RedeGN - Imprimir Matéria

JOSEPH BANDEIRA DEFENDE QUE O PT TENHA CANDIDATO EM 2012 E DIZ QUE SALVADOR NÃO VAI ENSINAR JUAZEIRO A FAZER POLÍTICA

16 de May / 2011 às 07h40 | Política

“Partido, partido é dos trabalhadores” assim os militantes do PT encerraram o encontro entre membros do Partido dos Trabalhadores  de Juazeiro, Sobradinho, Casa Nova, Sento-Sé, Curaçá, Uauá, Curaçá, Pilão Arcado, Remanso e Campo Alegre de Lourdes ontem (15),  no auditório da Câmara Municipal.

Com o tema “PENSANDO A REGIÃO”, os diretorianos assinaram documento indicando que o Partido dos Trabalhadores deve ter candidatura própria em todos esses municípios. Essa decisão será levada ao encontro estadual da legenda no próximo dia 21.

Para o deputado federal Joseph Bandeira para quem imaginou o contrário, a mensagem foi dada com este encontro. “Se o governo federal passa de 80% de aprovação e o governo estadual está no mesmo patamar, e ambos são do PT, ninguém vai aceitar nenhum tipo de firula, nenhum pacote que venha de lá para cá dizendo mais em Juazeiro, mais em Remanso, mais em Curaçá, não. Salvador não vai ensinar Juazeiro a fazer política, como Juazeiro não vai ensinar Salvador, que no próximo ano também elege o seu novo mandatário”.

Sobre o fato de o partido integrar a base de sustentação do governo Isaac Carvalho (PCdoB), Bandeira comentou. “Eu não posso falar pelo PT. Eu falo também pelo PT ao lado de outras pessoas. Quem deve decidir é o diretório municipal com mais de mil filiados que deve se reunir nas próximas duas semanas. Os companheiros que foram prá base do governo fizeram muito bem, muitos precisavam sobreviver. A questão é o PT participa das decisões do governo municipal? O PT está contente ao participar do governo municipal? Teve reconhecida a sua dimensão ao ser chamado para integrar esses cargos? Teve poder de decisão na ocupação desses cargos? Essas respostas quem tem que dar é o plenário do Partido dos Trabalhadores, não eu. Agora, o PT vai sentar à mesa com os aliados, precisamos de aliados, gostamos de aliados, respeitamos os aliados, mas o PT deve e vai participar das discussões em torno das eleições. Os aliados entendo, até devem ter seus candidatos, mas o que não pode é alijar o PT desse processo antecipadamente”, concluiu Bandeira.

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.