RedeGN - Imprimir Matéria

Vereador Gaturiano Cigano diz que "não vão conseguir calar a sua voz" e afirma: "Não sou covarde"

22 de Feb / 2022 às 12h15 | Variadas

O vereador Gaturiano Cigano participou na manhã desta terça-feira (22), da sessão da Câmara Plinio Amorim. Essa é a primeira aparição pública desde que o vereador foi acusado durante a Operação da Polícia Rodoviária Federal.

A PRF fez apreensão de armas na terça dia 15, na BR 428. Também houve uma ação da Polícia Federal que realizou buscas no gabinete e casa do vereador.

"A verdade vai aparecer. Tentaram calar a minha voz. A minha voz vai continuar denunciando. Estão tentando denegrir minha imagem e atingiram minha família. Não vou baixar a cabeça para aqueles que querem ser donos desta câmara de vereadores".

Assista aqui: 

Gaturiano denunciou sem citar nomes que blogs e programas de rádio, "certamente ganhando vantagens financeiras divulgaram Irresponsavelmentemuitas  mentiras". Ainda de acordo com o pronunciamento o vereador disse ser uma injustiça o que ocorreu com ele e as mentiras não ficarão impunes e vai buscar justiça: "divulgaram muitas mentiras sobre a situação que envolveu meu nome nos últimos dias".

Gaturiano também parabenizou "a imprensa séria que existe na região". Vereadores também fizeram pronunciamentos, na maioria de apoio ao vereador Gaturiano Cigano.

“Vocês não conseguiram e não vão me calar. Por mais que muito, os que detém o poder nas mãos, querem fazer do povo de Petrolina uma massa de manobra. Eu continuo avisando: o meu povo não é burro, o povo não é cego, o povo de Petrolina está vendo o que está acontecendo”, disse.

O vereador Gaturiano Cigano negou que foi preso na noite da terça-feira (15) durante abordagem realizada no KM 180 da BR 428, quando a PRF encontrou várias armas no carro dirigido pelo vereador. Além de Gaturiano, outros três homens estavam no carro .

Segundo a PRF  os detidos estavam em um "veículo de luxo blindado, que teria sido adquirido de forma fraudulenta".

De acordo com PRF, no carro foram encontrados duas espingardas calibre 12 com 26 munições; um fuzil calibre 223/.556 com 117 munições; duas pistolas calibre 9mm com 64 munições; uma pistola calibre.40 com 10 munições; uma pistola calibre 380 com 28 munições; um revólver calibre 38 com cinco munições; e duas armas brancas. Também foram encontrados cinco coletes à prova de bala.

Segundo a PRF, do armamento transportado, não foram apresentados a guia de tráfego do fuzil, o registro de uma das pistolas 9mm e do revólver calibre .38.

Ainda segundo a PRF, os presos são suspeitos de participação de uma tentativa de homicídio na cidade de Mirandiba, em Pernambuco. O crime aconteceu na tarde da terça-feira. Eles teriam atirado contra a delegacia, para matar um desafeto.

O vereador Gaturiano Cigano também, de acordo com informações foi alvo de uma operação da Polícia Federal, deflagrada na última quarta-feira (16), para combater fraudes contra a Previdência Social, com obtenção indevida de Benefícios de Prestação Continuada (BPC), na cidade de Filadélfia, no norte da Bahia, e nas cidades de Petrolina e Tabira, em Pernambuco.

Com mais de 150 policiais federais envolvidos, a operação cumpre 24 mandados de prisão preventiva e outros 32 mandados de busca nas três cidades.

A Câmara de Vereadores de Petrolina informou que a Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão no gabinete do vereador Gaturiano Cigano.

Redação redeGN Foto Ilustrativa

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.