonaro.

A pesquisa, realizada entre os dias 16 e 19 deste Mês de março, com 1.140 entrevistados e registro no TRE-BA, sob o número BA-06141/2022, tem 95% de confiança e margem de erro de 2,9% .

Da redação redeGN/ Com informações da CNN Brasil e Intiruro Quaest

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.