RedeGN - Imprimir Matéria

Petrolina retoma atividades de arte e lazer para resgatar crianças da vulnerabilidade social

22 de Mar / 2022 às 20h30 | Variadas

'Futuro e Esperança', estas são as palavras-chave quando o assunto é criança e adolescente. Por isso, em Petrolina, a prefeitura está retomando e ampliando as atividades do programa 'Meninas e Meninos de Todos Nós', que usa o poder da música, dança, esporte e lazer como instrumento de transformação social.

Um evento realizado nessa segunda-feira (21), na Praça da Sementeira, marcou a retomada das ações desenvolvidas para transformação social. Na oportunidade, a prefeitura também fez a entrega de um veículo para a Casa Anjo e também anunciou a aquisição de mais dois: um para a Vara da Infância e Juventude e outro para o CREAS.

O programa envolve Conselho Tutelar, organizações sociais, instituições de educação, empresas privadas e a Prefeitura de Petrolina. As crianças atendidas, participam de atividades no contraturno escolar, nas áreas de esporte, lazer, cultura e oficinas profissionalizantes.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos de Petrolina, Gláucia Andrade, o objetivo é garantir cidadania. "Seja através da arte, cultura, oficinas ou cursos, estamos trabalhando para fortalecer os vínculos das crianças e adolescentes com as famílias e comunidade, sendo uma importante ferramenta na proteção a este público", disse.

As ações acontecem em três polos: Praça da Sementeira (sede do programa), Oficina do Artesão e Transforma Petrolina, onde há cursos de fotografia; artes visuais; atividades lúdicas e esportivas e de cunho administrativo, como informática, atendimento telefônico e balcão; assistente pessoal e recepcionista. O "Meninas e Meninos de Todos Nós" foi criado na década de 90 pelo ex-prefeito Fernando Bezerra e coordenado na época por sua esposa, Adriana Coelho.

Ascom PMP

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.